Na Palheta da Vida / Holy Matrimony

Nota: ★★½☆

Anotação em 2001: Um filme bem interessante, com gostosas observações sobre fama, reconhecimento público, a vida em paz na simplicidade (que o francês Phillipe de Broca abordaria duas décadas depois com fantástico bom humor) – valores importantes, enfim -, temperado ainda com sarcásticos comentários sobre essa coisa maluca e incompreensível que é o valor das obras de artes plásticas.

         A idéia da trama é ótima: depois de passar 20 anos na paz de uma ilha remota no Pacífico, um artista plástico volta à Inglaterra usando a identidade de seu falecido mordomo, a fim de escapar da curiosidade da imprensa. Todo tipo possível de confusão acontecerá a partir daí.

Na Palheta da Vida/Holy Matrimony

De John M. Stahl, EUA, 1943.

Com Monty Woolly, Gracie Fields, Laird Cregar

Roteiro Nunnally Johnson

Baseado na novela Buried Alive, de Arnold Bennett

Fotografia Lucien Ballard

Música Cyril J. Mockridge

Produção 20th Century Fox, Nunnally Johnson

P&B, 87 min.

Um comentário para “Na Palheta da Vida / Holy Matrimony”

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.