Quando Paris Alucina / Paris – When It Sizzles

Nota: ★★★☆

Quando Paris Alucina, comédia romântica de Richard Quine de 1964, é uma gostosíssima diversão. E é também um filme belo, bonito de se ver, que faz bem aos olhos: tem, como o título indica, um monte de tomadas de Paris, e um monte de tomadas de Audrey Hepburn. Vestida, naturalmente, por Givenchy. Continue lendo “Quando Paris Alucina / Paris – When It Sizzles”

Atentado em Paris / Bastille Day / The Attack

Nota: ★★★☆

Eis aí um bom filme de ação. Sim, tem muitas cenas de ação e sequências de lutas, mas são extremamente bem realizadas e não ocupam a maior parte do filme. Além delas, há uma bela trama, inteligente, bem engendrada, com personagens interessantes e atores em boas interpretações. Continue lendo “Atentado em Paris / Bastille Day / The Attack”

O Último Amor de Mr. Morgan / Mr. Morgan’s Last Love

zzlove1

Nota: ★★★☆

O Último Amor de Mr. Morgan é um desses filmes absolutamente multinacionais. O personagem central, o Mr. Morgan do título, é um americano que vive em Paris, embora não fale mais que uma ou duas palavras em francês – e é interpretado por um inglês, Michael Caine, esse monumento do cinema. Continue lendo “O Último Amor de Mr. Morgan / Mr. Morgan’s Last Love”

Começou em Nápoles / It Started on Naples

zznapoli1

Nota: ★★★☆

Entre 1957 e 1961, dos 23 aos 27 aninhos de idade, Sophia Loren fez 11 filmes americanos e 2 ingleses, contracenando com muitos dos maiores astros da época e sob a batuta de diretores importantes. Voltaria depois a trabalhar em produções americanas, é claro, mas nesse período dedicou-se apenas a Hollywood, com contrato de quatro anos com a Paramount – e foi então que, de fenômeno italiano, se tornou uma estrela internacional, aclamada no mundo inteiro. Continue lendo “Começou em Nápoles / It Started on Naples”

À Francesa / Le Divorce

zzdivorce1

Nota: ★★★½

O filme é americano, obra da trinca internacional James Ivory-Ruth Prawer Jhabvala-Ismail Merchant, mas 99% da ação se passam em Paris. Metade do imenso elenco cheio de bons, respeitáveis nomes, é de língua inglesa, mas a outra metade é formada por atores franceses. O título original é um achado: é em francês, algo muito ruim para a bilheteria de um país monoglota como os Estados Unidos – mas uma das duas palavras tem grafia idêntica em francês e em inglês: Le Divorce. Continue lendo “À Francesa / Le Divorce”

Os Homens Preferem as Louras / Gentlemen Prefer Blondes

zzlouras1

Nota: ★★☆☆

Ver Marilyn Monroe e Jane Russell na tela é, sem dúvida alguma, um grande prazer, uma maravilha. Vê-las boa parte do tempo com as as coxas à mostra, então, é o néctar dos deuses. Agora, que Os Homens Preferem as Louras é um filme bem fraquinho, ah, lá isso também é verdade. Continue lendo “Os Homens Preferem as Louras / Gentlemen Prefer Blondes”

O Enigma Chinês / Casse-Tête Chinois

zzchina

Nota: ★★★☆

Enquanto via O Enigma Chinês/Casse-Tête Chinois, e já começava a me sentir um tanto melancólico porque ele se encaminhava para o final – quando o filme é bom, a gente não quer que ele acabe –, me lembrei de uma frase pândega que um amigo gostava de repetir: “A vida é bela, nóis é que estraguêla.” Continue lendo “O Enigma Chinês / Casse-Tête Chinois”

Downton Abbey – A Quarta Temporada

zzdown1

Nota: ★★★★

Tudo, absolutamente tudo, indicava que seria dificílimo, se não impossível, que conseguissem criar uma quarta temporada de Downton Abbey à altura das três primeiras. Em primeiro lugar, porque manter o nível altíssimo, o nível mais alto que uma série pode atingir, já é mesmo uma tarefa sobre-humana. Continue lendo “Downton Abbey – A Quarta Temporada”