Dama por um Dia / Lady for a Day

Nota: ★★★★

Dama por um Dia, que Frank Capra lançou em 1933, o quarto ano da Grande Depressão em que se afundaram os Estados Unidos, é um dos mais belos, ternos, envolventes contos de fada que já foram contados. É também provavelmente o filme mais otimista, positivo, believer desse cineasta excepcional que soube como nenhum outro injetar esperança nas platéias de cinema em um país varrido pelo desemprego, pela miséria. Continue lendo “Dama por um Dia / Lady for a Day”

O Assassino de Valhalla / The Valhalla Murders / Brot

Nota: ★★★☆

Na Islândia, aquela ilha gelada no Atlântico não muito longe do Pólo Norte, com 330 mil habitantes, a média de assassinatos é menor que dois por ano. O número exato é 1,8 homicídios em média a cada ano, desde 2002. O ano mais violento, de lá para cá, foi 2002, quando aconteceram quatro assassinatos. Continue lendo “O Assassino de Valhalla / The Valhalla Murders / Brot”

Os melhores filmes da década de 70

Eis aqui a lista dos melhores filmes da década de 70. São 226 obras, muitas delas assinadas por alguns dos melhores diretores da História – Akira Kurosawa, Alfred Hitchcock, Federico Fellini, François Truffaut, Ingmar Bergman, John Huston, Louis Malle, Luís Buñuel, Martin Scorsese, Rainer Werner Fassbinder, Robert Altman, Roman Polanski, Stanley Kramer, Woody Allen, entre outros. Continue lendo “Os melhores filmes da década de 70”

Intermezzo: Uma História de Amor

[rating;2.5]

A história é muito conhecida, das mais lendárias da Hollywood daqueles anos dourados entre 1930 e 1950: o todo-poderoso David O. Selznick assistiu ao filme sueco Intermezzo, feito em 1936, e resolveu importar a atriz de beleza faiscante, uma jovem então desconhecida nos Estados Unidos chamada Ingrid Bergman.     Continue lendo “Intermezzo: Uma História de Amor”

A Mulher Proibida / Forbidden

Nota: ★★☆☆

No terceiro dos quatro filmes que fez sob a direção de Frank Capra, Barbara Stanwyck interpreta a personagem mais improvável, mais incompreensível, mais absurda das gloriosas carreiras de ambos. A Lulu Smith de A Mulher Proibida/Forbidden, de 1932, abre mão de tudo, absolutamente tudo na vida para o bem do homem que ama. Anula todas as vontades, anula-se. Continue lendo “A Mulher Proibida / Forbidden”

A Ponte / Bron / Broen – A Primeira Temporada

Nota: ★★★☆

A primeira temporada de A Ponte começa nos prometendo uma maravilha, um esplendor – algo tão belo, tão fantástico quanto a própria ponte que dá o nome à série e, desde 2000, une fisicamente a Suécia e a Dinamarca, atravessando uma das entradas do Mar Báltico. Continue lendo “A Ponte / Bron / Broen – A Primeira Temporada”

O Favorito / The Front Runner

Nota: ★★★☆

O senador Gary Hart foi bem nas primárias para a indicação do candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos em 1984. O escolhido acabou sendo Walter Mondale, que perdeu para Ronald Reagan, então presidente e candidato à reeleição. Três anos depois, em 1987, Gary Hart apresentou-se novamente nas primárias democratas – e despontou como The Front Runner, como diz o título original deste filme. O Favorito, como o título brasileiro. Continue lendo “O Favorito / The Front Runner”

Indiana Jones e o Templo da Perdição / Indiana Jones and the Temple of Doom

Nota: ★★★½

A ação do segundo filme de Indiana Jones começa, como informa um letreiro logo no início, em Xangai, em 1935. E põe ação nisso. Da mesma maneira que o primeiro, Indiana Jones e Templo da Perdição começa a mil quilômetros por hora. Continue lendo “Indiana Jones e o Templo da Perdição / Indiana Jones and the Temple of Doom”

Partida Fria / The Coldest Game

Nota: ★★★☆

A trama de The Coldest Game, no Brasil Partida Fria, me pareceu tão bem engendrada, a mistura de eventos históricos com a história dos personagens é tão bem realizada, com o uso de muitas imagens de cinejornais da época, que fiquei com a sensação de que era tudo baseado em fatos reais. Continue lendo “Partida Fria / The Coldest Game”

A Mulher Miraculosa / The Miracle Woman

Nota: ★★★½

Em 1931 – há quase 90 anos, portanto –, o então jovem Frank Capra lançou um filme que fazia uma contundente crítica a um fenômeno que continua a assolar o mundo, e está especialmente presente do Brasil de hoje: a exploração da fé das pessoas por malandros que ficam milionários tirando o dinheiro dos mais pobres, mais humildes, mais necessitados. Continue lendo “A Mulher Miraculosa / The Miracle Woman”