Buenos Aires 100 km / Buenos Aires 100 km


Nota: ★★½☆

Anotação em 2008: Uma espécie assim de A Última Sessão de Cinema, ou de Conte Comigo/Stand By Me argentino: a vida de um grupo de cinco adolescentes numa pequena cidade do interior. Lento, correto e, como tanta coisa do novo cinema argentino, bastante competente.

Como tantos filmes sobre o alvorecer da vida, não há grandes tragédias, fatos absolutamente extraordinários. Tudo é calmo, rotineiro, normal, usual. O que acontece são pequenos fatos que têm profundo impacto sobre um ou outro garoto, exatamente como acontece na vida real: cada um de nós teve, na travessia da adolescência, pequenas experiências que acabaram nos marcando para sempre, que acabam sempre voltando à nossa memória ao longo da vida adulta.

É assim aqui. Há a revelação de que a mãe de um dos garotos dá para um outro homem, há as rusgas entre os garotos e os pais, há as rusgas entre eles, as disputas no jogo de futebol, há a timidez natural quando se trata de chegar perto das meninas, há as diferenças de personalidade entre os que são mais fechados, os que são mais sensíveis.    

Um pequeno filme bonito e sensível, que ganhou cinco prêmios e outras quatro indicações.

Buenos Aires 100 km / Buenos Aires 100 kilómetros

De Pablo José Meza, Argentina-França-Espanha, 2004.

Com Juan Ignacio Perez Roca, Emiliano Fernández, Alan Ardel, Hernan Wainstein

Argumento e roteiro Pablo José Meza

Música Nicolás Olivera

Produção Canal + España, Fonds Sud Cinéma

Cor, 93 min.

**1/2

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*