A Jurada / The Juror


Nota: ★☆☆☆

Anotação em 2004: Embora a trama básica já tenha sido contada algumas vezes, com variações aqui e ali, a primeira metade do filme vai bem, com um empregado da máfia (Alec Baldwin) infernizando a vida de uma jurada (Demi Moore) de crime cometido por chefe mafioso.

A jurada escolhida por ele para influenciar os colegas do júri e não permitir a condenação do chefe de família mafiosa é uma escultora meio alternativa, afetuosa mãe de um adolescente. A ameaça do bandido é clara: ou ela coopera, ou seu filho será morto.

Até aí, legal. O problema é que, de repente, a artista apavorada, pessoa comum, normal, como que grita shazam! e vira uma super-mulher, mais esperta, inteligente, rápida e poderosa que qualquer policial muitíssimo bem treinada. Fica tudo exagerado, ridículo, improvável, inverossímil. É a fórmula de muitos filmes de ação do cinemão de Hollywood.  

A Jurada/The Juror

De Brian Gibson, EUA, 1996.

Com Demi Moore, Alex Baldwin, Anne Heche, James Gandolfini,

Roteiro Ted Tally

Baseado na novela de George Dawes Green

Música James Newton Howard

Produção Columbia

Cor, 118 min

2 Comentários