Arquivos do Rótulo: Nota 3.5

Águas Rasas / The Shallows

Nota: ★★★½

Águas Rasas/The Shallows, co-produção EUA-Austrália-Espanha de 2016 dirigida pelo espanhol Jaume Collet-Serra, é uma impressionante mistura de dor e beleza. É um filme de uma excelência plástica, visual, absolutamente admirável, esplendorosa – e, ao mesmo tempo, um filme difícil de se ver, porque é doloroso demais, angustiante demais. Ler Mais »

Rock em Cabul / Rock the Kasbah

Nota: ★★★½

Rock em Cabul, no original Rock the Kasbah (2015), é um filme furiosamente engraçado, desavergonhada, deliciosamente anti PC (não Partido Comunista, mas politically correct), louca, alucinadamente fantasioso. É muito doidão, e no entanto se baseia – em parte – numa história real. E, no fim, vira o que diz o título original: uma ode à luta contra a opressão, a tirania. Ler Mais »

Amigos Para Sempre / Four Friends

Nota: ★★★½

Amigos Para Sempre/Four Friends, que o grande Arthur Penn lançou em 1981, é daquela nobre linhagem de filmes que, como o título indica, fala de um grupo de amigos, de uma geração – e, ao falar da vida desse microcosmo, faz um amplo painel de um período da sociedade como um todo, um afresco sobre um momento da Grande História. Ler Mais »

Ninguém Deseja a Noite / Nadie Quiere la Noche

Nota: ★★★½

A vida no limite: a privação de todos os confortos, de todas as coisas básicas. Fome, fome durante dias, semanas, meses; frio muito pior que o frio mais insuportável. Um ambiente mais hostil do que poderia imaginar a mente mais imaginativamente perversa, num absoluto fim de mundo. E, como se ainda pudesse haver um quadro pior que este, a coroar todo o sofrimento físico, ainda tem a dor moral da consciência da traição. Ler Mais »

Uma História de Amor / Loving

Nota: ★★★½

Em 1958 – 182 anos depois de a Constituição dos Estados Unidos da América declarar que “todos os homens são criados iguais, que são dotados pelo Criador de certos direitos inalienáveis, que entre estes são vida, liberdade e busca da felicidade” –, policiais de um condado da Virgínia prenderam Richard e Mildred Loving pelo crime de terem se casado. Ler Mais »

Os Pássaros / The Birds

Nota: ★★★½

Os Pássaros é um grande filme. Agora, lógica, sentido, razão, isso ele não tem. Ler Mais »

O Homem Irracional / Irrational Man

Nota: ★★★½

O Homem Irracional, o Woody Allen safra 2015, tem muito, mas muito a ver com Crimes e Pecados, de 1989, e Match Point, de 2005. E, naturalmente, assim como os dois anteriores, tem tudo a ver com Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski. Ler Mais »

How To Get Away With Murder – A Primeira e a Segunda Temporadas

Nota: ★★★½

O sistema legal, o Judiciário, a instituição do júri popular – tudo é cheio de falhas. Todos mentem, não adianta pensar que não: todos mentem. Não vence a verdade – vence quem apresentar melhor a sua versão. É tudo um teatro mesmo: ganha quem consegue a melhor atuação.  Ler Mais »

Chocolate / Chocolat

Nota: ★★★½

Quando Chocolate estava aí com uns 30 minutos, me ocorreu que faltava drama, tensão. Foi só pensar isso, e não deu outra: a partir daí, o espectador tem uma hora e meia de drama demais, tensão demais, tristeza demais. Ler Mais »

Laranjas e Sol / Oranges and Sunshine

Nota: ★★★½

O título suave, gostoso, até poético, Oranges and Sunshine (no Brasil felizmente a tradução literal, Laranjas e Sol), contrasta com a história que o filme conta – pesada, sombria, tenebrosa, das mais chocantes que pode haver. Ler Mais »

Longe Deste Insensato Mundo / Far From the Madding Crowd

Nota: ★★★½

É um luxo só a versão 2015 de Longe Deste Insensato Mundo, uma co-produção Inglaterra-EUA com o selo de garantia da BBC Films, um orçamento confortável, a direção segura do dinamarquês Thomas Vinterberg, um ótimo elenco e, nele, uma atriz mais que perfeita para o papel principal – Carey Mulligan. Ler Mais »

O Cavaleiro Solitário / The Lone Ranger

Nota: ★★★½

Eis aí algo que milhões e milhões de pessoas já sabiam, e para mim foi uma surpresa: este O Cavaleiro Solitário/The Lone Ranger, de 2013, é uma absoluta maravilha, uma perfeita delícia. Uma das diversões mais gostosas que vi nos últimos muitos anos. Ler Mais »

O Caso Farewell / L’Affaire Farewell

Nota: ★★★½

Como alguns outros grandes realizadores antes dele – John Huston, Otto Preminger, Erich von Stroheim, para citar só alguns –, o sérvio Emir Kusturica gosta de se aventurar como ator. E, como os três citados, quando faz isso, brilha. A interpretação de Emir Kusturica neste L’Affaire Farewell é magnífica, fantástica, extraordinária. Ler Mais »

Viver é Fácil com os Olhos Fechados / Vivir es Fácil Con los Ojos Cerrados

Nota: ★★★½

Em 1966, no auge da beatlemania, John Lennon interrompeu as turnês e as gravações, abandonou os colegas e foi para o Sul da Espanha trabalhar como ator em um filme ambientado na Segunda Guerra Mundial, Como eu Ganhei a Guerra/How I Won the War, que estrearia no ano seguinte. Ler Mais »

MIB: Homens de Preto / Men in Black

Nota: ★★★½

Men in Black, de 1997, assim como suas duas continuações, é uma absoluta delícia, uma diversão maravilhosa, inventiva, inteligente, fascinante. Ler Mais »