Arquivos do Rótulo: Clássico

Madame Bovary

zzbovary1

Nota: ★★★☆

Os franceses têm adoração por Madame Bovary. A obra de Gustave Flaubert de 1857 é um dos mais incensados romances jamais escritos na língua de Molière, Voltaire, Balzac, Dumas pai e Dumas filho, Hugo, Sartre, Camus. Ler Mais »

Como Era Verde o Meu Vale / How Green Was My Valley

zzverde1

Nota: ★★★★

O nome dele era John Ford e, bem diferentemente do que indica sua frase famosérrima, não fazia apenas westerns. Claro, fazia westerns, e fez alguns dos melhores que há. Mas fez de tudo, passou por todos os gêneros. Ler Mais »

O Justiceiro / Boomerang!

zzboo1

Nota: ★★★½

Boomerang!, de 1947, foi o terceiro filme de Elia Kazan. Ele havia deixado Nova York e ido para Hollywood pouco antes, e chegou ao cinema já com imensa fama e reconhecimento como diretor de teatro na Broadway e um dos fundadores do Actors Studio. Ler Mais »

A General / The General

zzgeneral1

Nota: ★★★★

A General é um filmaço, uma obra de gênio. É impressionante, é um tour-de-force: são 67 minutos de filme – e em, digamos, 60 minutos é tudo acelerado, com um novo acontecimento a cada momento, uma gag atrás da outra, uma supresa atrás da outra. Nos outros 7 minutos dá para ter algum respiro – mas na imensa maior parte é sempre a mil por hora. Ler Mais »

As Diabólicas / Les Diaboliques

zzdiabo1

Nota: ★★★★

As Diabólicas, que o grande Henri-Georges Clouzot lançou em 1955, é um filme extraordinário, um marco do cinema, um dos melhores thrillers que já foram feitos, nestes primeiros 110, 120 primeiros anos de cinema. Ler Mais »

O Circo / The Circus

zzcirco1

Nota: ★★★★

O Circo, o terceiro longa-metragem de Charlie Chaplin, lançado em 1928, é uma maravilha de filme, coisa de gênio, obra-prima. Ler Mais »

Entre Dois Fogos / Raw Deal

zzraw1

Nota: ★★½☆

Entre Dois Fogos, no original Raw Deal, que o grande Anthony Mann lançou em 1948, tem uma característica que o diferencia de praticamente todos os outros filmes noir: é narrado por uma mulher. A história é contada sob a ótica de uma mulher. Ler Mais »

O Homem Errado / The Wrong Man

zzwrong1

Nota: ★★★★

O Homem Errado (1956) é o filme mais sério, pesado, denso e realista de todos os do mestre Alfred Hitchcock. É também, seguramente (isso é um pequeno detalhe, mas é interessante), o filme de Hitch com o maior número de palavras escritas na tela. Ler Mais »

A Sereia do Alaska / Klondike Annie

zzannie1

Nota: ★★½☆

Eis aí um filme hoje obscuro, pouco conhecido, e que no entanto é fascinante. Dirigido por Raoul Walsh em 1936, Klondike Annie, no Brasil A Sereia do Alaska, assim, com a letra k, é dinamite violentíssimo contra os moralistas, os preconceituosos, os fundamentalistas, os caretas, os babacas. Fala do encontro de uma puta e uma freira. Ler Mais »

Passos na Noite / Where the Sidewalk Ends

zzside1

Nota: ★★★☆

Em 1950, seis anos de Laura, aquela absoluta maravilha, o produtor e diretor Otto Preminger reuniu novamente os dois atores do filme que todo mundo aprendeu a cultuar, Dana Andrews e Gene Tierney. A bela e a fera, de novo sob a batuta do austríaco que, parece, dirigia filmes com a dureza de um general prussiano. Ler Mais »

As Chaves do Reino / The Keys of the Kingdom

zzchaves1

Nota: ★★★☆

As Chaves do Reino tem diversos nomes importantes em seus créditos iniciais, e até teve quatro indicações ao Oscar. No entanto, me parece que é um filme bastante obscuro, bem pouco conhecido, falado, badalado. Ler Mais »

Anjo do Mal / Pickup on South Street

zzpick1

Nota: ★★★☆

Anjo do Mal, no original Pickup on South Street, que o lendário, mítico Samuel Fuller lançou em 1953, é um filme fascinante por diversos motivos. Ler Mais »

Fuga ao Passado / Out of the Past

zzout1

Nota: ★★★☆

Fuga ao Passado/Out of the Past, produção de 1947 dirigida por Jacques Tourneur, é noir até o menos visível fio de cabelo de Robert Mitchum e Kirk Douglas. É noir a não poder mais – apesar de ter muitas cenas em cidade pequena e até no meio da natureza, enquanto o noir é sempre profundamente urbanóide, da selva de asfalto. Ler Mais »

Paixões em Fúria / Key Largo

zzkey1

Nota: ★★★☆

Não há propriamente paixões em fúria em Key Largo, que John Huston lançou em 1948, mas os distribuidores brasileiros acharam que era um título bonito, atraente. Ler Mais »

Sabrina

zzsaabrina1

Nota: ★★★★

Sabrina é um dos mais belos contos de fada que a imaginação humana já conseguiu criar. E é um dos filmes mais encantadores, charmosos, simpáticos, gostosos, divertidos da História do cinema, uma obra-prima que não envelhece nadinha, que encanta mais a cada nova revisão. Ler Mais »