Cidade Baixa


Nota: ★★☆☆

Anotação em 2006, com complemento em 2008: Dois amigos disputam e dividem o amor de uma mulher na miséria festiva da Cidade Baixa de São Salvador, Bahia. Muito sexo, muita miséria, muita violência, muita falta de perspectiva.

 O filme é bem feito, correto. Os atores estão entre os mais elogiados do cinema brasileiro atual.

Colecionou 17 prêmios, inclusive um Prêmio da Juventude, de que eu nunca tinha ouvido falar, em Cannes.

Vejo que foi o primeiro longa-metragem de ficção de Sérgio Machado, que havia dirigido o documentário Onde a Terra Acaba e sido assistente de direção de Walter Salles em Central do Brasil, O Primeiro Dia e Abril Despedaçado. Fez o roteiro de Madame Satã, de Karim Ainouz – o roteiro deste filme aqui é dos dois. O filme foi produzido por Walter Salles e Maurício Andrade Ramos.

Mais informações retiradas do site cinemaCAFRI:

“Após uma badalada exibição no Festival de Cinema de Cannes, de onde saiu com o Prêmio da Juventude, o filme gerou uma expectativa enorme entre os brasileiros. No Festival do Rio o longa foi sem sombra de dúvida o mais badalado da Première Brasil (mostra competitiva de filmes nacionais). Para se ter uma noção, a sessão para convidados estava tão cheia que a organização do evento teve que providenciar uma sessão extra do filme, que começou pouco depois do término da primeira sessão. Era tanta, mais tanta badalação que o diretor Sérgio Machado confidenciou ao cinemaCAFRI que estava mais nervoso do que quando exibiu o filme em Cannes. Como era de se esperar, Cidade Baixa foi o principal vencedor do festival carioca, saindo do evento com os prêmios de Melhor Filme segundo o júri oficial e Melhor Atriz, para a belíssima Alice Braga (Cidade Deus).”
 

Ainda mais informações do site cinemaCAFRI:

“O longa, que teve apoio do Governo da Bahia, teve sua equipe composta quase que completamente por baianos. Além do diretor, os protagonistas Lázaro Ramos e Wagner Moura também nasceram na Bahia. As exceções são Alice Braga, que é paulista, e o paraibano José Dumont, que foi ovacionado antes da exibição do longa no Rio de Janeiro.

Deco (Lázaro Ramos) e Naldinho (Wagner Moura) se conhecem desde garotos. Ganham a vida juntos fazendo fretes e aplicando pequenos golpes a bordo do barco a motor que eles têm em parceria. A trama começa quando os dois amigos oferecem carona para Karinna (Alice Braga), uma stripper que quer arranjar trabalho em Salvador. Após se envolverem numa confusão na cidade de Cachoerinha os três acabam fugindo para a capital baiana. Lá, à medida que a história avança, cresce a atração entre Deco, Naldinho e Karinna, e eles se deparam com a possibilidade de uma vida a três, mas o desejo logo se transforma em obsessão.”

O AllMovie diz que o filme é um “drama erótico estiloso e ardente”.

Cidade Baixa

De Sérgio Machado, Brasil, 2005.

Com Lázaro Ramos, Wagner Moura, Alice Braga, José Dumont

Roteiro Karim Ainouz e Sérgio Machado

Produção VideoFilmes

Cor, 98 min.

Um Comentário

  1. Postado em 8 Maio 2010 às 11:41 pm | Permalink

    Esse filme marca uma passagem significativa em minha trajetória. Mudei-me para uma cidade do interior da Bahia em 2006. “Cidade baixa” foi o primeiro filme que vi aqui cuja protagonista é a cidade de Salvador (que então eu não conhecia). Já havia visto Salvador em outros filmes, mas quando morava em São Paulo, quando Bahia era uma realidade distante. Olhá-la “de perto” chegou a ser perturbador. No mais, um belo filme.

3 Trackbacks

  1. […] em Salvador, Toninho sofre feito mendigo na chuva. Seus amigos fiéis – interpretados pela dupla Lázaro Ramos-Wagner Montes – não conseguem consolá-lo. E ele, naturalmente, vai para San Francisco tentar reconquistar […]

  2. Por 50 Anos de Filmes » Malu de Bicicleta em 27 dezembro 2011 às 2:47 pm

    […] está na TV desde 2002, atuou em várias séries e novelas. No cinema, esteve no elenco de Cidade Baixa, Zuzu Angel, Tropa de Elite, A Casa de Mãe Joana. Este aqui foi seu primeiro papel como […]

  3. Por 50 Anos de Filmes » A Outra Família / La Otra Familia em 23 novembro 2012 às 12:12 pm

    […] do cinema brasileiro em só retrartar miséria, em filmes como Cidade de Deus, Carandiru, Cidade Baixa, O Céu de […]

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*