8 MM


Nota: ★★☆☆

Anotação em 1999: Um thriller de ritmo propositadamente lento – e já gostei disso -, com uma imensa repugância pela indústria do cinema pornográfico de mais baixo calão, feito para satisfazer taras. Continue lendo “8 MM”

Ligadas pelo Desejo / Bound


Nota: ★☆☆☆

Anotação em 1999: Mais um thrillerzinho envolvendo mafiosos, dinheiro da máfia que todos querem roubar, e muitas cenas de violência – como, por exemplo, tortura de neguinho para fazê-lo confessar onde está o butim, mediante o uso de cortador de dedos. O ingrediente diferente aqui é que alternam-se as cenas de violência com cenas de sexo, umas tentando ser mais explícitas que as outras. E sexo homo, entre Jennifer Tilly e Gina Gershon. Continue lendo “Ligadas pelo Desejo / Bound”

Homens em Fúria / Odds Against Tomorrow


Nota: ★★★☆

Anotação em 1999, com complemento em 2019: Uma espécie assim de O Segredo das Jóias/The Asphalt Jungle da filmografia do diretor Robert Wise. É sobre o planejamento de um assalto, a partir da idéia de um ex-tira aposentado, cansado da vida franciscana (Ed Begley). Continue lendo “Homens em Fúria / Odds Against Tomorrow”

Entre o Dever e a Amizade / One Tough Cop


Nota: ★★½☆

Anotação em 1999, com complemento em 2008: Por coincidência, alguns dos temas deste filme estão em Príncipe da Cidade, de Sidney Lumet, que vi logo antes – a vida de policial em Nova York, a interferência de agentes federais à cata de provas de corrupção. Este aqui baseia-se na vida real de um policial competente, corajoso e não corrupto, cujo crime era ser amigo de infância de uma figura que depois seria importante no crime organizado. Continue lendo “Entre o Dever e a Amizade / One Tough Cop”

Crime em Palmetto / Palmetto


Nota: ★★★½

Anotação em 1999: Um brilho de filme. Tem aquele ritmo, aquela sensualidade forte e aquela agonia dos grandes noir. Embora seu parente mais próximo seja o excepcional Corpos Ardentes, de Lawrence Kasdan, descende daquela linha majestática que inclui O Destino Bate à Sua Porta/The Postman Always Rings Twice (o original, dos anos 40, com Lana Turner, muito melhor do que o remake óbvio e explícito demais do Bob Rafelson nos anos 80) e Pacto de Sangue/Double Indemnity. Continue lendo “Crime em Palmetto / Palmetto”

Bullitt


Nota: ★★☆☆

Anotação em 1999: Nunca tinha visto o Bullitt, tão famoso, quase um clássico. Visto hoje, com a distância do tempo, é um filme correto, com uma trama simples e até meio vazia, com uma cena de perseguição de carros nas ruas de San Francisco, filmada com o próprio Steve McQueen, nas próprias ruas de San Francisco, cuidadosamente planejada, extremamente bem executada e longa demais. Continue lendo “Bullitt”

O Crime do Século / Crime of the Century


Nota: ★★★½

Anotação em 1998, com complemento em 2008: Belo, corajoso filme. Interessante porque tem muito a ver com The Capeman, a peça e disco do Paul Simon, que há dois meses é minha grande paixão: a mídia e a Justiça americanas contra um alien, como eles chamam os imigrantes ilegais – alien, como se fosse um alienígena, um extraterrestre. Continue lendo “O Crime do Século / Crime of the Century”

Pacto de Sangue / Double Indemnity e Assassinos / The Killers


Nota: ★★★★

Anotação em 1998: Interessantíssima coincidência ter visto numa mesma semana estes dois belos filmes, grandes clássicos do film noir, que têm tantas semelhanças e aproximações. A primeira semelhança, claro, é o próprio estilo, dois filmes sobre crime com o maravilhoso estilo noir, as tramas complexas, cheias de sordidez e corrupção, o preto e branco, muitas sombras, a influência do expressionismo alemão trazida pelos imigrantes que fugiam do nazismo. Continue lendo “Pacto de Sangue / Double Indemnity e Assassinos / The Killers”

Ninguém Falará de Nós Quando Estivermos Mortos / Nadie Hablará de Nosotras Cuando Hayamos Muerto


Nota: ★★☆☆

Anotação em 1998: O filme foi muito premiado na Espanha. Recebeu oito Goyas da Academia de Cinema espanhol: filme, roteiro, atriz, música, produção, montagem, atriz coadjuvante e diretor revelação. Em San Sebastian, levou o prêmio especial do júri, mais melhor atriz e melhor fotografia. É um filme estranho, irregular. Continue lendo “Ninguém Falará de Nós Quando Estivermos Mortos / Nadie Hablará de Nosotras Cuando Hayamos Muerto”

Faca de Dois Gumes


Nota: ★★½☆

Anotação em 1998: Eu tinha perdido esse filme quando passou nos cinemas. Foi uma das últimas produções antes do furacão Collor quase matar o cinema brasileiro. E é uma bela produção, competente, com elenco bom, fotografia e música de qualidade, narrativa correta. Ganhou quatro prêmios em Gramado – direção, som, fotografia e cenografia. Continue lendo “Faca de Dois Gumes”

O Segredo / The Chamber


Nota: ★★★☆

Resenha para a Agência Estado, em 1997: Há muitos elementos coincidentes em O Segredo/The Chamber e Fantasmas do Passado/Ghosts of Mississippi, e o fato de que os dois são excelentes filmes é apenas o primeiro deles. Os dois são obras de bons cineastas nascidos em Nova York, ambos autores de filmes de idéias humanistas, progressistas, liberais (no sentido político e comportamental do termo, não no econômico). Continue lendo “O Segredo / The Chamber”

Mistério na Neve / Smilla’s Sense of Snow


Nota: ★★½☆

Resenha para a Agência Estado, em 1997: Mistério na Neve tem dois pontos excelentes. O primeiro é a abertura do filme, a seqüência inicial. (Como diriam os jornalistas, o lead. O lead, o primeiro parágrafo de um texto, tem que ser atraente, fisgar o leitor, fazê-lo se interessar pelo assunto.) O lead do diretor Bille August é absolutamente brilhante. Continue lendo “Mistério na Neve / Smilla’s Sense of Snow”