Arquivos do Rótulo: Musical

Poucas e Boas / Sweet and Lowdown

zzsweet1

Nota: ★★★☆

Depois de rever agora Sweet and Lowdown, no Brasil Poucas e Boas, o Woody Allen de 1999, cheguei a me perguntar o que, afinal de contas, ele quis dizer com esse filme que é um tanto, um pouquinho estranho em sua obra. Aí, peguei um disco de Django Reinhardt e botei para tocar. Ler Mais »

O Mundo da Fantasia / There’s No Business Like Show Business

zzfantasia1

Nota: ★★½☆

O mais comum, e mais lógico, é a canção ser criada para se encaixar na trama do filme. Canções extraordinárias foram feitas, por exemplo, especificamente para a história de amor entre Tony e Maria, em West Side Story, ou para as aventuras de Sally Bowles na Berlim entre guerras, em Cabaret. Ler Mais »

Mary Poppins

zzpoppins1

Nota: ★★★★

Mary Poppins é o máximo. É uma gloriosa maravilha.

É um dos melhores filmes para a toda a família que já foram feitos. É daqueles que deixam o espectador levitando, a alguns centímetros do solo. Ler Mais »

Alta Sociedade / High Society

zzhigh1

Nota: ★★★☆

Alta Sociedade, de 1956, tem uma das mais belas sequências da história do cinema. Na minha opinião, é claro – e a frase pode espantar muita gente. Como assim? Uma comedinha musical de Hollywood? Ler Mais »

Amores Parisienses / On Connaît la Chanson

zzconnait1

Nota: ★★★½

Nos deliciosos 120 minutos de On Connaît la Chanson, no Brasil Amores Parisienses, de 1997, mestre Alain Resnais mostra uma espécie de quadrilha drummondiana. Com música, muita música, bem mais de uma dezena de finos exemplares da chanson française. Ler Mais »

Cantando na Chuva / Singin’ in the Rain

zzsingin1

Nota: ★★★★

Dizer “o melhor de todos” é arriscado, perigoso. Até porque não existe fita métrica, balança, escala Richter para medir o que é bom, o que é melhor. O julgamento é absolutamente subjetivo, cada um tem suas opiniões, seus gostos, suas preferências, e gosto não se discute. Ler Mais »

O Bom Pastor / Going My Way

zzway1

Nota: ★★★☆

O Bom Pastor, que Leo McCarey lançou em 1944, foi um tremendo, extraordinário sucesso de público e crítica. Foi o filme de maior bilheteria nos Estados Unidos no ano de seu lançamento, com faturamento de US 6,5 milhão de dólares, segundo o livro Box Office Hits. Ler Mais »

Dívida de Sangue / Cat Ballou

zzcat1

Nota: ★★½☆

Tinha uma lembrança boa de Cat Ballou, que não revia há muitos, muitos anos. Não lembrava dele como um grande filme, mas como um filme legal, gostoso, uma boa diversão. Ler Mais »

O Quarteto / Quartet

zzquarteto1

Nota: ★★★½

Aos 75 anos, 45 anos depois de ter sido comido por Mrs. Robinson-Anne Bancroft em A Primeira Noite de um Homem, após cerca de 70 outros filmes e 59 prêmios, inclusive dois Oscars, Dustin Hoffman resolveu estrear na direção. Ler Mais »

The Commitments – Loucos pela Fama / The Commitments

zzcommitments1

Nota: ★★★★

Se fosse possível fazer uma lista dos dez filmes que mais me dão prazer de rever, The Commitments estaria nela.

Numa lista dos dez filmes mais alegres, mais pra cima, na história do cinema, The Commitments teria que entrar. Ler Mais »

Gainsbourg – O Homem que Amava as Mulheres / Gainsbourg (Vie héroïque)

zzgainsbourg1

Nota: ★★★☆

Gainsbourg é um filme muito doidão. Seu estilo é bastante difícil de se classificar. É uma cinebiografia que não se parece com nenhum outra – a não ser, talvez, Eu Não Estou Lá, aquela espécie de retrato multifacetado sobre “as várias vidas de Bob Dylan” que Todd Haynes dirigiu em 2007. Ler Mais »

Um Dia, Um Gato / Az pprijde kocou

Nota: ★★★½

A Primavera de Praga ainda estava longe de começar e o comunismo na Checoslováquia era rigidamente satélite da União Soviética quando, em 1963, Vojtech Jasný realizou Um Dia, Um Gato. Ler Mais »

Sete Noivas para Sete Irmãos / Seven Brides for Seven Brothers

Nota: ★★★☆

Sete Noivas para Sete Irmãos é uma das mais deliciosas bobagens que o filmusical americano produziu. Ler Mais »

Balada Sangrenta / King Creole

Nota: ★☆☆☆

A direção é de Michael Curtiz, o grande Michael Curtiz de Casablanca. Baseia-se em livro de Harold Robbins, autor de tantos best-sellers. Tem no elenco Carolyn Jones, um jovem Walter Matthau como um vilão nojento e a garota Dolores Hart num papel angelical, perfeito para seu rosto de anjo. Ler Mais »

Charity, Meu Amor / Sweet Charity

Nota: ★★★½

Charity, Meu Amor/Sweet Charity é uma maravilha, um encanto, uma alegria. Filme de estréia na direção de Bob Fosse, feito em 1969, tem um ou outro defeitinho, um ou outro momento que denota um tom datado. Detalhinhos, coisinhas menores, de somenos importância. É uma beleza de filme, uma explosão de talento. Ler Mais »