A Louva-a-Deus / La Mante

Nota: ★★★☆

(Disponível na Netrlix em 9/2021.)

A Louva-a-Deus, no original La Mante, minissérie francesa de 2017 distribuída pela Netflix, é tanto uma história policial sobre serial killer quanto drama sobre famílias, pais e mães e filhos. E é ótima em cada uma de suas duas faces, seus dois gêneros. Continue lendo “A Louva-a-Deus / La Mante”

The Chair

Nota: ★★★☆

(Disponível na Netflix em 8/2021.)

The Chair, minissérie absolutamente mini lançada pela Netflix em 2021, trata de vários, diversos, múltiplos temas importantes, sérios, pesados, com muito bom humor. Não é uma comédia, não, de forma alguma – mas tem um toque forte de bom humor, de elementos cômicos. A rigor, é como a vida, essa coisa que, como Billy Blanco sintetizou com maestria, dá tanto pra fazer rir quanto pra chorar. Continue lendo “The Chair”

Boy Erased: Uma Verdade Anulada / Boy Erased

Nota: ★★★½

(Disponível na Netflix em 8/2021)

Boy Erased, co-produção Austrália-EUA de 2018, não é um filme fácil de se ver. Muitíssimo ao contrário. Ver seus 115 minutos é algo extremamente doloroso, angustiante, apavorante. Continue lendo “Boy Erased: Uma Verdade Anulada / Boy Erased”

No Ritmo do Coração / CODA

Nota: ★★★★

(Disponível no Amazon Prime Video em 3/2022.)

Quando chegou à cerimônia do Oscar, em 27 de março de 2022, No Ritmo do Coração, no original CODA, já havia feito história como um dos filmes independentes mais aclamados e premiados dos últimos tempos. Entre sua estréia no Sundance Film Festival em janeiro de 2021 e a cerimônia do Oscar, colecionava nada menos de 56 prêmios, fora outras 136 indicações. Continue lendo “No Ritmo do Coração / CODA”

A Filha Perdida / The Lost Daughter

Nota: ★★★☆

(Disponível na Netflix em 2/2022.)

Atriz talentosa, consagrada, Maggie Gyllenhaal resolveu estrear como roteirista e diretora levando para as telas um romance da italiana Elena Ferrante que é duro, amargurado, e trata de tema que pouquíssima gente tem a coragem de enfrentar: o lado obscuro, escuro, sombrio da maternidade. Continue lendo “A Filha Perdida / The Lost Daughter”

Um Rapaz Adequado / A Suitable Boy

Nota: ★★★☆

Um Rapaz Adequado/A Suitable Boy, minissérie de seis episódios de cerca de 60 minutos cada, foi uma das mais caras produções da BBC em todos os tempos: consta que custou £16 milhões, equivalente a cerca de US$ 22,2 milhões. A direção de cinco dos seis episódios é da grande Mira Nair, cineasta experiente, respeitada, que trafega com facilidade entre os cinemas indiano, americano e inglês. Continue lendo “Um Rapaz Adequado / A Suitable Boy”

Rapsódia em Agosto / Hachi-gatsu no Rapusodi

Nota: ★★★★

Em agosto de 1945, quando os americanos jogaram uma bomba atômica sobre Hiroshima e logo em seguida uma outra sobre Nagasaki, Akira Kurosawa estava com 35 anos. Foi um ano importante em sua vida pessoal: em fevereiro, o jovem diretor e roteirista e a namorada, Kiyo Kato, se casaram, e, em dezembro, ela lhe daria seu primogênito, Hisao. Seu quarto longa-metragem, Os Homens que Pisaram na Cauda do Tigre, concluído naquele ano, foi proibido. Continue lendo “Rapsódia em Agosto / Hachi-gatsu no Rapusodi”

Imperdoável / The Unforgivable

Nota: ★★★☆

Imperdoável/The Unforgivable, co-produção Inglaterra-Alemanha-EUA de 2021, é um drama denso, sério, sobre alguns temas importantíssimos, barra-pesadas. O principal deles é a segunda chance – o que acontece a um condenado por crime que cumpre sua sentença e volta ao convívio da sociedade. Continue lendo “Imperdoável / The Unforgivable”

Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre / Never Rarely Sometimes Always

Nota: ★★★½

É excelente, excepcional este filme de título tão estranho e interessante, uma típica produção do cinema independente americano, obra que parece bem pessoal de uma jovem diretora e roteirista, Eliza Hittman. Excelente, excepcional, feito com imenso talento. E é também desagradabilíssimo de se ver. Continue lendo “Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre / Never Rarely Sometimes Always”

A Ausência Que Seremos / El Olvido Que Seremos

Nota: ★★★☆

O médico colombiano Héctor Abad Gómez era um daqueles homens que Bertold Brecht definiria como imprescindíveis. Lutou a vida inteira pelo bem, pela saúde pública, por melhor as condições de vida das populações mais pobres de seu país. Uma parte de sua vida é contada neste belo El Olvido Que Seremos (2020), do espanhol Fernando Trueba – que, a cada novo filme, demonstra ser, ele também, um imprescindível. Continue lendo “A Ausência Que Seremos / El Olvido Que Seremos”