A Megera Domada / The Taming of the Shrew

Nota: ★★★☆

A Megera Domada/The Taming of the Shrew (1967), co-produção Itália-EUA, é um daqueles acertos absolutos. Não poderia haver alguém melhor nos anos 60 para dirigir a comédia de William Shakespeare do que Franco Zeffirelli. E não poderia haver casal mais apropriado – jamais, em época alguma da curta história do cinema, até hoje – para interpretar Petruchio e Catarina do que Richard Burton e Elizabeth Taylor. Continue lendo “A Megera Domada / The Taming of the Shrew”

A Difícil Arte de Amar / Heartburn

zzheart1

Nota: ★★½☆

Heartburn, no Brasil A Difícil Arte de Amar, que Mike Nichols lançou em 1986, me impressionou por três características. Em primeiro lugar, ele revela intimidades da vida conjugal de duas personalidades famosas, a escritora, roteirista e diretora Nora Ephron e o jornalista Carl Bernstein, do caso Watergate. Continue lendo “A Difícil Arte de Amar / Heartburn”

Minhas Adoráveis Ex-Namoradas / Ghosts of Girlfriends Past

zzghosts1

Nota: ★☆☆☆

É bom deixar claro desde logo: só loucos varridos, ou então aficionados por filmes a ponto de ver qualquer coisa, ou então apreciadores de qualquer tipo de comedinha romântica deveriam ver este Minhas Adoráveis Ex-Namoradas, no original Ghosts of Girlfriends Past. Qualquer outro tipo de pessoa acharia o filme uma absoluta porcaria. Continue lendo “Minhas Adoráveis Ex-Namoradas / Ghosts of Girlfriends Past”

Núpcias de Escândalo / The Philadelphia Story

zzstory1

Nota: ★★★★

The Philadelphia Story, no Brasil Núpcias de Escândalo, que George Cukor dirigiu em 1940, tem tudo o que uma comédia romântica precisa para ser perfeita. Uma trama deliciosa, atores belos, charmosos e competentes, diálogos afiados, inteligentes, uma direção segura, tranquila. Continue lendo “Núpcias de Escândalo / The Philadelphia Story”

Cerimônia de Casamento / A Wedding

zzwedding1

Nota: ★★★☆

Robert Altman não andava nada contente com a humanidade, quando fez A Wedding, no Brasil Cerimônia de Casamento, de 1978. Pelo menos não estava contente com os americanos ricos. O filme – como tantos outros do grande diretor – tem umas duas dezenas de personagens, e a imensa maioria é hipócrita, sacana, safado, sem caráter. Continue lendo “Cerimônia de Casamento / A Wedding”

Como Arrasar um Coração / L’Arnacoeur

Nota: ★★½☆

É gostosinha, às vezes bem divertida e, naturalmente, descartável, esta comedinha romântica do cinemão comercial francês. Não é para ser levada a sério – e ela mesma não se leva a sério. É um divertissement, tout court, e, como tal, cumpre bem seu papel. Continue lendo “Como Arrasar um Coração / L’Arnacoeur”

O Casamento / Il Regista di Matrimoni


Nota: ½☆☆☆

Anotação em 2009: Em O Casamento (no original, “o diretor dos casamentos”), o filme de Marco Bellocchio de 2006, há um personagem secundário, um diretor de cinema, que afirma que “na Itália, é a morte que comanda”. Ele está convencido de que, se for divulgada a notícia de sua morte, seu filme mais recente ganhará naquele ano os prêmios David di Donatello, o Oscar italiano. Continue lendo “O Casamento / Il Regista di Matrimoni”