Uma Alucinante Viagem / The Couch Trip


Nota: ★★★☆

Anotação em 2001 e complemento em 2008: Eis aí uma espécie assim de Um Estranho no Ninho/One Flew Over the Cuckoo’s Nest em versão despretenciosa, em forma de comedinha meio boboca.

Eu nunca tinha ouvido falar deste filme, o diretor não é conhecido, aparentemente ninguém prestou muita atenção – mas ele quer dizer mais ou menos as mesmas coisas do que o seu parente nobre, a obra extraordinário de Milos Forman que é um dos filmes mais profundamente anti-establishment que já foram feitos na História.

         E o que ele diz é isto: muito mais irracionais que os loucos é a sociedade em que vivemos. Comparados com as regras do Sistema, os loucos são dóceis, inteligentes, humanos.

         Muito tempo depois de ter escrito os parágrafos acima, vejo que a resenha do AllMovie, o excelente site, começa exatamente assim: “The Couch Trip de Michael Ritchie segue uma longa linha de filmes de Hollywood (One Flew Over the Cuckoo’s Nest, The Disorderly Orderly) em que os loucos são vistos como mais sãos que os psiquiatras”. 

         Na verdade, não são só filmes de Hollywood. Este Mundo é dos Loucos/Le Roi de Coeur, de Philippe de Broca, de 1966, também defende, com brilho, esta tese.

         E vejo que, embora não muito badalado, esse diretor Michael Ritchie dirigiu também O Candidato, de 1972, um interessante filme sobre política com Robert Redford.

Uma Alucinante Viagem/The Couch Trip

De Michael Ritchie, EUA, 1988

Com Dan Aykroyd, Walter Matthau, Charles Grodin

Roteiro Steven Kampmann, William Porter, Sean Stein e Walter Bernstein

Baseado na novella de Ken Kolb

Música Michel Colombier

Cor, 97 min.

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *