Arquivos do Rótulo: Romance

Vítima de uma Paixão / Another Time, Another Place

Nota: ★★☆☆

Na época de seu lançamento, 1958, Another Time, Another Place, no Brasil Vítima de uma Paixão, foi muitíssimo falado. Não tanto por suas qualidades – ou defeitos –, não tanto por ele em si, mas pelas circunstâncias envolvendo sua atriz principal, Lana Turner, então uma das maiores estrelas do cinema mundial. Ler Mais »

A Dama e o Vagabundo / Lady and the Tramp

Nota: ★★★★

Tem uma das mais belas cenas de beijo da História, no meio de uma sequência romântica capaz de derreter o coração de um frade de pedra. Uma série de personagens fascinantes, bem construídos, bem interpretados. Sequências de ação e de lutas para não deixar frustrado nenhum fã de filmes de ação e de lutas. Uma trama com reviravoltas inesperadas. Ler Mais »

Paixão Selvagem / Canyon Passage

zzcanyon

Nota: ★★★☆

É um bom western, este Canyon Passage, no Brasil Paixão Selvagem, que o francês Jacques Tourner fez em Hollywood para a Universal, em 1946. Ler Mais »

O Maior Amor do Mundo / Mother’s Day

zzmother1

Nota: ★★½☆

Garry Marshall morreu menos de três meses após a estréia deste Mother’s Day, no Brasil O Maior Amor do Mundo. O filme, o 30º título dirigido por ele, incluindo aí episódios de séries de TV, estreou nos Estados Unidos em 29 de abril de 2016. O diretor morreu no dia 19 de julho. Ler Mais »

Terra das Sombras / Shadowlands

zzsombras1

Nota: ★★★½

Há dois adjetivos, em especial, que 9 entre cada 10 críticos de cinema adoram usar quando querem desancar com um filme, quando querem reduzi-lo a pó de cocô do cavalo do bandido: “acadêmico” e “palavroso”. Ler Mais »

Alice e Martin / Alice et Martin

zzalice1

Nota: ★★½☆

Na primeira vez em que o diretor André Téchiné e Juliette Binoche trabalharam juntos, em 1985, em Rendez-Vous, ela estava com 21 aninhos e  bem em começo de carreira. Quando voltaram a se encontrar, 13 anos mais tarde, em 1998, para fazer este Alice e Martin, La Binoche já era uma grande estrela, das maiores do cinema mundial. Ler Mais »

Vida de Solteiro / Singles

zzsingles1

Nota: ★★★☆

Cada geração merece ter pelo menos um filme que fale sobre ela, seus sonhos, ideais, valores, encontros, desencontros, temores, frustrações, alegrias. Singles, no Brasil Vida de Solteiro, é o filme sobre a geração que, na época do lançamento, 1993, estava aí entre os 25 e os 30 anos. Gente nascida entre 1961 e 1965 – exatamente como os atores principais. Ler Mais »

Amor para a Eternidade / Gui lai

zzamor1

Nota: ★★★★

Zhang Yimou é cineasta de afrescos, de sinfonias, de épicos – planos gerais, multidões em movimento. Tudo em seu estilo é grandioso. Tornou-se extremamente conhecido no Ocidente em boa parte por suas fábulas de uma China do passado remoto – ou de um passado que a rigor jamais existiu –, povoado por adagas e heróis voadores, por guerreiros que mais parecem bailarinos. Ler Mais »

Duelo ao Sol / Duel in the Sun

zzduelo1

Nota: ½☆☆☆

Meu Deus do céu e da terra, como é ruim Duelo ao Sol! Mas não é pouco ruim, não. É ruim demais da conta. É um absurdo de ruindade!

Como pode ter sido tão endeusado? Ler Mais »

Dois Lados do Amor / The Disappearence of Eleonor Rigby (Them)

zzrigby1

Nota: ½☆☆☆

Ned Benson, um rapaz bem jovem, nascido em 1977, conseguiu juntar um elenco absolutamente impressionante para seu primeiro longa-metragem. Que não era seu primeiro, e sim seus dois primeiros, ao mesmo tempo: ele teve a idéia – não inédita, mas ousada, há que se admitir, bem ousada – de fazer dois filmes contando a mesma história, cada uma mostrando o ponto de vista de um dos lados de um jovem casal em crise profunda. Ler Mais »

Ela Queria Riquezas / Rings on Her Fingers

zzrings1

Nota: ★½☆☆

O diretor, Rouben Mamoulian, é respeitável. No elenco estão o impecável Henry Fonda, a fantástica, apaixonantemente bela Gene Tierney, aos 22 aninhos de idade, mais a simpatia de Spring Byington, num papel diferente do que era o seu padrão. Produção da Fox em 1942, Hollywood da época dourada. Ler Mais »

O Marido da Cabeleireira / Le Mari de la Coiffeuse

zzmari1

Nota: ★★★½

Há uma lista grande de adjetivos que se aplicam com perfeição a O Marido da Cabeleireira, que Patrice Leconte lançou em 1990. Engraçado, divertido, gostoso – e triste. Doce. Doçamargo. Nostálgico, melancólico. Fantasioso, fantástico. Surpreendente. Lírico – e irônico. Terno – e sensual. Ler Mais »

Um Novo Dueto / Une Autre Vie

zzvie1

Nota: ★★★☆

Este Une Autre Vie, no Brasil incompreensivelmente intitulado Um Novo Dueto, é um filme triste, danado de triste. Não que contenha grandes tragédias. Conta uma história de amor triste, uma história de amor que parece inapelavelmente fadada a não dar certo. Ler Mais »

Começou em Nápoles / It Started on Naples

zznapoli1

Nota: ★★★☆

Entre 1957 e 1961, dos 23 aos 27 aninhos de idade, Sophia Loren fez 11 filmes americanos e 2 ingleses, contracenando com muitos dos maiores astros da época e sob a batuta de diretores importantes. Voltaria depois a trabalhar em produções americanas, é claro, mas nesse período dedicou-se apenas a Hollywood, com contrato de quatro anos com a Paramount – e foi então que, de fenômeno italiano, se tornou uma estrela internacional, aclamada no mundo inteiro. Ler Mais »

Samba

zzsamba1

Nota: ★★★½

Samba é um belo filme. É rico, caloroso, comovente, emocionante, engraçado, mesmo falando de coisas feias, tristes, horrendas. Mete humanidade, esperança, alento em tema associado à pior podridão. Ler Mais »