Casei-me com um Morto / No Man of Her Own


Nota: ★★★½

Anotação em 1999, com complemento em 2008: Uma belíssima trama. Parte de um belo achado, e vai firme nele: mulher pobre, infeliz, abandonada grávida pelo amante, conhece durante viagem de trem mulher rica, recém-casada com homem muito rico, grávida; há um acidente, a rica e o marido morrem, a pobre é tomada como a nora pelos pais que esperavam o casal para conhecer a noiva.

O lead é muito bom. Uma dessas casas de ricos de bairro agradável de cidade americana, e a voz de Barbara Stanwyck em off dizendo algo do tipo: “Uma casa confortável, numa cidade bonita. O homem que eu amo, e que me ama. Tudo parece maravilhoso, mas não para nós. Porque esperamos que a qualquer momento a polícia chegue. Na nossa história há um crime.”

abarbraVem o flashback, e vemos Barbara Stanwyck – que atriz maravilhosa, que puta presença forte em cada filme, nos papéis mais diferentes, da femme fatale de Pacto de Sangue/Double Indemnity a essa senhora burguesa atormentada pelo passado – tocando a campainha do apartamento do amante em Nova York; ela suplica que ele abra a porta; lá dentro, em silêncio, sob o olhar de uma loura, ele pega um nota de US$ 5,00 e uma passagem de trem, põe num envelope e passa por debaixo da porta. Ela pega, vai embora – e, do lado de dentro do apartamento, a loura diz: Espero que nunca você tenha a coragem de me abandonar deste jeito.

A personagem de Barbara Stanwyck, grávida, vai então pegar o trem, conhecer a mulher grávida que morrerá, e tomar o lugar.

Belo filme. Deixa nítido, sempre, a tragédia da injustiça social. E que grande atriz.

Complemento em 2008: O diretor Mitchell Leisen – eu aprenderia depois de ver este filme aqui, em 1999 – foi o autor de muitos bons filmes, tanto comédias quanto dramas pesados. Dele eu veria, depois, Lembra-te Daquela Noite, de 1940, também com Barbara Stanwyck; Ela e o Secretário, de 1942, um filme feminista feito muito antes que existissem filmes feministas; A Mulher que Não Sabia Amar, de 1944: Só Resta Uma Lágrima, de 1946, e Levanta-te, Meu amor, de 1940, um interessante esforço de guerra.

Um pequeno detalhe interessante: o povo que dava os títulos brasileiros aos filmes nos anos 30-40 criava coisas que não tinham nada a ver com o título original – e muitas vezes inventavam coisas extremamente cafonas. Pois neste aqui usaram a tradução literal do nome do livro de Cornell Woolrich em que se baseou o filme, Casei-me com um Morto; quem criou foram os próprios autores do título original do filme, No Man of Her Own, nenhum homem dela mesma.  

O livro I Married a Dead Man seria filmado novamente em 1996, por Richard Benjamin, com Shirley MacLaine, Ricki Lake e Brendan Fraser, com o título Mrs. Winterbourne;  no Brasil, o filme se chamou Amor por Acidente.

Casei-me com um Morto/No Man of Her Own

De Mitchell Leisen, EUA, 1950.

Com Barbara Stanwyck, John Lund,

Roteiro Sally Benson e Catherine Turney

Baseado no livro I Married a Dead Man, de Cornell Woolrich

P&B, 98 min.

8 Comentários

  1. Darci
    Postado em 21 janeiro 2011 às 4:20 pm | Permalink

    Por gentileza, gostaria de adquirir uma cópia do filme “Casei-me com um morto” onde posso adquiri-lo?
    Abraços,
    Darci

  2. Danielle Guedes
    Postado em 5 outubro 2011 às 5:48 pm | Permalink

    Um filme emocionante e muito lindo!!!

  3. diana silva
    Postado em 5 outubro 2011 às 5:49 pm | Permalink

    gostaria de saber como posso comprar o livro

  4. josefa
    Postado em 5 outubro 2011 às 11:03 pm | Permalink

    Queria saber como e quanto que e o filme Amor por acidente e se vc tem O Ladrão:Caquitos jack

  5. Sérgio Vaz
    Postado em 10 outubro 2011 às 7:16 pm | Permalink

    Cara Diana, você já tentou, por exemplo, o site da livrariacultura.com.br? Se não achar lá, tente no amazon.com.
    Um abraço.
    Sérgio

  6. Sérgio Vaz
    Postado em 10 outubro 2011 às 7:19 pm | Permalink

    Cara Josefa,
    Obrigado por sua mensagem. Infelizmente não posso ajudá-la. Não sei em que loja virtual você poderia tentar encontrar os dois filmes a que você se refere. Tente o 2001video.com.br.
    Um abraço.
    Sérgio

  7. Postado em 16 novembro 2013 às 8:03 pm | Permalink

    na loja http://www.dvdraro.com.br vocês encontra este filme e muitos outros. visite!!!!

  8. Postado em 25 novembro 2013 às 5:07 pm | Permalink

    Lindo eu adoreii

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*