Perry Mason – A Segunda Temporada

Nota: ★★★★

(Disponível na HBO Max em julho de 2023.)

Esta série Perry Mason, produção caprichadíssima da HBO, com o galês Matthew Rhys no papel do detetive-advogado criado nos anos 1930 por Erle Stanley Gardner, é uma das melhores que já vi – e, diacho, já vi muitas. Continue lendo “Perry Mason – A Segunda Temporada”

O Sol Brilha na Imensidão / The Sun Shines Bright

Nota: ★★★☆

(Disponível noYouTube em 6/2023.)

O gigante John Ford fez dois filmes com o personagem William Pittman Priest: O Juiz Priest/Judge Priest, de 1934, e O Sol Brilha na Imensidão/The Sun Shines Bright, de 1953. Este aqui ele dizia ser o favorito entre seus filmes – e, diabo, isso não é pouca coisa, de jeito nenhum. Continue lendo “O Sol Brilha na Imensidão / The Sun Shines Bright”

Identidade / Passing

Nota: ★★★☆

(Disponível na Netflix em 2/2022.)

Atriz talentosa, consagrada, a inglesa Rebecca Hall resolveu estrear como roteirista e diretora levando para as telas um romance lançado em 1929 pela americana Nella Larsen que trata de racismo. Mostra talento e coragem. Para realçar o tema da obra, filmou em preto-e-branco, algo bem pouco usual hoje em dia. Continue lendo “Identidade / Passing”

The Chair

Nota: ★★★☆

(Disponível na Netflix em 8/2021.)

The Chair, minissérie absolutamente mini lançada pela Netflix em 2021, trata de vários, diversos, múltiplos temas importantes, sérios, pesados, com muito bom humor. Não é uma comédia, não, de forma alguma – mas tem um toque forte de bom humor, de elementos cômicos. A rigor, é como a vida, essa coisa que, como Billy Blanco sintetizou com maestria, dá tanto pra fazer rir quanto pra chorar. Continue lendo “The Chair”

Collateral

Nota: ★★★★

Collateral, impecável minissérie inglesa de 2018, começa com um assassinato: um motoboy entrega uma pizza num apartamento no Sul de Londres e, quando chega de volta à calçada do prédio, é atingido por uma bala certeira, precisa, disparada – o espectador logo terá certeza disso – por profissional experiente. Continue lendo “Collateral”

Vientos de Agua

Nota: ★★★½

Vientos de Agua, série de 2006 do grande Juan José Campanella, é um imenso, gigantesco, incomensurável afresco, um painel ousado, ambicioso, um épico monumental. Pretende fazer nada menos que um retrato da História, das mudanças na vida da Argentina e da Espanha num largo espaço de tempo – de 1934 a 2005. Continue lendo “Vientos de Agua”

The White Lotus

Nota: ★★★½

The White Lotus, minissérie de 6 episódios da HBO de 2021 passada num resort caríssimo no Havaí, tem momentos cômicos e paisagens deslumbrantes, cheias de cores fortes, mas deixa no espectador um gosto bem amargo. Como se ele tivesse assistido a um drama serííssimo, em preto-e-branco, sobre a vida de seres miseráveis no sertão nordestino, num vilarejo do fundo da absoluta pobreza africana ou numa favela carioca ou paulistana. Continue lendo “The White Lotus”

Passagem para a Índia / A Passsage to India

Nota: ★★★★

Quando Passagem para a Índia – o último dos 16 filmes realizados pelo mestre David Lean, em 1984 – está com 47 dos seus 163 minutos que passam bastante depressa, a protagonista da história, a jovem inglesa Adela Quested, o papel de Judy Davis, então com 29 anos, se aventura em um passeio de bicicleta. Continue lendo “Passagem para a Índia / A Passsage to India”

A Despedida / The Farewell

Nota: ★★★½

A Despedida/The Farewell é uma beleza de filme. Um retrato extremamente sensível, e extremamente bem feito em todos os quesitos, de um drama familiar que já seria tocante, emocionante, qualquer que fosse a situação da família – mas se torna ainda mais impressionante por se tratar de uma família que se dividiu entre três diferentes países. Continue lendo “A Despedida / The Farewell”

A Voz Suprema do Blues / Ma Rainey’s Black Bottom

Nota: ★★☆☆

Fala-se demais em A Voz Suprema do Blues, no original Ma Rainey’s Black Bottom. Discute-se demais, briga-se demais, berra-se demais, A grande Viola Davis, que interpreta Ma Rainey (1886-1939), a personagem-título, a pioneira do blues, até que canta uma música e é dublada em umas poucas outras; mas, sobretudo, fala demais. Continue lendo “A Voz Suprema do Blues / Ma Rainey’s Black Bottom”

Terra do Sonho Distante / America America

Nota: ★★★★

America America, no Brasil Terra do Sonho Distante, é o preferido do seu realizador, o grande, imenso, gigantesco Elia Kazan (1909-2003). Kazan fez poucos filmes, se compararmos com outros realizadores: apenas 19 longa-metragens, ao longo de 31 anos de carreira. Poucos – mas vários deles são obras-primas. Continue lendo “Terra do Sonho Distante / America America”

Dorothy Dandridge – O Brilho de uma Estrela / Introducing Dorothy Dandrige

Nota: ★★★☆

Em 1999, quando se completavam 34 anos da morte extremamente prematura de Dorothy Dandridge, a diretora Martha Coolidge realizou para a HBO uma cinebiografia da bela atriz e cantora, Introducing Dorothy Dandrige, que no Brasil ganhou o título de Dorothy Dandridge – O Brilho de uma Estrela. Continue lendo “Dorothy Dandridge – O Brilho de uma Estrela / Introducing Dorothy Dandrige”