Adoro Problemas / I Love Trouble


Nota: ★★½☆

Anotação em 2007, com complemento em 2008: Uma gostosa comedinha romântica, mais uma sobre jornalistas, seguindo a linha de Jejum de Amor/His Girl Friday, de Howard Hawks, de 1940, e tantos outros filmes que glamourizam o jornalismo e ajudam a lotar os cursos de comunicação e a criar montanhas de desempregados.

Começa muito bem: Nick Nolte faz Peter Brackett, um figurão do jornalismo de Chicago, um tipo vaidoso e preguiçoso, que tem uma coluna muito lida e prestigiada. Numa emergência, é posto para cobrir um desastre de trem; trabalha mal, descuidadamente, menosprezando o tema, e o resultado é que sua matéria apanha de dez a zero da reportagem do jornal concorrente, feito por uma foca, Sabrina Peterson – o papel de Julia Roberts. Gozado pelos colegas, com o orgulho ferido, Peter Brackett vai à luta para no dia seguinte ter uma matéria muito melhor que a da moça.

Vai-se revelando que o acidente de trem esconde atrás dele uma gigantesca conspiração, envolvendo uma poderosa companhia do ramo químico.

Enquanto vão competindo ferozmente para ver quem cobre melhor a história, o figurão e a foca, evidentemente, se apaixonam, e há todo um jogo de gato e rato de esconder informações um do outro – inclusive o fato óbvio de que estão apaixonados.

Mais para o final há uns dez minutos bastante desagradáveis de cenas de ação, bem ao gosto das platéias dos anos 90, mas não chega a estragar o prazer.

Eu tinha visto o filme muito tempo antes, em 1995, e não tinha anotado nada sobre ele; gostei bem mais na revisão.

Os dois atores centrais estão muito bem. Julia Roberts está linda e ótima, e o diretor sabe aproveitar a beleza e a sensualidade clean, natural e jovem dela, ao contrário, por exemplo, do que Alan Pakula fez no Dossiê Pelicano/The Pelican Brief, baseado na novela de John Grisham e feito um ano antes deste filme aqui.

 O diretor e roteirista Charles Shyer tinha feito Presente de Grego/Baby Boom, em 1987, com Diane Keaton e Sam Shepard, uma ótima comédia contra a então crescente onda do yuppismo. Bom sujeito.  

Adoro Problemas/I Love Trouble

De Charles Shyer, EUA, 1994.

Com Nick Nolte, Julia Roberts, Olympia Dukakis, Saul Ribinek, Robert Loggia, James Rebhorn

Roteiro Nancy Meyers e Charles Shyer

Música David Newman

Cor, 123 min

R, **1/2

Um Trackback

  1. […] de Nancy Meyers desde Presente de Grego/Baby Boom (1987), escrito por ela e pelo então marido, Charles Shyer, um filme feito no auge do yuppismo que remava com firmeza contra a corrente, ao mostrar como uma […]

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*