Heróis Imaginários / Imaginary Heroes


Nota: ★★☆☆

Anotação em 2007, com complemento em 2008: Este aqui é um filme sobre famílias, vida em família, o que é sempre muito bem-vindo – mas é um filme sobre famílias muito estranho.

 A família é completamente disfuncional, e todos – pai, mãe, filho mais novo – são problemáticos, e não conseguem se comunicar. O filme foge ao esquema usual de acontecimento extraordinário, aumento de conflitos, maior aumento de conflitos ainda – e happy end. Aqui, as coisas vão ficando cada vez piores, na família que sofre com o suicídio do filho mais velho – mas, ao contrário do que ditam as regras, não melhoram depois de chegar ao fundo do poço.

É tudo muito triste, muito barra pesada, muito sem saída. E, ao mesmo tempo, o filme parece frio, não consegue tocar o espectador. Talvez seja pelo fato de que o diretor e roteirista Dan Harris está muito longe de sua praia: ele é conhecido por ter trabalhado nos roteiros de filmes baseados em histórias em quadrinhos, como X2, de 2003, e Superman Returns, de 2006.  

Sigourney Weaver, aquela maravilha, deveria trabalhar mais, deveria fazer mais filmes. Ela é a melhor coisa deste aqui.

Heróis Imaginários/Imaginary Heroes

De Dan Harris, EUA-Alemanha-Bélgica, 2004.

Com Sigourney Weaver, Jeff Daniels, Emile Hirsch, Michelle Williams,

Argumento e roteiro Dan Harris

Música Deborah Lurie

Cor, 111 min.

2 Comentários para “Heróis Imaginários / Imaginary Heroes”

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.