Almas Perdidas / Anima Persa


Nota: ★★½☆

Anotação em 1997: Jovem da província chega a Veneza para fazer um curso de pintura e se hospeda na casa de tios ricos.

O tio é um homem absolutamente rígido, descendente de família de Trieste, saudoso dos tempos pré-unificação da Itália, do império Áustro-Húngaro, quando Trieste “ainda pertencia à Europa civilizada”; a tia, herdeira de fortuna, dona da casa gigantesca que há séculos pertence à sua família, é uma mulher tímida, nervosa, absolutamente submissa ao marido.

O casal esconde muitos segredos, que o garoto vai conhecendo aos poucos.

O filme começa muito bem como uma investigação psicológica e termina como um thriller sem grandes brilhos. É mais um na incontável galeria dos filmes italianos e franceses que descem o pau nos muito ricos, associando dinheiro a decadência moral.

Almas Perdidas/Anima Persa

De Dino Risi, Itália-França, 1976.

Com Catherine Deneuve, Vittorio Gassman, Anicée Alvina, Danilo Mattei.

Roteiro Dino Risi e Bernardino Zapponi

Baseado em livro de Giovanni Arpino

Música Francis Lai

Cor, 100 min.

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *