Tango


Nota: ★★★☆

Anotação em 2000: Extraordinariamente bem feito, um espanto de perfeito artesanato. O espanhol Saura, depois de fazer as elegias ao flamenco, tinha mesmo que filmar esta homenagem ao melhor produto argentino que, sintomaticamente, os argentinos desprezam.

O filme foi indicado ao Globo de Ouro e ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro de 1999. Em Cannes, em 1998, o grande Vittorio Storaro, que participou de tantos grandes filmes em todos os lugares do mundo, de Novecento a Reds, passando por Apocalypse Now, levou o Grande Prêmio Técnico. E de fato a fotografia é deslumbrante – com a fantástica característica de que todo o filme é passado em ambientes fechados; a única tomada externa é uma panorâmica de Buenos Aires durante a apresentação.

Tango

De Carlos Saura, Argentina-Espanha, 1998.

Com Miguel Angel Sola, Cecilia Narova, Mia Maestro, Carlos Rivarola, Juan Carlos Copes, Sandra Ballesteros, Enrique Pinti, Julio Bocca

Roteiro Carlos Saura

Música Lalo Schifrin

Fotografia Vittorio Storaro

Cor, 115 min.

Um Trackback

  1. […] Carlos Saura lançou Ana e os Lobos em 1973 e Mamãe Faz Cem Anos em 1979. São portanto apenas seis anos de diferença, e seis anos a rigor são um período muito curto de tempo. Em termos de História, é muitíssimo menos que a poeira do cocô do cavalo do bandido. No entanto, na História da Espanha, foram seis anos de muita mudança. […]

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*