A Luz Que Se Apaga / The Light That Failed


Nota: ★★☆☆

Anotação em 2001: Melodramão meio bobo, meio naïf, sobre pintor inglês que, muitos anos depois de ter sido ferido na têmpora no Sudão, em uma das guerras coloniais de Sua Majestade (afinal, o filme se baseia em história de Kipling), fica cego, exatamente por causa daquele ferimento.

Há um início desnecessário e solto com o pintor jovem, garoto, apaixonado por garotinha. Reencontram-se adultos, mas não rola nada, fora paixão não correspondida dele por ela. Surge, inopinadamente (o advérbio melhor é este mesmo), na história, uma jovem pobre, saída das ruas de Londres, que fala cockney, quer se casar com o grande amigo do pintor (interpretado por Walter Huston, o pai de John e avô de Anjelica), acaba sendo pintada pelo protagonista no que seria sua obra-prima, antes de ele ficar cego, mas, não se mostra bem por quê, destrói o quadro. Há situações da mais pura misoginia contra a moça.

Pauline Kael conta em seu livro 5001 Nights at the Movies que o diretor William Wellman disse o seguinte sobre o astro Ronald Colman: “Ele não gostava de mim, eu não gostava dele – essas eram as duas únicas coisas em que concordávamos plenamente”. Ela elogia as interpretações de Ida Lupino e de Walter Huston.

A Luz Que se Apaga/The Light That Failed

De William A. Wellman, EUA, 1939.

Com Ronald Colman, Walter Huston, Muriel Angelus, Ida Lupino

Roteiro Robert Carson

Baseado em novela de Rudyard Kipling

Música Victor Young

Produção William A. Wellman, Paramount

P&B, 97 min

Um Trackback

  1. Por 50 Anos de Filmes » Quando nasceram as estrelas em 31 maio 2011 às 4:27 pm

    […] A. Wellman: A Luz que se Apaga/The Light that Failed (1939); Rota Sangrenta/Bloody Alley […]

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*