A Um Passo da Eternidade / From Here to Eternity

Nota: ★★★★

A Um Passo da Eternidade é um raro caso de absoluta unanimidade. Não se tem notícia de alguém que não tenha respeito, admiração, pelo filme. O reconhecimento é amplo, geral, irrestrito – e foi imediato. Foi o terceiro filme de maior bilheteria nos Estados Unidos no ano de seu lançamento, 1953, oito anos após o fim Segunda Guerra Mundial sobre a qual ele trata. Continue lendo “A Um Passo da Eternidade / From Here to Eternity”

A Importância de Ser Honesto / The Importance of Being Earnest

Nota: ★★★☆

Há quem diga que The Importance of Being Earnest é a peça mais inteligente de Oscar Wilde – e o filme que o ótimo diretor inglês Anthony Asquith dirigiu em 1952, com o grande Michael Redgrave no papel de John Worthing, que se diz Ernest Worthing, é o melhor de todos os vários baseados na peça. Continue lendo “A Importância de Ser Honesto / The Importance of Being Earnest”

Dama por um Dia / Lady for a Day

Nota: ★★★★

Dama por um Dia, que Frank Capra lançou em 1933, o quarto ano da Grande Depressão em que se afundaram os Estados Unidos, é um dos mais belos, ternos, envolventes contos de fada que já foram contados. É também provavelmente o filme mais otimista, positivo, believer desse cineasta excepcional que soube como nenhum outro injetar esperança nas platéias de cinema em um país varrido pelo desemprego, pela miséria. Continue lendo “Dama por um Dia / Lady for a Day”

Intermezzo: Uma História de Amor

[rating;2.5]

A história é muito conhecida, das mais lendárias da Hollywood daqueles anos dourados entre 1930 e 1950: o todo-poderoso David O. Selznick assistiu ao filme sueco Intermezzo, feito em 1936, e resolveu importar a atriz de beleza faiscante, uma jovem então desconhecida nos Estados Unidos chamada Ingrid Bergman.     Continue lendo “Intermezzo: Uma História de Amor”

A Mulher Proibida / Forbidden

Nota: ★★☆☆

No terceiro dos quatro filmes que fez sob a direção de Frank Capra, Barbara Stanwyck interpreta a personagem mais improvável, mais incompreensível, mais absurda das gloriosas carreiras de ambos. A Lulu Smith de A Mulher Proibida/Forbidden, de 1932, abre mão de tudo, absolutamente tudo na vida para o bem do homem que ama. Anula todas as vontades, anula-se. Continue lendo “A Mulher Proibida / Forbidden”

A Mulher Miraculosa / The Miracle Woman

Nota: ★★★½

Em 1931 – há quase 90 anos, portanto –, o então jovem Frank Capra lançou um filme que fazia uma contundente crítica a um fenômeno que continua a assolar o mundo, e está especialmente presente do Brasil de hoje: a exploração da fé das pessoas por malandros que ficam milionários tirando o dinheiro dos mais pobres, mais humildes, mais necessitados. Continue lendo “A Mulher Miraculosa / The Miracle Woman”

Um Barco e Nove Destinos / Lifeboat

Nota: ★★★★

Lifeboat, no Brasil Um Barco e Nove Destinos, lançado em 1944, em plena Segunda Guerra Mundial, é um dos melhores dos 53 longa-metragens dirigidos por Alfred Hitchcock. É também – tive certeza disso ao revê-lo agora – um dos mais sérios, mais pesados, mais densos filmes de sua extraordinária obra. Continue lendo “Um Barco e Nove Destinos / Lifeboat”

Ladrão de Alcova / Trouble in Paradise

Nota: ★★★★

Trouble in Paradise, no Brasil Ladrão de Alcova, que Ernst Lubitsch lançou em 1932, é a própria definição da expressão “comédia sofisticada”, segundo o crítico Leonard Maltin, o autor do guia de filmes mais vendido no mundo no tempo em que se vendiam guias de filmes. Continue lendo “Ladrão de Alcova / Trouble in Paradise”

Sócios no Amor / Design for Living

Nota: ★★★☆

A história de dois grandes amigos, amigos irmãos, unha e carne, que se apaixonam pela mesma mulher – que ama os dois, igualmente, ao mesmo tempo. O local: Paris, aquela cidade esplendorosa, talvez a cidade mais romântica do mundo. Um belo filme em ótima fotografia em preto-e-branco. Continue lendo “Sócios no Amor / Design for Living”

Coronel Blimp: Vida e Morte / The Life and Death of Colonel Blimp

Nota: ★★★★

Coronel Blimp: Vida e Morte, da dupla inglesa Michael Powell e Emeric Pressburger, de 1943, é uma obra-prima, um filmaço, dos maiores que já houve. E tem uma história de vida, se é que se pode usar a expressão, tão rica, complexa e séria quanto a trama que conta. Continue lendo “Coronel Blimp: Vida e Morte / The Life and Death of Colonel Blimp”

Até a Vista, Querida / Murder, My Sweet

Nota: ★★★☆

Quando Murder, My Sweet, no Brasil Até a Vista, Querida, de 1943, já passa da metade de seus 95 minutos, o detetive particular Philip Marlowe vai à casa da bela jovem Ann Grayle, a filha de um milionário que ele havia conhecido dias antes. Está um lixo, um caco: sua roupa está toda desgrenhada, suja, amarrotada. Despenteado, a barba de três dias por fazer, parece que foi atropelado por um caminhão. Continue lendo “Até a Vista, Querida / Murder, My Sweet”