Oppenheimer

Nota: ★★★★

(Disponível no Amazon Prime Video e no Now em 2/2024.)

Oppenheimer, escrito e dirigido pelo inglês Christopher Nolan, é um filmaço, uma obra-prima, um dos melhores filmes dos últimos anos – e todo mundo que gosta de cinema já estava cansado de saber disso quando finalmente o vimos, em fevereiro de 2024, seis meses e pouco depois do lançamento em julho de 2023. Continue lendo “Oppenheimer”

A Cicatriz / Hollow Triumph ou The Scar

Nota: ½☆☆☆

(Disponível no YouTube em 8/2023.)

Em 1948, seis anos depois de ter interpretado o herói antinazista Victor Laszlo em Casablanca, Paul Henreid resolveu produzir um filme em que ele pudesse brilhar. Fez não apenas o papel principal, mas dois, de dois sósias – um bandido espertíssimo, inteligentíssimo, na verdade um super-homem, e um psicanalista rico e famoso. Continue lendo “A Cicatriz / Hollow Triumph ou The Scar”

O Anjo das Ruas / Street Angel

Nota: ★★★☆

(Disponível no YouTube, em 8/2023.)

O Anjo das Ruas, produção de 1928, quase um século atrás, pode causar estranheza entre as audiências mais jovens, e até surpreender pessoas que já deixaram bem para trás a juventude. Mas, independentemente da época em que foi feito, é um belo filme, forte, interessante, fascinante. Continue lendo “O Anjo das Ruas / Street Angel”

Alguém em Algum Lugar / Somebody Somewhere

Nota: ★★★½

(Disponível na HBO Max em julho de 2023.)

É uma beleza a primeira temporada de Somebody Somewhere, no Brasil Alguém em Algum Lugar, produção americana de 2022. Esbanja talento, inteligência, bom humor, seriedade, franqueza, honestidade, sensibilidade. Continue lendo “Alguém em Algum Lugar / Somebody Somewhere”

Perry Mason – A Segunda Temporada

Nota: ★★★★

(Disponível na HBO Max em julho de 2023.)

Esta série Perry Mason, produção caprichadíssima da HBO, com o galês Matthew Rhys no papel do detetive-advogado criado nos anos 1930 por Erle Stanley Gardner, é uma das melhores que já vi – e, diacho, já vi muitas. Continue lendo “Perry Mason – A Segunda Temporada”

O Beijo Amargo / The Naked Kiss

Nota: ½☆☆☆

(Disponível no YouTube em 7/2023.)

The Naked Kiss, no Brasil O Beijo Amargo, de 1964, foi “escrito, produzido e dirigido por Samuel Fuller”, como está escrito nos créditos iniciais. Realizador lendário, mítico, para usar os adjetivos que escolhi para a abertura de meu comentário sobre seu ótimo Anjo do Mal/Pickup on South Street, Samuel Fuller é adorado, endeusado pelos críticos e por ele mesmo. Continue lendo “O Beijo Amargo / The Naked Kiss”

Maestro

Nota: ★★★★

(Disponível na Netflix em 1/2024.)

Leonard Bernstein foi uma figura admirável, de talento esplendoroso. O primeiro grande maestro nascido nos Estados Unidos, da estatura dos maiores do século XX, Arturo Toscanini, Herbert von Karajan, Karl Böhm. O compositor e pianista erudito que não teve medo de se imiscuir nas artes populares, e revolucionou o teatro musical americano com West Side Story. Um homem de vida pessoal rica, turbulenta, ousada – e de imensa sorte, como muito bem mostra logo de cara Maestro, o filme que conta uma parte da biografia do grande artista. Continue lendo “Maestro”

Um Triste Prazer / Damaged Lives

Nota: ★★½☆

(Disponível no Dwan e Walsh Filmes, no YouTube, em 7/2023.)

Damaged Lives, de 1933, no Brasil Um Triste Prazer, não é um grande filme, em nenhuma das acepções do adjetivo. Em tamanho, duração, é bem pequeno, com apenas 61 minutos. Mas, para quem gosta de cinema, de História do Cinema, é uma preciosidade. E por vários motivos. Continue lendo “Um Triste Prazer / Damaged Lives”

Rio Acima / Up the River

Nota: ★☆☆☆

(Disponível no YouTube em 6/2023.)

Quase um século atrás, em 1930, apenas três anos depois que o cinema aprendeu a falar, John Ford dirigiu um filme com dois iniciantes. Eles viriam a ser grandes amigos, consumiriam juntos quantidades industriais de tabaco e uísque e se firmariam como dois dos maiores astros do cinema mundial. Mas Spencer Tracy e Humphrey Bogart jamais voltariam a contracenar, em suas longas e prestigiosas carreiras – este Rio Acima/Up the River foi o único. Continue lendo “Rio Acima / Up the River”

O Morto Desaparecido / Murder is my Beat

Nota: ★★½☆

(Disponível no Dwan e Walsh Filmes no YouTube em 7/2023.)

Típico estilo B em história sobre a suposta assassina Payton descobrindo o verdadeiro criminoso. Com essa frase, ou algo bem parecido (a tradução que fiz não é literal), o crítico Leonard Maltin matou o verbete sobre o filme Murder is My Beat, no Brasil O Morto Desaparecido, que Edgar G. Ulmer lançou em 1955. Simples assim. Continue lendo “O Morto Desaparecido / Murder is my Beat”

O Sol Brilha na Imensidão / The Sun Shines Bright

Nota: ★★★☆

(Disponível noYouTube em 6/2023.)

O gigante John Ford fez dois filmes com o personagem William Pittman Priest: O Juiz Priest/Judge Priest, de 1934, e O Sol Brilha na Imensidão/The Sun Shines Bright, de 1953. Este aqui ele dizia ser o favorito entre seus filmes – e, diabo, isso não é pouca coisa, de jeito nenhum. Continue lendo “O Sol Brilha na Imensidão / The Sun Shines Bright”

Adoráveis Mulheres / Little Women

rating:3.5]

(Disponível na Netflix em 5/2023.)

O romance Little Women, de Louisa May Alcott, publicado em 1868, é um clássico básico, dos maiores, amado de paixão por gerações e gerações. E é tão fundamentalmente norte-americano quanto o hamburguer, a Coca-Cola, as cheerleaders e o chiclete. Não é à toa que foi levado para as telas em 1917, 1918, 1933, 1939, 1946, 1949, 1958, 1970, 1978, 1979, 1994 e 2017, em filmes, filmes produzidos para a TV e minisséries – antes da versão de 2019, dirigida por essa espantosa, fascinante, incrível Greta Gerwig. Continue lendo “Adoráveis Mulheres / Little Women”

Quem Ama Não Teme / Never Fear e Escravo de Si Mesmo / Beware, My Lovely

Nota: ★★½☆

(Disponíveis no YouTube em 5/2023.)

Ida Lupino é absolutamente admirável. Atriz, roteirista, produtora e diretora em uma época em que quase nenhuma mulher dirigia e produzia em Hollywood, era um vulcão, uma força da natureza, uma artista “extremamente talentosa, intensa”, como sintetizou a Baseline.  Continue lendo “Quem Ama Não Teme / Never Fear e Escravo de Si Mesmo / Beware, My Lovely”

Nyad

Nota: ★★★½

(Disponível na Netflix em novembro de 2023.)

Nyad, produção americana de 2023, é uma beleza, uma maravilha de filme – por um monte de razões. A começar do fato de que conta uma bela, atraente história que é literalmente incrível, inacreditável. Parece coisa de roteirista extremamente criativo, com a mente aditivada por poderosos alucinógenos – e no entanto é tudo verdade. Aconteceu, quase tintim por tintim. Tanto que volta e meia aparecem no filme cenas do que aconteceu na vida real, imagens de telejornais. Continue lendo “Nyad”