Arquivos do Rótulo: Racismo e Imigração

O Homem dos Olhos Frios / The Tin Star

zztin1

Nota: ★★★½

Nunca é tarde para descobrir a maravilha que é The Tin Star, que Anthony Mann lançou em 1957, e no Brasil teve o título O Homem dos Olhos Frios. Ler Mais »

Simplesmente uma Mulher / Just Like a Woman

zzjust1

Nota: ★★½☆

Duas mulheres pegam a estrada em um carro conversível, cabelos ao vento. Tem título de um clássico de Bob Dylan e um quê de Thelma e Louise, de Riddley Scott, este Simplesmente uma Mulher, no original Just Like a Woman, que o realizador francês Rachid Bouchareb fez nos Estados Unidos em 2012. Ler Mais »

O Relutante Fundamentalista / The Reluctant Fundamentalist

zzrelutante1

Nota: ★★★★

É um filme extraordinário, este O Relutante Fundamentalista, uma co-produção EUA-Inglaterra-Qatar que a indiana radicada nos Estados Unidos Mira Nair lançou em 2012. Um filmaço. Daquelas obras que, além de serem excelentes enquanto arte, são também admiráveis, importantes, pelo que falam, pelo seu significado. Ler Mais »

Adivinhe Quem Vem para Jantar / Guess Who’s Coming to Dinner

zzadivinhe1

Nota: ★★★★

É fascinante, espantoso, chocante como Adivinhe Quem Vem para Jantar é um grande filme. Ler Mais »

Focus

zzfocus1

Nota: ★★★½

Uma violenta, virulenta denúncia sobre o anti-semitismo na Nova York dos anos 1940, Focus, baseado na novela homônima de Arthur Miller, é uma grande obra, um filmaço. Ler Mais »

Conduzindo Miss Daisy / Driving Miss Daisy

zzdriving1

Nota: ★★★½

Oscars de melhor filme, melhor atriz para Jessica Tandy, melhor roteiro adaptado e melhor maquiagem, fora cinco outras indicações, Conduzindo Miss Daisy, de 1989, fala de questões sérias, pesadas, de uma maneira absolutamente suave. Ler Mais »

Nascida para o Mal / In This Our Life

zzmá1

Nota: ★★★☆

Distribuidores brasileiros e portugueses, que em geral fazem títulos bastante diferentes, optaram pelo mesmo nome para o lançamento nos dois países de In This Our Life (nesta nossa vida, literalmente), de 1942: lá como cá, o filme se chamou Nascida para o Mal. Ler Mais »

O Ódio é Cego / No Way Out

zzway1

Nota: ★★★½

O Ódio é Cego, no original No Way Out, sem saída, que o grande Joseph L. Mankiewicz dirigiu e foi lançado em 1950, é um filmaço. Um grande filme – e, além disso, um filme importante, marcante. O tema é o racismo; o ódio cego do título brasileiro é o de brancos por negros e de negros por brancos, numa cidade grande dos Estados Unidos – não do Sul Profundo, mas do Norte mais desenvolvido e menos racista. Ler Mais »

Willie Boy / Tell Them Willie Boy is Here

zzwillie1

Nota: ★★½☆

É bastante estranho ver hoje Willie Boy, no original Tell Them Willie Boy is Here, quatro décadas depois de seu lançamento, sem saber do contexto em que foi feito e da polêmica que despertou. Ler Mais »

O Porto / Le Havre

zzporto1

Nota: ★★★½

O realizador finlandês Aki Kaurismäki nos brinda com uma pérola rara, uma gema, um encantamento, este O Porto/Le Havre. Ler Mais »

Santa Paciência / The Infidel

zzinfidel1

Nota: ★★★½

Santa Paciência, no original The Infidel, é uma comédia escrachada sobre um dos temas mais delicados, mais polêmicos que há no planeta: o ódio entre árabes e judeus. E é uma absoluta maravilha. Ler Mais »

Conspiração do Silêncio / Bad Day at Black Rock

Nota: ★★★☆

Conspiração do Silêncio, no original Bad Day at Black Rock, feito por John Sturges em 1955, com Spencer Tracy como protagonista e diversos bons atores como coadjuvantes, é um belo filme, fascinante, interessantíssimo. Ler Mais »

A Nau dos Insensatos / Ship of Fools

Nota: ½☆☆☆

A Nau dos Insensatos, no original Ship of Fools, foi dirigido por Stanley Kramer, autor de filmes excelentes e importantes, como, para citar apenas dois, Julgamento em Nuremberg e Acorrentados. Tem grandes atores no elenco: Oskar Werner, Simone Signoret, Vivien Leigh, José Ferrer. Ler Mais »

Paris Vive à Noite / Paris Blues

Nota: ★★★☆

Paris Vive à Noite, no original Paris Blues, é um filme riquíssimo em informações, qualidades, belezas. Não chega, ao menos na minha opinião, a ser grande filme. Mas como documento tem imenso, fantástico valor. Ler Mais »

Histórias Cruzadas / The Help

Nota: ★★★½

Certamente haverá quem diga que The Help, no Brasil Histórias Cruzadas, é piegas, sentimentalóide, ou talvez até maniqueísta. Para mim, é um filme extraordinário. Um dos mais poderosos, eloquentes, virulentos filmes já feitos sobre o regime de apartheid que, apesar de não ter esse nome, vigorou em diversos Estados sulistas americanos até 1964. Ler Mais »