Um Senhor Estagiário / The Intern

Nota: ★★½☆

As voltas que o mundo dá. Em 2006, Anne Hathaway era Andy, a jovem jornalista recém-formada que se sujeitava às piores provações como secretária de uma megera no competitivíssimo mundo de Manhattan, o miolo da capital do mundo, em O Diabo Veste Prada. Ler Mais »

Torrentes de Paixão / Niagara

Nota: ★★★☆

Niagara, no Brasil Torrentes de Paixão, de 1953, é muito provavelmente o primeiro filme noir em Technicolor. O primeiro noir com o batom da femme fatale absolutamente vermelho forte, vivo, diferentemente dos grandes noirs que vieram antes, todos em glorioso preto-e-branco, com jogos de luz e sombra, chiaroscuro, herança de uma das suas maiores influências, o expressionismo alemão dos anos 20.    Ler Mais »

O Congresso Futurista / The Congress

Nota: ★★★☆

É forçoso admitir: O Congresso Futurista, no original só The Congress, é um filme peculiar. Original, sem paralelo. E profundamente inquietante, perturbador. Ler Mais »

Frenesi / Frenzy

Nota: ★★★★

Para fazer seu filme de número 52 (e que acabaria sendo seu penúltimo), Frenesi, lançado em 1972, Alfred Hitchcock voltou à capital de seu país natal, que havia abandonado três décadas antes para se instalar em Hollywood, a Meca da gente de cinema. Ler Mais »

O Mestre dos Gênios / Genius

Nota: ★★★★

Várias, muitas, numerosas vezes o cinema, a arte das imagens em movimento, prestou homenagens à literatura, a arte das palavras. Eu diria que Genius, a co-produção EUA-Inglaterra de 2016, no Brasil O Mestre dos Gênios, é uma das mais belas de todas. Ler Mais »

No, No, Nanette / Tea for Two

Nota: ★★☆☆

O título original do filme é o mesmo da canção famosérrima, “Tea for Two”. No Brasil e em outros países, ganhou o título de No, No, Nanette. A Nanette da história é interpretada por Doris Day, em seu primeiro papel como a principal figura do elenco, o primeiro nome a aparecer nos créditos iniciais. Ler Mais »

Florence: Quem é Esta Mulher? / Florence Foster Jenkins

Nota: ★★★☆

A história é tão incrível, inacreditável, assombrosa, surpreendente, que parece ter sido criada por um roteirista especialmente imaginativo em uma viagem com alucinógeno poderoso. E, no entanto, aconteceu de fato. Por mais estranha que seja sua história, Florence Foster Jenkins não é uma personagem fictícia: viveu 76 anos, de 1868 a 1944. Ler Mais »

Cortina Rasgada / Torn Curtain

Nota: ★★½☆

Cortina Rasgada, o filme número 50 de Alfred Hitchcock, foi muitíssimo mal recebido pela crítica ao ser lançado em 1966. Depois de rever o filme agora, me ocorreu que pode haver diversas explicações para isso. Vários motivos, não excludentes – ao contrário. Ler Mais »

Um Amor de Vizinha / And So It Goes

Nota: ★★★☆

Quem não gosta de filmes previsíveis deve passar bem longe de And So It Goes, no Brasil Um Amor de Vizinha, que o veterano e sempre bom Rob Reiner lançou em 2014. Afinal, é uma comedinha romântica, e comedinhas românticas são necessariamente previsíveis. Ler Mais »

007 Contra Goldfinger / Goldfinger

Nota: ★★★☆

Muita gente diz que Goldfinger é o melhor dos filmes de James Bond. Eu não saberia dizer: não pertenço à imensa legião de fãs de carteirinha de James Bond; devo ter visto só a metade dos 24 feitos até agora, se é que vi tantos. Ler Mais »

Creepy / Kurîpî: Itsuwari no rinjin

Nota: ★★☆☆

Creepy, policial de 2016 dirigido por Kiyoshi Kurosawa, começa muito bem, com uma belíssima abertura. Segue bem, com um clima denso de mistério bem realçado pela trilha sonora impressionante. Mas, depois da metade de seus longos 130 minutos, se perde feio numa trama inexplicável e inexplicavelmente cheia de furos. Ler Mais »

Romance e Cigarros / Romance & Cigarettes

Nota: ★★★☆

Romance e Cigarros, de 2005, foi o terceiro dos até agora cinco longa-metragens dirigidos pelo sempre ótimo ator John Turturro. Ele foi também o autor da história e do roteiro. Ler Mais »

A Hospedeira / The Host

Nota: ★★★☆

Convivem dentro do mesmo corpo da personagem interpretada por Saoirse Ronan dois seres – um humano e um de outro planeta muito mais desenvolvido que o nosso. Ler Mais »

Paris em Abril / April in Paris

Nota: ★½☆☆

April in Paris, musical da Warner Bros. feito para Doris Day brilhar, tem dois pontos em comum com Cantando na Chuva, da MGM. Os dois filmes foram lançados no mesmo ano, 1952. E ambos levam o título de uma canção que foi criada muito antes deles. Ler Mais »

Loucas de Alegria / La Pazza Gioia

Nota: ★★★☆

Beatrice é podre de rica, teve um monte de boas oportunidades na vida. Está em geral alegre, até demais; fala pelos cotovelos, sem parar. Donatella é de família pobre, teve uma vida cheia de perdas e tragédias; é frágil, calada, fechada em si mesma. Ler Mais »