Alta Tensão / Bird on a Wire


Nota: ★★½☆

Anotação em 2000: Aventura-ação-comedinha, boa para uma diversão razoável e depois descartar. Tem algumas boas piadinhas e referências aos anos 60 e ao conflito progressistas x conservadores-quadrados. A trilha sonora tem Aquarius, Blowin’ in the wind com o próprio Bob Dylan e Bird on a Wire – que dá o título original do filme – sem Leonard Cohen. Continue lendo “Alta Tensão / Bird on a Wire”

A Queridinha do Vovô / Wee Willie Winkie


Nota: ★☆☆☆

Anotação em 2000: Eu tinha começado a ver em outra zapeada, umas semanas antes, e tinha gostado da Shirley Temple, que, afinal, vi muito pouco na vida. Zapeando de novo, e vendo o final, não pude deixar de sentir que é imensa bobagem, e que, por mais que se esforçasse, mestre Ford não conseguiu tirar o ranço colonialista babaca da história. Continue lendo “A Queridinha do Vovô / Wee Willie Winkie”

Quase um Criminoso / A Touch of Larceny

Nota: ★★★☆

Anotação em 2000: Uma comédia fina, de trama inteligente. No auge da guerra fria, um oficial da Marinha inglesa (James Mason), entendiado com o trabalho burocrático, resolve dar um golpe: finge roubar segredos de Estado e passá-los para os russos, para depois processar os jornais que falarem que ele fez o que fingiu ter feito mas não fez. Continue lendo “Quase um Criminoso / A Touch of Larceny”

Epidemia / Outbreak


Nota: ★★☆☆

Anotação em 1999: O filme começa bem, prometendo muito. Depois cai no abismo das exigências hollywoodianas, e vira um pastiche. Roger Ebert, em resenha interessante (ele gosta de cinema, esta é a diferença), bem observa o óbvio: “É uma lei de Hollywood atualmente que todos os thrillers terminem com uma caçada”. Continue lendo “Epidemia / Outbreak”

Moby Dick


Nota: ½☆☆☆

Anotação em 1999, com complemento em 2008: Eis aí um grande clássico que eu nunca tinha visto na vida – e que simplesmente detestei. Este é, possivelmente, o primeiro grande clássico que eu vejo e detesto em tudo por tudo, sem qualquer respeito ao mestre John Huston, à lenda toda que cerca o filme e o livro. Continue lendo “Moby Dick”

Viva Maria


Nota: ★★★☆

Anotação em 1998, com complemento em 2008: O pessoal papo-cabeça que não perde um filme iraniano na Mostra de Cinema de São Paulo não gosta muito desse tipo de coisa, mas a verdade é que uma das muitas artes do cinema é divertir. Continue lendo “Viva Maria”

Voando para Casa / Fly Away Home


Nota: ★★★☆

Resenha para a revista Barbara em 1998: Voando para Casa é daqueles filmes para se ver com a família toda – embora, é claro, seja bom de ver também se se está sozinho. Tipo Corcel Negro. Como aquele, este aqui conta a história da amizade entre um adolescente e animais – não por acaso os dois são do mesmo diretor, Carroll Ballard. Continue lendo “Voando para Casa / Fly Away Home”

Matador em Conflito / Grosse Pointe Blank


Nota: ★★☆☆

Anotação em 1998, com complemento em 2008: Um filme estranho. Me deixou um tanto perplexo. É bem feito, inteligente. Tem boas piadas. É um humor negro absolutamente corrosivo. Tem um lado de fortíssimo, violentíssimo anti-establishment – mas que eu suspeito só passe para os espectadores mais informados. (Bem, mas é sempre assim, não é?) Continue lendo “Matador em Conflito / Grosse Pointe Blank”

O Leão / The Lion

Nota: ★★½☆

Anotação em 1998: Tem méritos este filme dirigido pelo fotógrafo inglês Jack Cardiff, passado na África com atores ingleses e americanos. Feito em 1962, trata de forma adulta, inteligente, muito avançada para a época, dessa coisa da criação de filhos de pais separados, a necessidade de haver cumplicidade dos pais na criação dos filhos. Continue lendo “O Leão / The Lion”

O Mundo Perdido – Jurassic Park / The Lost World: Jurassic Park


Nota: ★★½☆

Resenha para a Agência Estado, em 1997: Já faz muitos anos que Steven Spielberg vem se alternando entre os filmes juvenis, de fantásticos efeitos especiais e sensacionais aventuras, e os “sérios”, os filmes em que aborda temas densos, profundos, dolorosos. Continue lendo “O Mundo Perdido – Jurassic Park / The Lost World: Jurassic Park”

A Rocha / The Rock


Nota: ★★★☆

Anotação em 1997: Um filme de ação do qual se consegue gostar e com o qual se consegue ter prazer. A trama é como as do Frederic Forsythe e do John LeCarré, densa, onde a política é o pano de fundo de tudo, com um bando de denúncias sobre os podres de organismos acima da lei como a CIA, o Pentágono, o FBI. O filme funciona bem como uma espécie assim, digamos, de Os Doze Condenados. Continue lendo “A Rocha / The Rock”

Os Intocáveis / The Untouchables


Nota: ★★★½

Texto para a revista Afinal de 20 de outubro de 1987: Quando Indiana Jones se encontra com Sergei Mikhailovitch Eisenstein, em uma das seqüências mais brilhantes, mais bem realizadas deste quase um século de cinema, a platéia aplaude, grita, assobia – como nos velhos seriados, nos velhos filmes de bangue-bangue. Continue lendo “Os Intocáveis / The Untouchables”