Chaga de Fogo / Detective Story

zzdetective
Nota: ★★★★

Anotação em 2006, com complemento em 2008: Este aqui é, certamente, um dos melhores filmes policiais que já foram feitos. É mais um grande clássico da série ah, como era melhor o cinema nos anos 30 a 60, que eu nunca tinha visto antes.

Kirk Douglas tem uma de suas melhores interpretações como o tira incorruptível e obcecado por justiça, mas que tem um grande problema: é machista à enésima potência, e não admite que sua mulher (Eleanor Parker, ela também seguramente em um dos melhores papéis de sua carreira) tenha um passado.

zzdetective3A característica especial deste filme extraordinário é a capacidade do autor da peça e dos roteiristas de misturarem, de forma brilhante, o desenrolar da história principal com as pequenas histórias, sempre duras, tristes, desoladoras, de outros personagens que passam pela delegacia de polícia durante as poucas horas que dura a ação.

Há o jovem de classe média apaixonado pela irmã errada, que roubou o patrão para ter dinheiro para fazer as vontades da namorada e é ajudado pela cunhada abnegada; há o bandido safado, arrombador reincidente; há a mocinha que tentou fazer um furto em uma loja, apavorada com toda a situação, com tudo o que vê em volta. Há o chefe da delegacia, tira correto, obrigado a ser duro; há o tira bom colega (William Bendix, coadjuvante em diversos bons filmes dos anos 40).

As histórias são interligadas com uma maestria de fazer babar. Fico pensando aqui que os criadores de Lei e Ordem, essa bela série de TV, devem ter visto este filme umas 200 vezes.

Vejo no velho e bom Cinemania que Lee Grant, a atriz que faz a ladra da loja, repetindo o papel que havia interpretado no teatro, entrou para a lista negra do macarthismo logo depois que fez este filme – sua estréia no cinema. Nascida em 1927, “fez uma estréia impressionante com a ladra em Detective Story, mas entrou na lista logo depois por se recusar a testemunhar contra seu marido, o dramaturgo Arnold Manoff, ele mesmo já na lista negra. Depois de 12 anos de quase total inatividade, Grant voltou à tona nos anos 60, fazendo diversos papéis pequenos mas importantes. Desde então passou a dirigir filmes para o cinema e para a TV, sendo aclamada por seu documentário de 1985 Down and Out in América, que ganhou o Oscar”.

zzdetective2

Philip Yordan, que escreveu o roteiro junto com Robert Wyler, irmão do diretor William Wyler, também entraria para a lista negra como suspeito de ser comunista.

Leonard Maltin diz que a peça em que este filme aqui se baseou perdeu muito da sua força. Não acho que tenha perdido nada, mas tudo bem, é o que ele diz. E continua: “Mas ainda é um ótimo filme”. Elogia as interpretações de Kirk Douglas e de Eleanor Parker, e diz que a interpretação de William Bendix é uma das melhores da carreira dele.

Pauline Kael diz que é um “impetuoso e hiperativo melodrama”: “A ação é teatral, mas cheia de acontecimentos. Kirk Douglas faz um detetive brutal, cheio de ódio pelos criminosos que cruzam o seu caminho, e Eleanor Parker a sua esposa.”

Chaga de Fogo/Detective Story

De William Wyler, EUA, 1951

Com Kirk Douglas, Eleanor Parker, William Bendix, Lee Grant

Roteiro Robert Wyler e Philip Yordan

Baseado em peça de Sidney Kingsley

P&B, 103 min.

2 Comentários

  1. Rodrigo Loureiro
    Postado em 4 novembro 2010 às 10:15 pm | Permalink

    Chaga de Fogo é um dos melhores filmes de Kirk Douglas. Brilhante, intenso, perturbador.

  2. Ivan
    Postado em 26 novembro 2012 às 11:38 am | Permalink

    De novo,”garimpando” no youtube encontrei este ótimo filme,este belíssimo “chaga de fogo”.Coincidência ou não,meu comentário anterior a este,aqui no site,foi”sua última façanha”tbm com o Kirk.
    Tem que ser um “Senhor” diretor prá fazer um filme todo desenvolvido dentro de uma delegacia policial e,que não fique chato,ao contrário,tem um rítimo que nos prende todo o tempo atentos.
    Eleanor Parker,lindíssima e ótima;como a tela ficava mais brilhante quando ela estava em cena…
    Falar no Kirk é “chover no molhado”;Willian Bendix muito bom,tbm vi outros filmes com ele.Kirk disse que “sua última façanha” foi seu melhor filme;de fato um filme maravilhoso
    mas será que ele esqueceu deste? Aqui ele dá um verdadeiro banho.
    Preciso encontrar “Sede de Viver” no qual Kirk ganhou o globo de ouro.Vou “garimpando” uma hora destas eu encontro.
    Abraço, Sergio ! !

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*