Paranóia / Disturbia


Nota: ★★☆☆

Anotação em 2008: Este filme é uma espécie assim de cruzamento de Janela Indiscreta/Rear Window, o clássico de Hitchcock, com Jogos de Guerra/WarGames.

A semelhança com Janela Indiscreta é muito óbvia, pelo que se verá. Mas ele imediatamente me fez lembrar Jogos de Guerra porque, como naquele bom filme dos anos 80, o protagonista é um garoto inteligente, bom de serviço no manejo de coisas eletrônicas, mas um tanto desajustado, um tanto negligenciado pela família, e que cresce meio solitário, com apenas um amigo – e depois, durante a ação do filme, encontrará uma nova amiga, Sarah, uma garota gostosinha (Sarah Roemer) que se muda para uma casa vizinha à sua.

O garoto, Kale, é interpretado por Shia LaBeouf, que no ano seguinte teria a sorte grande de participar de Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal/Indiana Jones and the Chrystal Skull. O pai de Kale morreu num acidente, e sua mãe (Carrie-Anne Moss) está ocupada demais em trabalhar dobrado para pagar as contas; assim, o garoto se torna irritadiço, nervoso, e tem seguidos atritos na escola. Depois de um desses atritos, com um professor, a Justiça põe Kale em prisão domiciliar.

É quando ele começa a observar a vizinhança com um binóculo…

(Aí está: em Janela Indiscreta, o fotógrafo interpretado por James Stewart, imobilizado por causa de uma perna quebrada, usa binóculos e as teleobjetivas para bisbilhotar a vida dos vizinhos.)

… , e vai descobrir primeiro a nova vizinha, a Sarah gostosinha, e depois um sujeito que chegou há pouco para uma casa ao lado (o papel de David Morse). Não leva muito tempo para Kale desconfiar que o camarada é um serial killer.

O filme vai indo bem quase até o final, quando aí o diretor D.J.Caruso, que fez o interessante Tudo Por Dinheiro/Two For the Money, cede às regras hollywoodianas da época e cria umas seqüências de ação, suspense e quase terror um tanto babacas.

Os detentores dos direitos autorais de Cornell Woolrich – autor do conto em que Hitchcock se baseou para fazer Janela Indiscreta – entraram na Justiça contra a DreamWorks, acusando o estúdio de uso da obra sem pagamento de direitos autorais, informa o iMDB. Não dá para saber se já houve alguma sentença – nem chega propriamente a ser o caso.

O iMDB também informa que o filme tem muita coisa parecida com Show de Vizinha/The Girl Next Door, de 2004, um filme que eu não vi, em que um rapaz espiona uma nova vizinha. Algumas cenas parecem ter sido copiadas daquele filme, diz o site-enciclopédia.

Apesar disso, e apesar do final com as cenas assustadoras padrão, é um divertimento razoável.

Paranóia/Disturbia

De D.J.Caruso, EUA, 2007.

Com Shia LaBeouf, Sarah Roemer, Carrie-Anne Moss, David Morse

Roteiro Christopher B. Landon e Carl Ellsworth

Baseado em história de Christopher B. Landon

Produção DreamWorks SKG

Cor, 105 min

**

5 Comentários para “Paranóia / Disturbia”

  1. Eu vi este filme e francamente não achei que fosse nada de especial.
    Mais um a imitar o mestre.
    E o Shia LaBeouf parece-me que de actor tem muito pouco e no lamentável Indiana Jones 4 (que nunca devia ter acontecido) prova muito bem que é um desastre.

  2. Exatamente Sergio,vc disse tudo, usou a expressão exata: “cenas de suspense,ação e terror babacas” para a parte final do filme. Eu diría até que ele (diretor), borrou o filme com aquele final.
    Como vc costuma dizer, cada um tem sua opinião. Eu, com respeito,e respeitando a opinião do José Luis, digo que assisti a dois filmes com o LaBeoulf , onde na minha opinião ele teve duas grandes atuações: “Wall Street o dinheiro nunca dorme” e “Controle Absoluto” . E gostei também deste ( apesar do final ) “Paranóia”.
    Abraço prá Vc e o José Luis.

  3. Por acaso vim aqui ter e resolvi escrever uma coisa: o Shia LaBeouf talvez não seja assim tão mau, eu não me recordo de outros filmes com ele.
    O que é realmente um desastre é o Indiana Jones 4; qualquer actor perante um argumento tão miserável soçobraria como realmente aconteceu.
    Tudo por culpa da história escrita por George Lucas que só ao quinto argumento ficou pronta.

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *