A Mulher Infiel / La Femme Infidèle


Nota: ★★★☆

Anotação em 1996: Claude Chabrol insiste, como vários de seus contemporâneos, em mostrar as vilanias da burguesia. Pega aqui uma família de posses (cuja origem do dinheiro nunca é mostrada), que mora numa bela propriedade num subúrbio de Paris, garoto de uns dez anos pouco delineado, mulher jovem, bonita e sensual (Stéphane Audran), marido (Michel Bouquet) mais velho, educado, polido, frio e nunca interessado em carinho ou sexo. Continue lendo “A Mulher Infiel / La Femme Infidèle”

A Guerra de um Homem Só / One Man’s War


Nota: ★★☆☆

Anotação em 1995, com complemento em 2008: Este filme é bem um exemplo de que o inferno está de fato cheio de boas intenções. Os gringos querem mostrar um saudável exemplo da luta contra uma ditadura de direita lá no cu do quinto mundo. (Trata-se especificamente do Paraguai; nada de disfarces do tipo “algum país da América do Sul”; tudo explícito, com nome do Stroessner, com aviso de cara que é história real.) Continue lendo “A Guerra de um Homem Só / One Man’s War”

O Sangue de Romeu / Romeo is Bleeding


Nota: ★★☆☆

Anotação em 1995: Quase um bom filme. Excelentes interpretações de ótimo elenco (é muito nome bom junto), música, de Mark Isham, muito competente. Em várias cenas, esse Peter Medak, um diretor nascido na Hungria e que passou pela Inglaterra, cria um clima quase tão opressivo e sufocante quanto o de Coração Satânico, de Alan Parker. Continue lendo “O Sangue de Romeu / Romeo is Bleeding”

Atraída pelo Perigo / Catchfire ou Backtrack


Nota: ★★☆☆

Anotação em 1995: Um filme muito estranho, e ao mesmo tempo bastante previsível. Daquele tipo de filme que se candidata desde o início a virar cult – tem todos os trejeitos, todas as manhãs, todos os truquezinhos para virar cult. Só que quem decide o que vira cult não é o diretor, é o público e a porra da crítica. Esse, por exemplo, não virou. Continue lendo “Atraída pelo Perigo / Catchfire ou Backtrack”