O Juiz Priest / Judge Priest


Nota: ★★★☆

Anotação em 2000, com complemento em 2008: Aí já tem o talento do mestre John Ford, e muito de sua filosofia. Eu acho que eu não forcei a barra, ontem, ao dizer, escrevendo sobre O Último Hurrah, que o Juiz Priest (o grande Will Rogers) deste filme aqui tem um caráter muito parecido com o do personagem de Spencer Tracy no filme que o diretor faria décadas mais tarde, em 1958. Continue lendo “O Juiz Priest / Judge Priest”

Garota de Sorte / Easy Living


Nota: ★★½☆

Anotação em 2000, com complemento em 2008: Este filme aqui, assim como o que por coincidência vi dois dias atrás, Natal em Julho, são perfeitos exemplares de um tipo de cinema americano que se fazia na Grande Depressão – Frank Capra, que eu sempre conheci, mais esse Preston Sturges e esse Mitchell Leisen faziam estes fantásticos filmes mostrando o abismo social, os muito pobres e os riquérrimos, os ambientes de extremo luxo, o glamour que as pessoas buscavam na vida e só encontravam no cinema; o escapismo da miséria via sonho, já que na tela tudo é possível, a Cinderela existe ali na esquina. Claro que Capra tem mais camadas, mas esses dois senhores iam na cola dele, também. Continue lendo “Garota de Sorte / Easy Living”

A Oitava Esposa de Barba-Azul / Bluebeard’s Eighth Wife


Nota: ★★☆☆

Anotação em 1999, com complemento em 2008: Uma trama bem chegada no ridículo: multimilionário americano em viagem à França casa-se com francesa filha de marquês sem um tostão, e cria-se um embate à la A Megera Domada (que o personagem de Gary Cooper, aliás, lê para se inspirar), ela querendo demonstrar que o ama mas não quer ser tratada como uma mercadoria comprada. Continue lendo “A Oitava Esposa de Barba-Azul / Bluebeard’s Eighth Wife”