Let Them All Talk

Nota: ★★½☆

(Disponível no HBO Max em julho de 2021.)

Há duas maneiras de se fazer uma sinopse de Let Them All Talk, que Steven Soderbergh rodou em 2019 e lançou em dezembro de 2020, na HBO Max. Antes, porém, gostaria de comentar que tem sido uma moda, uma praxe nessas grandes plataformas de streaming lançar os filmes no Brasil sem título em Português, apenas com o título original. Continue lendo “Let Them All Talk”

No Ritmo do Coração / CODA

Nota: ★★★★

(Disponível no Amazon Prime Video em 3/2022.)

Quando chegou à cerimônia do Oscar, em 27 de março de 2022, No Ritmo do Coração, no original CODA, já havia feito história como um dos filmes independentes mais aclamados e premiados dos últimos tempos. Entre sua estréia no Sundance Film Festival em janeiro de 2021 e a cerimônia do Oscar, colecionava nada menos de 56 prêmios, fora outras 136 indicações. Continue lendo “No Ritmo do Coração / CODA”

Dinheiro Maldito / Private Hell 36

Nota: ★★½☆

(Disponível no Cine Antiqua do YouTube em outubro de 2021. )

Lilli Marlowe usa um bracelete que imita jóias de verdade; custou US$ 11 e uns quebrados, ela mesma diz para Cal Bruner, sargento da Polícia de Los Angeles. Mais tarde, ela, Cal e também o espectador verão um bracelete quase idêntico ao dela, no braço esquerdo de uma mulher rica. Quase idêntico, só que com diamantes de verdade – uma jóia de vários milhares de dólares. Continue lendo “Dinheiro Maldito / Private Hell 36”

Não Olhe Para Cima / Don’t Look Up

Nota: ★★★★

(Disponível na Netflix em março de 2022.)

Não Olhe Para Cima não é assim propriamente um filme fino, educado, elegante. De jeito algum. Não tem nada a ver com o que antigamente se chamava de piada de salão. É uma piada de botequim – sem qualquer medo de ser grosseira, suja, cheia de palavrões. Continue lendo “Não Olhe Para Cima / Don’t Look Up”

A Dança dos Vampiros / Dance of the Vampíres ou The Fearless Vampire Killers

Nota: ★★★½

(Disponível em DVD da Cinemagia.)

Ao rever A Dança dos Vampiros agora, mais de meio século depois de seu lançamento em 1967, o que mais impressiona é a versatilidade de Roman Polanski, a capacidade do grande realizador de passar pelos mais diferentes gêneros, sempre com maestria. Continue lendo “A Dança dos Vampiros / Dance of the Vampíres ou The Fearless Vampire Killers”

Ninguém Sabe que Estou Aqui / Nadie Sabe que Estoy Aquí

Nota: ★★★☆

(Disponível na Netflix em 7/2021.)

Ninguém Sabe que Estou Aqui, produção chilena de 2020, mostra verdades importantíssimas, fundamentais: estamos deixando de lado a essência para nos concentrarmos nas aparências. Nossa sociedade está se tornando escrava do culto às aparências, e nós vamos perdendo a noção dos valores que realmente importam. Continue lendo “Ninguém Sabe que Estou Aqui / Nadie Sabe que Estoy Aquí”

A Insustentável Leveza do Ser / The Unbearable Lightness of Being

Nota: ★★★★

(Disponível em DVD da Warner Bros.)

Poucos escritores e poucos romances foram tão absolutamente incensados, admirados, amados quanto Milan Kundera e seu A Insustentável Leveza do Ser – pelo menos durante os tempos, como diria Bertold Brecht, que me deram para viver. Continue lendo “A Insustentável Leveza do Ser / The Unbearable Lightness of Being”

A Filha Perdida / The Lost Daughter

Nota: ★★★☆

(Disponível na Netflix em 2/2022.)

Atriz talentosa, consagrada, Maggie Gyllenhaal resolveu estrear como roteirista e diretora levando para as telas um romance da italiana Elena Ferrante que é duro, amargurado, e trata de tema que pouquíssima gente tem a coragem de enfrentar: o lado obscuro, escuro, sombrio da maternidade. Continue lendo “A Filha Perdida / The Lost Daughter”

O Tempo Não Apaga / The Strange Love of Martha Ivers

Nota: ★★½☆

(Disponível no Cine Antiqua do YouTube em 9/2021.)

Uma das características interessantes de O Tempo Não Apaga/The Strange Love of Martha Ivers, drama pesado de 1946, é que não há propriamente mocinho na história. Não há ninguém imaculado. Muito antes ao contrário. Continue lendo “O Tempo Não Apaga / The Strange Love of Martha Ivers”

Dúvida / The Suspect

Nota: ★★★☆

(Disponível no Cine Antiqua do YouTube em 9/2021.)

No YouTube, onde está disponível, grátis como um passeio no parque, Dúvida/The Suspect, que Robert Siodmak lançou em 1944, é definido como “clássico noir”. Noir realmente se tornou um rótulo, um selo atraente, que vende bem, que chama o consumidor, perdão, o espectador. Continue lendo “Dúvida / The Suspect”

A Sombra de Stálin / Mr. Jones

Nota: ★★★½

(Disponível na Netflix em 12/2021.)

Em Katyn, de 2007, o mestre Andrzej Wajda reconstituiu, com a competência e o talento inigualáveis, um dos mais monstruosos crimes cometidos pela União Soviética chefiada por Josef Stalin: o massacre, intencional, planejado, de cerca de 12 mil oficiais poloneses, ocorrido em 1940. Neste Mr. Jones aqui, de 2019, a grande Agnieszka Holland, a  brilhante discípula de Wajda, desnuda outro dos mais monstruosos crimes do ditador-assassino: o Holodomor, o genocídio intencional, planejado, de milhões de pessoas pela fome na Ucrânia, nos anos de 1932 e 1933. Continue lendo “A Sombra de Stálin / Mr. Jones”

O Casamento de Maria Braun / Die Ehe der Maria Braun

Nota: ★★★☆

(Disponível em DVD.)

Rainer Werner  Fassbinder era um gênio – mas gênio talvez seja um adjetivo pequeno para ele. O cara era tão absolutamente, delirantemente, loucamente, freneticamente fora de série que parece simples e lógico entender que a criatura não era humana. Era um ser enviado para este planeta sem qualquer importância por uma civilização muitíssimo mais avançada para ensinar algumas coisas básicas para os primatas que o habitam – e teimam em destruí-lo mais e mais a cada dia. Continue lendo “O Casamento de Maria Braun / Die Ehe der Maria Braun”

A Jornalista / Shinbun Kisha

Nota: ★★★½

(Disponível na Netflix em 2/2022.)

A Jornalista, minissérie japonesa de 2022, é extraordinária, uma beleza, uma maravilha. Tem diversas qualidades. Infelizmente, porém, não dá para fugir da verdade: para nós, brasileiros, o ponto mais impressionante de todos é a diferença absurda, gigantesca, amazônica, jupeteriana, que a série demonstra que existe entre o Brasil e o Japão, os brasileiros e os japoneses. Continue lendo “A Jornalista / Shinbun Kisha”