O Netinho do Papai / Father’s Little Dividend

(Disponível no YouTube em 12/2023.)

O Netinho do Papai, que o grande Vincente Minnelli lançou em 1951, tem um sério defeito – e não é o título escolhido pelos exibidores brasileiros, que sem dúvida parece bem bobinho, mas até tem o seu sentido. É o fato de que Minnelli, à época das filmagens já enfiado na pré-produção de um filme que exigia dele todas as atenções, simplesmente An American in Paris, no Brasil Sinfonia de Paris, um dos mais belos musicais da História, não teve o cuidado, a atenção de fazer sequer um close-up da atriz que faz a mãe do netinho, a filha do papai a que se refere o título. Continue lendo “O Netinho do Papai / Father’s Little Dividend”

Irresistível / Irresistible

Nota: ★★★½

(Disponível no Prime Video em 9/2023.)

Irresistível/Irresistible, produção do cinema independente norte- americano de 2020, escrito e dirigido por Jon Stewart, é engraçadíssimo, hilariante. Mas, ao fim, deixa um gosto bem amargo na garganta do espectador, em especial do espectador que preza a democracia, as liberdades básicas, o respeito aos direitos fundamentais. Continue lendo “Irresistível / Irresistible”

A Dama de Preto / Park Row

Nota: ★★½☆

(Disponível no Dwan & Walsh Filmes do YouTube, em 12/2023.)

O cinema americano tem longa tradição de obras sobre a imprensa, de Cidadão Kane a Todos os Homens do Presidente, passando por O Homem Que Matou o Facínora, para citar só três imensos clássicos. Mas não há elogio aos jornais, aos jornalistas e ao jornalismo maior, mais derramado, mais apaixonado, mais arrebatado, mais exagerado do que Park Row, no Brasil A Dama de Preto, que Samuel Fuller escreveu, produziu (com dinheiro do próprio bolso) e dirigiu em 1952. Continue lendo “A Dama de Preto / Park Row”

Clube Havana / Club Havana

Nota: ★★½☆

(Disponível no YouTube em 11/2023.)

Club Havana, de 1945, é um típico filme B – de orçamento baixo, sem atores famosos e de curta duração –, categoria que Hollywood produziu às pencas nos anos 1930 e 1940, e foi dirigido por um talentoso especialista no assunto, Edgar G. Ulmer. A idéia básica é muito interessante: ao longo de uma noite, em um único ambiente, um grande nightclub de estilo latino, o espectador fica conhecendo mais de uma dúzia de pessoas – frequentadores e funcionários -, ao mesmo tempo em que assiste a vários números musicais. Continue lendo “Clube Havana / Club Havana”

Atlantic Crossing

Nota: ★★★½

(Disponível no Now, Films & Arts, em 8/2023.)

Seguramente nenhum evento da História da humanidade foi tão dissecado pelo cinema quanto a Segunda Guerra Mundial – e no entanto volta e meia surgem obras sobre facetas do conflito que não são amplamente conhecidas. É o caso deste Atlantic Crossing, minissérie extremamente bem cuidada em cada aspecto, em cada quesito, uma co-produção de nada menos seis países: três escandinavos, Noruega, Suécia e Dinamarca, dois dos três que lideraram a luta contra o nazismo, Estados Unidos e Reino Unido, e mais a Alemanha, o país que iniciou a guerra e invadiu praticamente toda a Europa. Continue lendo “Atlantic Crossing”

As Nadadoras / The Swimmers

Nota: ★★★★

(Disponível na Netflix em 8/2023.)

As Nadadoras, co-produção Reino Unido-EUA de 2022, dirigido pela jovem Sally El Hosaini, é daquela categoria de filmes que são ao mesmo tempo bons e importantes. Grande cinema e também belo, necessário documento. Conta – com uma profusão de belíssimas imagens e sequências magistrais – a história de duas jovens irmãs sírias. Uma história impressionante, apaixonante, exemplar e, por mais fantástica que seja, verdadeira. Continue lendo “As Nadadoras / The Swimmers”

Vice

Nota: ★★★★

(Disponível na Amazon Prime Video em 8/2023.)

Maravilhoso, extraordinário, de aplaudir de pé como na ópera, Vice, escrito e dirigido por Adam McKay, de 2018, tem duas características marcantes, fortes, uma formal, a outra de fundo. É um filme inventivo, cheio de criativóis, fogos de artifício, sacadas. E, ao mostrar a vida e a carreira, da juventude à velhice, de Dick Cheney, o vice-presidente de George W. Bush, não é, nem procura ser, de forma alguma, uma obra neutra, objetiva, sem tomar partido. Continue lendo “Vice”

Czarina / A Royal Scandal

Nota: ★★½☆

(Disponível no YouTube em 10/2023.)

“Deliciosa bobagem”, sentenciou a Mary, assim que terminamos de ver A Royal Scandal, no Brasil Czarina – e não pode haver definição mais perfeita para a comédia de 1948 de Otto Preminger e Ernst Lubitsch, não necessariamente nessa ordem. Continue lendo “Czarina / A Royal Scandal”

O Mundo é Culpado / Outrage

Nota: ★★★☆

(Disponível no YouTube em 9/2023.)

O estupro é um dos crimes mais hediondos que pode haver, ao lado apenas do abuso sexual de criança ou dos seguidos espancamentos da esposa pelo marido. Mas claro que não é o caso de fazer uma métrica de qual é o crime mais hediondo que a humanidade foi capaz de inventar. A verdade é esta: o estupro é um dos crimes mais hediondos que pode haver – e é, muito provavelmente, o único que faz a vítima se envergonhar de ter sido vítima. Continue lendo “O Mundo é Culpado / Outrage”

O Homem Que Quis Matar Hitler / Man Hunt

Nota: ★★☆☆

(Disponível no YouTube em 9/2023.)

“Alemanha, pouco antes da guerra”, informa o letreiro após os rápidos créditos iniciais. E logo em seguida a primeira sequência do filme – lançado em 1941, o mundo em guerra, a Alemanha nazista dominando quase toda a Europa, os Estados Unidos ainda neutros – mostra um homem maduro, experiente, em uma colina, apontando a mira de seu fuzil telescópico diretamente para Adolf Hitler. Continue lendo “O Homem Que Quis Matar Hitler / Man Hunt”

Conflito de Duas Almas / Golden Boy

Nota: ★★★☆

(Disponível no YouTube em 8/2023.)

Um dos cartazes originais para o lançamento de Golden Boy, no Brasil Conflito de Duas Almas, em outubro de 1939, tinha uma imagem que é a mais perfeita propaganda enganosa, e uma frase que até era em parte verdadeira. Não há nada, absolutamente nada no filme parecido com a figura de uma mulher deitada de braços abertos para um homem que se aproxima dela para – cráu! Continue lendo “Conflito de Duas Almas / Golden Boy”

Oppenheimer

Nota: ★★★★

(Disponível no Amazon Prime Video e no Now em 2/2024.)

Oppenheimer, escrito e dirigido pelo inglês Christopher Nolan, é um filmaço, uma obra-prima, um dos melhores filmes dos últimos anos – e todo mundo que gosta de cinema já estava cansado de saber disso quando finalmente o vimos, em fevereiro de 2024, seis meses e pouco depois do lançamento em julho de 2023. Continue lendo “Oppenheimer”

A Cicatriz / Hollow Triumph ou The Scar

Nota: ½☆☆☆

(Disponível no YouTube em 8/2023.)

Em 1948, seis anos depois de ter interpretado o herói antinazista Victor Laszlo em Casablanca, Paul Henreid resolveu produzir um filme em que ele pudesse brilhar. Fez não apenas o papel principal, mas dois, de dois sósias – um bandido espertíssimo, inteligentíssimo, na verdade um super-homem, e um psicanalista rico e famoso. Continue lendo “A Cicatriz / Hollow Triumph ou The Scar”

O Anjo das Ruas / Street Angel

Nota: ★★★☆

(Disponível no YouTube, em 8/2023.)

O Anjo das Ruas, produção de 1928, quase um século atrás, pode causar estranheza entre as audiências mais jovens, e até surpreender pessoas que já deixaram bem para trás a juventude. Mas, independentemente da época em que foi feito, é um belo filme, forte, interessante, fascinante. Continue lendo “O Anjo das Ruas / Street Angel”