Crimes de Autor / Roman de Gare


Nota: ★★½☆

Anotação em 2008: De uns tempos pra cá, Lelouch tem criado tramas complexas, com várias histórias que se cruzam – ele, que dizia que só existem duas ou três histórias na vida.

Aqui, temos uma escritora de romances policiais (Fanny Ardant, sempre linda, sempre maravilhosa), que está sendo interrogada pela polícia no começo da ação; temos um serial killer fugindo da prisão (criminoso fugindo da prisão é um tema recorrente na obra Lelouch); temos um sujeito (Dominique Pinon) que viaja de carro (viagens de carro são outro tema recorrente do diretor); temos um casal que também viaja de carro, e o homem abandona a mulher num posto à beira da estrada.

A mulher abandonada (Audrey Dana) se encontra no posto com aquele outro homem, que pode ser, quem sabe?, o serial killer, e vai com ele para a fazenda pobre dos pais, apresentando-o como o noivo que acabou de abandoná-la.

E temos ainda uma mulher que vai à polícia dar queixa do desaparecimento do marido, e acabará tendo um caso com o policial para quem presta queixa, o mesmo policial que no início do filme está interrogando a escritora.

Como título de filme também pode ser cultura inútil, lá vai. Roman de gare, do título original, literalmente romance de ferroviária, é o termo que designa obras de distração, superficiais. O nome vem do fato de que se costuma comprar romances baratos para se ler durante as viagens de trem.

 Vivendo, aprendendo e depois esquecendo, que o buffer da gente vai ficando cheio.

Não sei explicar por que, mas não tive grande prazer em ver o filme. O fato é que já não ando tendo o mesmo prazer que tinha antes ao ver os filmes de Lelouch, que já foi um dos meus cineastas prediletos.  

Bem. Talvez precise ver de novo este filme.

Crimes de Autor/Roman de Gare

De Claude Lelouch, França, 2007.

Com Dominique Pinon, Fanny Ardant, Audrey Dana, Michèle Bernier

Roteiro Claude Lelouch e Pierre Uytterhoeven

Música Alexandre Jaffray

Produção Les Filmes 13. Estreou em SP 15/11/2007.

**1/2

4 Comentários para “Crimes de Autor / Roman de Gare”

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *