Armações do Amor / Failure to Launch


Nota: ★★☆☆

Anotação em 2007, com complemento em 2008: Mais uma comedinha romântica. Esta aborda um tema, acho, até aqui inédito: o novo costume, coisa dos anos 90 e da primeira década de 2000, de os filhos solteiros não saírem mais da casa dos pais.

É um fenômeno que de fato existe, é perceptível, visível. Existe no Brasil, a gente vê os exemplos entre os amigos, as pessoas próximas; seguramente existe nos Estados Unidos, já que o filme fala dele, assim como deve existir em diversos outros lugares. Deve ter trocentas explicações sociológicas, demográficas, o escambau. Mas o fato é que existe: nas décadas de 60, 70, 80, o absolutamente normal, o padrão, era os jovens saírem da casa dos pais assim que tivessem condições financeiras – e muitos saíam mesmo sem condição alguma. Era meio inconcebível ter mais de 21, um empreguinho, e não querer ter seu canto.

Isso mudou. Hoje, é comum as pessoas estarem com 30 anos e continuarem na casa dos pais.   

É o caso de Tripp, o personagem interpretado pelo eterno garotão Matthew McConaughey. Tripp vende barcos, ganha sua grana, mas não quer saber de morar sozinho. Tem seu quarto bagunçado como se fosse um adolescente de 14 anos – e mamãe Dona Trippona (a ótima Kathy Bates) vai lá todo santo dia depois que o garotão de mais de 30 anos sai de casa para trabalhar e arruma a zorra deixada por ele, a cueca ali, as meias acolá, etc e tal.

Tripp namora, é claro. Tem seus casinhos, e de vez em quando leva uma garota para casa – que, evidentemente, não quer mais saber dele a partir do momento em que Seu Trippão ou Dona Trippona abrem a porta do quarto do filho e flagram a moça pelada lá.

E então, por sugestão de amigos, os pais do garotão contratam Paula, a personagem de Sarah Jessica Parker, uma especialista em tirar neguinho folgado da casa de papai e mamãe. Claro que num primeiro momento dá tudo certo, depois dá tudo errado e depois dá tudo finalmente certo.

Nada sério, nada profundo, nada memorável – é só uma comedinha romântica gostosinha. E tem boas situações, boas piadas.

Armações do Amor/Failure to Launch

De Tom Dey, EUA, 2006.

Com Sarah Jessica Parker, Matthew McConaughey, Kathy Bates, Zooey Deschanel

Roteiro Tom J. Astle e Matt Ember

Produção Paramount

Cor, 97 min.

**

2 Trackbacks

  1. Por 50 Anos de Filmes » Amantes / Two Lovers em 3 março 2010 às 4:29 pm

    […] na família dos amigos: a adolescência hoje está se prolongando até muito tarde. A comedinha, Armações do Amor/Failure to Launch, de 2006, em que Sarah Jessica Parker faz uma profissional especializada em fazer se coçar e sair […]

  2. […] via o filme, me lembrei de Armações do Amor/Failure to Launch, uma comedinha romântica do cinemão comercial americano. Engana-se muito quem acha que existe uma […]

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*