A Ponte do Rio Kwai / The Bridge on the River Kwai


Nota: ★★★★

Resenha na coluna O Melhor do DVD, no site estadao.com.br, em 2001: Quando a televisão chegou, no início dos anos 50, o cinema americano adotou a tela larga como arma contra a concorrência. A Fox saiu na frente, comprou os direitos do sistema de lentes desenvolvido por um francês, Henri Chrétian, e batizou-o de CinemaScope, um desses nomes próprios que, de tão conhecidos, virariam substantivos comuns, tipo gilete, maizena, malufada. Continue lendo “A Ponte do Rio Kwai / The Bridge on the River Kwai”

O Terceiro Milagre / The Third Miracle


Nota: ★★★½

Resenha na coluna O Melhor do DVD, no site estadao.com.br, em 2000: Polonesa de nascimento, formada em cinema na então Checoslováquia, cineasta do mundo, com filmes produzidos em diversos países, Agnieszka Holland está entre os mais aclamados diretores da segunda metade do século. Continue lendo “O Terceiro Milagre / The Third Miracle”

O Tigre dos Mares / Submarine Command


Nota: ★★☆☆

Anotação em 2000: Vai bem até quase o fim: oficial da Marinha se atormenta com a acusação – que vai ribombando dentro de sua consciência – de que foi covarde ao não tentar recolher o corpo do capitão durante ataque japonês nos momentos finais da Segunda Guerra no Pacífico, e com isso quase estraga o casamento e a vida. Continue lendo “O Tigre dos Mares / Submarine Command”

Um Sinal de Esperança / Jakob the Liar


Nota: ★★★☆

Resenha na coluna O Melhor do DVD, no site estadao.com.br, em 2000: Em seu depoimento-comentário para a edição de Um Sinal de Esperança em DVD, o diretor húngaro Peter Kassovitz conta que durante alguns anos tentou, sem sucesso, encontrar formas de financiamento para fazer o filme baseado no livro de Jurek Becker. Só conseguiu depois que levou o projeto para o casal Marsha e Robin Williams. Ela é produtora do filme e seu marido assina como produtor executivo. Continue lendo “Um Sinal de Esperança / Jakob the Liar”

Levanta-te, Meu Amor / Arise, My Love


Nota: ★★☆☆

Anotação em 2000: Interessante foi que, durante o filme, tive a exata sensação de que o roteiro dele foi sendo remexido para se adaptar às notícias cada vez piores que chegavam da Guerra na Europa. Ele começa como uma comedinha ligeira, e vai mudando de tom mais para o final, ficando pesado, virando esforço de guerra. Depois de ver o filme, fui conferir nos alfarrábios, e foi exatamente isso o que aconteceu. Continue lendo “Levanta-te, Meu Amor / Arise, My Love”

Fräulein Doktor


Nota: ★★½☆

Anotação em 2000: O veterano italiano Alberto Lattuada, atuante desde antes do fim da Segunda Guerra e um dos nomes do neo-realismo, fez um filme de espionagem competente, com boas atuações, e um final violentamente antibelicista, com cenas impressionantes sobre uso de gás mortal na Primeira Guerra. Continue lendo “Fräulein Doktor”

This Happy Breed


Nota: ★★★☆

Anotação em 1999: Um belo filme, já com a marca de competência do mestre David Lean, em seu primeiro filme como único diretor. Esforço de guerra, sim, assim como Lean e Noel Coward já haviam feito juntos em Nosso Barco, Nossa Alma/In Which We Serve, de 1942, uma ode à força, à coragem, ao brio dos soldados ingleses que naquele momento estavam enfrentando o nazismo – e às famílias que enfrentavam em casa os efeitos da guerra, inclusive as bombas sobre seus tetos. Continue lendo “This Happy Breed”

A Trégua / La Tregua


Nota: ★★★★

Anotação em 1998: Um excelente filme, um grande espetáculo cinematográfico, uma obra para alimentar o espírito. Como é uma superprodução, por causa do tema e da época em que ele foi produzido, é impossível para o espectador deixar de lembrar de A Lista de Schindler. Continue lendo “A Trégua / La Tregua”

Um Amor na Alemanha / Eine Liebe in Deutschland


Nota: ★★★★

Anotação em 1997: Um grande, magnífico filme. O espectador sente que Andrzej Wajda quer dissecar as reações das pessoas na Alemanha durante o nazismo; quer entender por que os alemães permitiram o nazismo. Não sei o romance no qual ele se baseou, mas o filme é um estudo da fragilidade do caráter das pessoas comuns de uma cidade pequena, um microcosmo do que para o diretor é a Alemanha toda. Continue lendo “Um Amor na Alemanha / Eine Liebe in Deutschland”

A Noite de São Lourenço / La Notte di San Lorenzo


Nota: ★★★½

Anotação em 1997: Brilhante, sim. Brilhante, fortíssimo, emocionante, com uma puta simpatia pelo bicho homem, esse ser infeliz que cria maravilhas e guerras. O filme tem aquela coisa em que os italianos são especialistas – o painel, o afresco, o retrato de uma realidade grande, vasta. Continue lendo “A Noite de São Lourenço / La Notte di San Lorenzo”

Os Miseráveis / Les Misérables


Nota: ★★★★

Anotação em 1996: Lindo, emocionante, brilhante, inteligente, bem feito, com tudo da parte técnica absolutamente perfeito. Uma obra-prima, um tour-de-force, uma imensa beleza. Tudo bem, Lelouch é um dos meus cineastas preferidos, é um cineasta do meu coração, e sento numa poltrona de cinema diante de um filme dele não para julgar, mas para me entregar à beleza e à emoção. Continue lendo “Os Miseráveis / Les Misérables”

Nascido para Matar / Full Metal Jacket


Nota: ★★★★

Texto publicado na revista Afinal de 19 de janeiro de 1988: O recruta Joker é o único dos membros de sua turma que ousa tentar reagir à enxurrada de ordens e impropérios com que o sargento instrutor se apresenta, logo no início dos treinamentos – mas, até por isso mesmo, é promovido a líder do grupo e, na prática, entrega-se à lavagem cerebral imposta a todos os futuros fuzileiros navais. Mais tarde, no Vietnã, é capaz de manter um aguçado espírito crítico e uma boa dose de humanidade – mas, ao mesmo tempo, se diz entediado quando passa um dia sem ver sangue. Continue lendo “Nascido para Matar / Full Metal Jacket”