Arquivos da Categoria: Ásia

E Agora, Aonde Vamos? / Ou Halla La Weyn? / Et maintenant on va où?

zzonde1

Nota: ★★★½

Nadine Labaki é um espanto, um estupor. Seu segundo filme, E Agora, Aonde Vamos?, é totalmente diferente do primeiro, o excelente Caramelo – e tão brilhante quanto ele. Ler Mais »

Conspiração Xangai / Shanghai

zzxangai1

Nota: ★★½☆

Conspiração Xangai, no original só Shanghai (um nome que fica mais sonoro pronunciado em inglês, Shang-rrai, como o Krig-Ha, Bandolo! do Raul Seixas), é uma gigantesca, cara, produção do cinemão comercial. E cinemão comercial é mais ou menos a mesma coisa, seja qual for o país de origem. Ler Mais »

Lola

zzlola1

Nota: ★★★☆

Durante 110 minutos, Lola carrega o espectador para dentro da mais profunda miséria material que pode haver. A vida da Antonio Ricci, o protagonista de Ladrões de Bicicleta, de Vittorio De Sica, chega a parecer quase um mar de rosas, comparada às de Lola Sepa e Lola Puring, as personagens centrais do filme do diretor filipino Brillante Mendoza. Ler Mais »

Flor de Neve e o Leque Secreto / Snow Flower and the Secret Fan

Nota: ★★½☆

Flor de Neve e o Leque Secreto tem belezas – belezas estranhas. É belo – e estranho – como devem ser belas as manhãs em Mercúrio, ou os entardeceres vistos de uma das luas de Saturno. É um filme tão distante de nós – ou de mim, pelo menos – quanto um planeta qualquer que gire em torno de uma das estrelas mais distantes da nossa galáxia. Ler Mais »

A Separação / Jodaeiye Nader az Simin

Nota: ★★★★

A Separação, do realizador iraniano Asghar Farhadi, é uma obra-prima. Um dos filmes mais extraordinários que vi nos últimos tempos. Ler Mais »

Ó Jerusalém / O Jerusalem

Nota: ★★★☆

Ó Jerusalém é um filme raro, singular. Não tanto por suas qualidades especificamente cinematográficas, mas pelo que diz, e como diz. É uma obra extraordinária por causa das idéias, da postura política. Ler Mais »

Um Herói do Nosso Tempo / Va, vis et deviens

Nota: ★★★☆

Não dá para saber de onde os distribuidores brasileiros tiraram o título Um Herói do Nosso Tempo para o filme que Radu Mihaileanu lançou em 2005, Va, vis et deviens, uma co-produção de França, Israel, Bélgica e Itália. Ler Mais »

O Bebê de Kabul / Kabuli Kid

Nota: ★★½☆

O Bebê de Kabul, primeiro longa-metragem de ficção do documentarista afegão Barmak Akram, feito com ajuda financeira e técnica da França, é uma bem-vinda possibilidade de vermos um pouco da realidade desse país tão miserável, tão sofrido. Ler Mais »

A Missão do Gerente de Recursos Humanos / The Human Resources Manager

Nota: ★★★½

Depois de duas maravilhas, A Noiva Síria, de 2004, e Lemmon Tree, de 2008, o diretor israelense Eran Riklis mantém o nível, a categoria, o talento: A Missão do Gerente de Recursos Humanos, sua obra de 2010, é um grande filme. Mais um grande filme. Ler Mais »

Anatomia do Medo / Ikimono No Kiroku

Nota: ★★★☆

Em Anatomia do Medo, de 1955, o grande Akira Kurosawa faz o espectador refletir sobre as armas que a humanidade construiu e que têm o poder de, simplesmente, aniquilá-la. Ler Mais »

Rashomon

Nota: ★★★★

Anotação em 2011: Rashomon é uma obra-prima. É um dos filmes mais brilhantes, mais bem realizados, mais inventivos da história do cinema. Formalmente, é a perfeição. Ler Mais »

Às Cinco da Tarde / Panj é asr

Nota: ★★★☆

Anotação em 2011: Às Cinco da Tarde, da jovem iraniana Samira Makhmalbaf, é duro, árido, seco, como as vidas das pessoas e as paisagens que ela mostra. Ler Mais »

O que Resta do Tempo / Le Temps qu’il Reste

Nota: ★★★☆

Anotação em 2011: O diretor Elia Suleiman parece ter usado seu ódio, sua indignação diante da situação de seu povo, os palestinos, como combustível para fazer este O Que Resta do Tempo. Ler Mais »

À Margem do Rio Sagrado / Water

Nota: ★★★☆

Anotação em 2010: À Margem do Rio Sagrado é um ótimo filme – e um filme importante. Mostra uma realidade que, com certeza, pouca gente fora da Índia conhece: a absurda, inacreditável, desumana forma com que são tratadas as viúvas no segundo país mais populoso do mundo. Ler Mais »

O Que Há, Tigresa? / What’s up, Tiger Lily?

Nota: ★☆☆☆

Anotação em 2010: Este O Que Há, Tigresa?/What’s up, Tiger Lily? é uma peça museológica rara, e um filme sui generis, único, sem paralelo – não se parece com nenhum outro filme já feito. Ler Mais »