Arquivos do Rótulo: Nota 3

A Chegada / Arrival

Nota: ★★★☆

É um fenômeno: a cada ano, desde 2013, o cinemão comercial de Hollywood tem lançado uma grande produção de ficção científica, cara, caprichadíssima. Todos eles são bons filmes, feitos por grandes realizadores, com ótimos atores, e foram sucesso de bilheteria e também de crítica, conquistando indicações ao Oscar e amealhando dezenas de prêmios planeta afora. Ler Mais »

Melinda e Melinda / Melinda and Melinda

Nota: ★★★☆

O que Woody Allen diz em seu filme de 2004, Melinda e Melinda, não é complicado, complexo. É o que ele vem dizendo em muitos de seus filmes. A rigor, a rigor, coisas muito simples, quase um conjunto de truísmos: a vida é curta, aproveite bem cada momento; tente, se possível, não fazer muito drama, não complicar, não desperdiçar tempo e energia. Ler Mais »

O Pecado Original / Les Parents Terribles

Nota: ★★★☆

Os fatos e as circunstâncias em torno de Les Parents Terribles (1948) são absolutamente fascinantes – tanto quanto, ou talvez até mais, que a trama desse drama familiar tão exagerado, tão superlativo e cheio de tantas reviravoltas que chega em alguns momentos a ser cômico. Ler Mais »

A Reconstrução / La Reconstrucción

Nota: ★★★☆

O jovem diretor argentino Juan Taratuto vinha de duas gostosas, simpáticas, agradáveis, despretensiosas comedinhas românticas. Em 2013, lançou este A Reconstrução, um drama sério, pesado. Em vez de em Buenos Aires, a bela cidade em que nasceu em 1971, foi filmar na paisagem também bela, porém gélida, dura, inóspita, do extremo Sul argentino, na região de Ushuaia, a cidade importante mais próxima do Pólo Sul. Ler Mais »

Estocolmo, Pensilvânia / Stockholm, Pensylvania

Nota: ★★★☆

Stockholm, Pensylvania, produção do cinema independente americano de 2015, é a estréia na direção de uma jovem de Massachusetts, Nikole Beckwith, também autora do argumento e do roteiro. É um drama familiar pesadíssimo, tristíssimo, e muito diferente de praticamente todos os demais dramas familiares porque conta uma história rara – uma tragédia tão absurda que seria impensável, inimaginável. Ler Mais »

Pantaleão e as Visitadoras / Pantaleón y las Visitadoras

Nota: ★★★☆

O segundo Pantaleão e as Visitadoras, co-produção Peru-Espanha de 2000, é um bom filme. Claro: o ponto de partida, a história criada por Mario Vargas Llosa, é uma absoluta delícia. Mas o filme tem outros méritos além da história fascinante. Entre eles, uma atriz de beleza estonteante, um vulcão de sensualidade, a colombiana Angie Cepeda.  Ler Mais »

Cavalos Selvagens / Wild Horses

Nota: ★★★☆

Em Cavalos Selvagens/Wild Horses, de 2015, seu quinto filme como diretor, o grande Robert Duvall criou para ele mesmo interpretar um tipo nada simpático, um homem vaidoso, dominador, brutal, homofóbico, suspeito de um crime. Ler Mais »

Chamada para um Morto / The Deadly Affair

Nota: ★★★☆

Em 1966, nove anos depois de sua estréia no cinema com 12 Homens e uma Sentença/12 Angry Men, o americaníssimo Sidney Lumet, nascido na Filadélfia e radicado em Nova York, foi a Londres fazer um filme absolutamente britânico, baseado na primeira novela publicada por John le Carré. Ler Mais »

O Tesouro / Comoara

Nota: ★★★☆

Desconcertante. Desconcertante. O adjetivo ficou pipocando na minha cabeça, quando terminamos de ver O Tesouro, o filme de 2015 do romeno Corneliu Porumboiu. Ler Mais »

Tudo o Que Amamos Profundamente / Everything We Loved

zztudo1

Nota: ★★★☆

Everything We Loved, que no Brasil ganhou no título um advérbio e virou Tudo o Que Amamos Profundamente, de 2014, é o filme de estréia do realizador neo-zelandês Max Currie, também autor do roteiro original. Ler Mais »

O Dorminhoco / Sleeper

zzdorme1

Nota: ★★★☆

Duas palavras me vieram à cabeça de cara enquanto revíamos O Dorminhoco/Sleeper, que Woody Allen cometeu em 1973: bobo e engraçado. As duas coisas em grandes doses. O Dorminhoco é muito, é extremamente bobo – e muito, extremamente engraçado. Ler Mais »

A História de Adèle H. / L’Histoire d’Adèle H.

zzadele1

Nota: ★★★☆

Homem passional, apaixonado pelas mulheres e pelas paixões, François Truffaut tinha uma admiração sem fim por histórias de amor trágicas, tristíssimas, sem saída. Isso explica, acho, por que ele quis filmar a trágica, tristíssima, sem saída história de Adèle Hugo e seu amor louco, absolutamente insano, por um tenente inglês que não a amava. Ler Mais »

Paixão Selvagem / Canyon Passage

zzcanyon

Nota: ★★★☆

É um bom western, este Canyon Passage, no Brasil Paixão Selvagem, que o francês Jacques Tourner fez em Hollywood para a Universal, em 1946. Ler Mais »

A Piscina / La Piscine

zzpiscina1

Nota: ★★★☆

Quanta lindeza. E quanta tristeza.

Essas expressões ficaram pipocando na minha cabeça assim que terminei de ver pela primeira vez A Piscina, exatos 47 anos após o lançamento do filme, em 1969. Ler Mais »

O Assassino / L’Assassino

zzassassino1

Nota: ★★★☆

Elio Petri (1929-1982) ficou conhecido em todo o mundo principalmente por dois filmes excelentes, impactantes, polêmicos a não poder, que despertaram grandes paixões: Investigação Sobre um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita (1970) e A Classe Operária vai ao Paraíso (1971). Este O Assassino, seu primeiro longa-metragem, de 1961, já mostrava uma dose imensa de talento. Ler Mais »