Arquivos do Rótulo: 2010’s

Chocolate / Chocolat

Nota: ★★★½

Quando Chocolate estava aí com uns 30 minutos, me ocorreu que faltava drama, tensão. Foi só pensar isso, e não deu outra: a partir daí, o espectador tem uma hora e meia de drama demais, tensão demais, tristeza demais. Ler Mais »

Byzantium

Nota: ★★½☆

Quando começa a ação de Byzantium, faz 200 anos que Eleonor Webb, a personagem interpretada por Saoirse Ronan, tem 16 anos de idade. Como a ação se passa nos dias atuais, e o filme, lançado em 2012, foi rodado em 2010, podemos então verificar que Eleonor tinha já 16 anos quando Napoleão Bonaparte reinava sobre um imenso império que englobava praticamente toda a Europa. Ler Mais »

Laranjas e Sol / Oranges and Sunshine

Nota: ★★★½

O título suave, gostoso, até poético, Oranges and Sunshine (no Brasil felizmente a tradução literal, Laranjas e Sol), contrasta com a história que o filme conta – pesada, sombria, tenebrosa, das mais chocantes que pode haver. Ler Mais »

Julieta

Nota: ★★★★

Podemos perfeitamente achar que conhecemos bem as pessoas mais próximas de nós – e estarmos profundamente enganados. Até mesmo nossos filhos, que achamos que conhecemos desde antes de nascerem.  Ler Mais »

Major / Manop

Nota: ★★★☆

Major, produção russa de 2013, é um filme impressionante. Na forma, é duro, seco, cru, agressivamente distante de qualquer beleza. Mostra uma Rússia suja, pobre, feia, brutal, violenta, corrupta. Ler Mais »

Manchester à Beira-Mar / Manchester by the Sea

Nota: ★★★★

Manchester by the Sea é um filmaço, uma beleza, uma maravilha. Drama familiar denso, pesado, tristíssimo, o filme, no entanto, é de encher os cinéfilos de alegria e esperança: sucesso de público e crítica, ele veio comprovar, mais uma vez, que há espaço, sim, para filmes sérios, voltados para platéias maduras. Ler Mais »

Longe Deste Insensato Mundo / Far From the Madding Crowd

Nota: ★★★½

É um luxo só a versão 2015 de Longe Deste Insensato Mundo, uma co-produção Inglaterra-EUA com o selo de garantia da BBC Films, um orçamento confortável, a direção segura do dinamarquês Thomas Vinterberg, um ótimo elenco e, nele, uma atriz mais que perfeita para o papel principal – Carey Mulligan. Ler Mais »

Assumindo a Direção / Learning to Drive

Nota: ★★★☆

A catalã Isabel Coixet é uma realizadora de filmes sobre pessoas comuns, gente como a gente, e seus relacionamentos com os outros – afetivos, passionais, familiares. Ela fala sobre a imensa maior parte da humanidade, e não sobre os temas da maioria dos filmes de hoje: bandidos, ladrões, assassinos, traficantes, super-heróis ou seres de alguma outra dimensão, diferente desta em que vivemos o eventual leitor e eu. Ler Mais »

A Garota Dinamarquesa / The Danish Girl

Nota: ★★★★

A Garota Dinamarquesa é um daqueles filmes absolutamente impecáveis, irrepreensíveis. Se é que existe perfeição em algo feito pelo homem, então A Garota Dinamarquesa é a perfeição. Ler Mais »

Que Estranho Chamar-se Federico / Che Strano Chiamarse Federico

Nota: ★★★★

Ettore Scola era um garoto de 9 anos de idade quando viu pela primeira vez o nome Federico Fellini. Seu avó era cego, e então pedia para o garoto ler para ele as histórias da Marc’Antonio, uma revista semanal humorística, satírica, publicada em Roma. Leu uma piada para o avó, e disse o nome do autor, Federico Fellini. Atento, observador, o velho comentou que aquele redator era novo na revista. Ler Mais »

Sombras da Noite / Dark Shadows

Nota: ★★★☆

Fico impressionado, bestificado: como as pessoas conseguem ter essas idéias? Que dom maravilhoso, especial, elas têm para bolar coisas como a trama deste Sombras da Noite/Dark Shadows? Ler Mais »

O Cavaleiro Solitário / The Lone Ranger

Nota: ★★★½

Eis aí algo que milhões e milhões de pessoas já sabiam, e para mim foi uma surpresa: este O Cavaleiro Solitário/The Lone Ranger, de 2013, é uma absoluta maravilha, uma perfeita delícia. Uma das diversões mais gostosas que vi nos últimos muitos anos. Ler Mais »

Cartas para Julieta / Letters to Juliet

Nota: ★★½☆

Piegas e bonitinho. Ou então – se o espectador deixar de lado seu rígido espírito crítico – extremamente romântico e bem bonitinho. É assim este Cartas para Julieta, mais uma comedinha romântica do cinemão comercial americano passada na Itália. Ler Mais »

A Acusada / Lucia de B.

Nota: ★★★☆

Ao contrário de tantos filmes que fazem questão de trazer, logo de cara, a frase “baseado em fatos reais”, Lucia de B., no Brasil A Acusada, não usa essa afirmação. Mas não esconde, de forma alguma, que é, sim, a recriação no cinema de uma história real – uma dura, trágica, apavorante história real, acontecida há pouco tempo na civilizadíssima Holanda. Ler Mais »

Pastoral Americana / American Pastoral

Nota: ★★★★

Há muito, muito tempo acho que uma das piores tragédias que podem acontecer a uma pessoa é perder o filho ainda jovem. Pastoral Americana mostra que há tragédia ainda maior: perder o filho com o filho ainda em vida. Ler Mais »