Arquivos do Rótulo: QuasePornô

A Cor da Noite / Color of Night

Nota: ★☆☆☆

A Cor da Noite (1994), um thriller cheio de cenas de sexo e furos na trama, é um recordista no universo dos filmes ruins. Teve nove indicações ao Framboesa de Ouro, o prêmio humorístico, sarcástico, atribuído aos piores filmes do ano em Los Angeles, em geral no mesmo dia dos Oscars, fora outras indicações e premiações em categorias de “pior” por duas outras instituições. Ler Mais »

A Enfermeira Assassina / Nurse 3-D

zznurse1

Nota: ★☆☆☆

Eis aí um filme que me surpreendeu, me intrigou, me assustou um tanto, me deixou um pouco zonzo e incapaz de desligar a TV enquanto ele não terminasse. Ler Mais »

Rendez-vous

zzrendez1

Nota: ★☆☆☆

Juliette Binoche tinha 21 aninhos em 1985, o ano em que fez Rendez-vous com o realizador André Téchiné. Era tão jovem, mas tão jovem, com uma face tão baby, que viria a ficar muito mais bela depois, mais madura. Ler Mais »

Elas / Elles

kinopoisk.ru

Nota: ★★★½

A vida de Anne (Juliette Binoche), a protagonista de Elles, é um horror insuportável. As jovens Charlotte e Alicja levam vidas bem mais leves, quase tranquilas, prazerosas. Anne é jornalista, mãe de dois filhos, classe média para média alta. Charlotte (Anaïs Demoustier) e Alicja (Joanna Kulig) são garotas de programa em meio expediente. Ler Mais »

Dieta Mediterrânea / Dieta Mediterránea

Nota: ½☆☆☆

Anotação em 2011: Este filme aqui é a prova de que o cinema espanhol também sabe fazer porcaria. Ler Mais »

True Blood – A Primeira Temporada

Nota: ★★½☆

Anotação em 2011: A série True Blood parte de uma idéia absolutamente inteligente. A realização, no entanto, não saiu à altura da base da trama, na minha opinião. A primeira temporada, composta por 12 episódios, é irregular. Tem momentos muito bons, entremeados por outros bem fraquinhos. Ler Mais »

Diário Proibido / Diario de una Ninfómana


Nota: ★☆☆☆

Anotação em 2010: Este Diário Proibido oscila entre um tom feminista, de defesa das mulheres em um mundo ainda machista, cinco décadas depois de tantas conquistas do feminismo, e um filme de sacanagem pura e simples, que tenta exibir uma casquinha de seriedade para esconder o que de fato é. Ler Mais »

Distúrbios do Prazer / Downloading Nancy


Nota: ½☆☆☆

Anotação em 2010: Pessoas saudáveis, sem atração particular por loucuras, obsessões, perversões, profundas e irreprimíveis infelicidades, não deveriam nem chegar perto deste Distúrbios do Prazer. Ler Mais »

Jogando com Prazer / Spread


Nota: ★☆☆☆

 Anotação em 2010: Jogando com Prazer aborda um tema não muito usual: o mundo dos garotos (e garotas) de programa, jovens bonitos que vivem de vender sexo para mulheres e homens ricos – no caso específico, em Los Angeles, a cidade dos sonhos. Ler Mais »

Vestida para Matar / Dressed to Kill


Nota: ★★★★

Anotação em 2009: Embora com o risco de deixar chocadíssimos os eventuais leitores, a verdade é que, para mim, Vestida para Matar, o Psicose de Brian De Palma, é tão bom quanto o original do mestre Hitchcock que seu seguidor homenageia. Ou melhor. Ler Mais »

A Pele / La Pelle


Nota: ½☆☆☆

Anotação em 2009: A impressão que eu tive foi de que a diretora italiana Liliana Cavani colocou para si mesma um desafio: fazer um dos filmes mais nojentos, asquerosos, porcos, abjetos, degradantes, aviltantes da história. Conseguiu. Ler Mais »

Êxtase / Ekstase


Nota: ★★★☆

Anotação em 2009: Êxtase, feito em 1933, entrou para a história por causa do escândalo: foi o primeiro filme exibido no circuito comercial normal a mostrar um nu frontal. Um precursor, assim, dos filmes que muito mais tarde mostrariam cenas de sexo explícito, ou quase. Ler Mais »

E Sua Mãe Também / Y Tu Mamá También


Nota: ★★★☆

 Anotação em 2009: E Sua Mãe Também foi um tremendo sucesso de crítica. Ganhou 33 prêmios ao redor do mundo e teve 28 indicações, inclusive ao Oscar de roteiro original e aos Baftas de roteiro original e melhor filme em língua não inglesa. Merece o sucesso que conquistou. É um belo filme – forte, pesado, denso, desconcertante.  Ler Mais »

Mentiras Inocentes / Innocent Lies / Les Péchés Mortels


Nota: ★☆☆☆

Anotação em 2009: Apesar da abertura que promete – Charles Trenet cantando Que Reste-t-il de Nos Amours, belíssima paisagem de uma cidadezinha francesa à beira-mar, em 1938, às vésperas da Segunda Guerra -, este filme é uma tremenda, gigantesca, absurda porcaria. Mas tem duas coisas interessantes: Gabrielle Anwar, esplendorosa, filmada por um diretor voyeur e taradão, e Keira Knightley ainda garotinha, aos dez anos de idade. Ler Mais »

Entre o Céu e o Inferno / Black Snake Moan


Nota: ★★☆☆

Anotação em 2008: Eis aí uma história muito, mas muito doidona, sobre o encontro de dois personagens esquisitérrimos e antípodas, num lugarejo perdido no interiorzão do Tennessee (ou seria Mississippi?; tanto faz; o que importa é que interiorzão do Sul profundo). Ler Mais »