Orgulho e Preconceito / Pride & Prejudice


Nota: ★★★½

Anotação em 2009: No segundo baile mostrado em Orgulho e Preconceito – um filme belo em todos os aspectos, de visual suntuoso, com um trabalho de câmara absolutamente admirável -, o jovem diretor Joe Wright se permite um momento de criatividade. De repente, num passe de mágica, como respondendo ao toque de uma varinha de condão, todos os demais dançarinos e os espectadores, todo o resto da humanidade desaparece, e Lizzie e Darcy, os imortais personagens criados por Jane Austen 200 anos atrás, ficam sozinhos no mundo. Continue lendo “Orgulho e Preconceito / Pride & Prejudice”

O Orgulho / Le Brio

Nota: ★★★★

O Orgulho, no original Le Brio (2017) é antes de tudo, para começo de conversa, um ato de coragem. Para seu quinto longa-metragem como diretor, Yvan Attal – ator consagrado, experiente – escolheu temas difíceis, polêmicos demais: o racismo na França de hoje e o politicamente correto, o dever, a obrigação de ser politicamente correto no ambiente universitário. Continue lendo “O Orgulho / Le Brio”

A Mulher na Janela / The Woman in the Window

Nota: ★★★½

É uma bela, envolvente, algumas vezes apavorante homenagem a Alfred Hitchcock e aos policiais noir dos anos 40 esta que o inglês Joe Wright fez nos Estados Unidos. É verdade que, na sequência climática bem perto do final, descamba para o desnecessário exagero de violência tão comum nos thrillers americanos, mas nem isso compromete a qualidade deste A Mulher na Janela. Continue lendo “A Mulher na Janela / The Woman in the Window”

A Noite dos Mortos-Vivos / Night of the Living Dead

Nota: ★★★☆

A Noite dos Mortos-Vivos é um daqueles grandes clássicos de que sempre ouvi falar mas nunca tinha visto – até agora. O filme é mesmo muito impressionante, fortíssimo, marcante, mas não resisto à tentação de brincar que o maior susto que ele me deu foi quando, bem depois que terminou e eu me preparava para escrever esta anotação, vi que ele é de 1968. Continue lendo “A Noite dos Mortos-Vivos / Night of the Living Dead”

Hector e a Procura da Felicidade / Hector and the Search for Happiness

zzhector1

Nota: ★★★☆

Há momentos em que este Hector e a Procura da Felicidade parece um tanto bobo, um tanto ingênuo, um tanto assim adolescente. É um filme otimista, positivo, believer, que defende bons princípios. Nesta era de descrença e cinismo, isso parece mesmo um tanto bobo. Continue lendo “Hector e a Procura da Felicidade / Hector and the Search for Happiness”

Nunca te Vi, Sempre te Amei / 84 Charing Cross Road

zzcharing1

Nota: ★★★★

Nunca te Vi, Sempre te Amei, no original 84 Charing Cross Road, é um filme feito com profundo amor – o espectador percebe isso com facilidade. Um profundo amor pela história real que conta, pelos personagens que de fato a viveram. Pelos livros, pela literatura. Pelas pessoas, de maneira ampla, geral e irrestrita. Pela vida. Continue lendo “Nunca te Vi, Sempre te Amei / 84 Charing Cross Road”

Amor e Ódio / La Rafle

Nota: ★☆☆☆

Produção cara (cerca de 20 milhões de euros), bem cuidada nos quesitos técnicos todos, este Amor e Ódio/La Rafle reconstitui um evento histórico importante, trágico, bárbaro, brutal: a prisão, em um único dia, de mais de dez mil judeus em Paris, em julho de 1942, executada pela polícia francesa a mando do governo títere de Vichy, e a posterior entrega dessa multidão aos nazistas. Continue lendo “Amor e Ódio / La Rafle”