Os Jogadores do Fracasso / Shatranj ke Khilari


Nota: ★★★☆

Anotação em 2009: Não é um filme fácil de se ver, de forma alguma, este Os Jogadores do Fracasso, um dos últimos da carreira prestigiosa do grande Satyajit Ray (1921-1992), o maior cineasta indiano do século XX. Muito ao contrário. Mas é poderoso, imponente. Tem toda a marca de um grande diretor. Continue lendo “Os Jogadores do Fracasso / Shatranj ke Khilari”

Toda uma Vida / Toute une Vie


Nota: ★★★★

Anotação em 2009: Toda uma Vida chegou ao Brasil em DVD. A edição é desleixada: a foto maior da capa e o nome dos dois atores, Maria Schell e O.W.Fischer, não têm absolutamente nada a ver com o filme (veja foto abaixo), mas não tem importância alguma. A cópia está boa, o som está bom, o filme está lá. Toda uma Vida é um dos filmes mais brilhantes, mais geniais que já foram feitos. Continue lendo “Toda uma Vida / Toute une Vie”

Jejum de Amor / His Girl Friday e A Primeira Página / The Front Page


Nota: ★★★★

Anotação em 2009: Jejum de Amor/His Girl Friday, de Howard Hawks, de 1939, é uma maravilha, uma absoluta delícia. É um dos melhores filmes que já foram feitos sobre jornalismo e jornalistas – uma tremenda gozação, uma comédia engraçadíssima, hilariante, tanto para jornalistas quanto para seres humanos. Continue lendo “Jejum de Amor / His Girl Friday e A Primeira Página / The Front Page”

Houve uma Vez um Verão / Verão de 42 / Summer of ’42


Nota: ★★★☆

Anotação em 2009: Há 200 mil filmes sobre o rito de passagem da adolescência para a maturidade, o fim da inocência infanto-juvenil, isso que em inglês chamam de coming of age, que é praticamente um gênero do cinema de Hollywood. Este filme aqui é dos mais belos, mais delicados de todos. Continue lendo “Houve uma Vez um Verão / Verão de 42 / Summer of ’42”

A Classe Operária Vai ao Paraíso / La Classe Operaia Va in Paradiso


Nota: ★★★☆

Anotação em 2009: Todo mundo sabe: A Classe Operária Vai ao Paraíso é uma das pérolas do cinema político italiano dos anos 70. Reúne três ícones do “movimento” (entre aspas por falta de outra palavra melhor, porque na realidade não chegou a ser propriamente um movimento): o diretor Elio Petri, o ator Gian Maria Volontè e o compositor Ennio Morricone. Continue lendo “A Classe Operária Vai ao Paraíso / La Classe Operaia Va in Paradiso”

As Duas Inglesas e o Amor / Les Deux Anglaises et le Continent


Nota: ★★★½

Anotação em 2009: Depois de ter revisto, após muitos anos, As Duas Inglesas e o Amor, me lembrei de uma frase do livro Justine, um dos quatro que formam O Quarteto de Alexandria, de Lawrence Durrell, que li ainda adolescente: “What a marvellous capacity for unhappiness we writers have”. Continue lendo “As Duas Inglesas e o Amor / Les Deux Anglaises et le Continent”

A Última Onda / The Last Wave


Nota: ★★☆☆

Anotação em 2009: Em 1977, quando fez este filme, aos 33 anos de idade, o australiano Peter Weir já demonstrava ser um cineasta de grande talento. Demonstrava também ser um artista sério, dedicado aos temas mais importantes e difíceis que há na vida, os grandes e básicos questionamentos – quem somos, o que somos, para onde vamos. O filme, no entanto, que começa muito bem, acaba virando uma decepção. Continue lendo “A Última Onda / The Last Wave”

Uma Jovem Tão Bela Como Eu / Une Belle Fille Comme Moi


Nota: ★★★½

Anotação em 2009: Esta comédia de François Truffaut continua tão absolutamente deliciosa de se ver hoje, 37 anos depois que foi feita, quanto da primeira vez que vi, décadas atrás. É uma história cruel, cheia de ironia, esta que o diretor mais terno do cinema escolheu para contar. Continue lendo “Uma Jovem Tão Bela Como Eu / Une Belle Fille Comme Moi”

O Irmão Mais Esperto de Sherlock Holmes / The Adventure of Sherlock Holmes’ Smarter Brother


Nota: ★★½☆

Anotação em 2009: Este filme é uma daquelas gigantescas bobagens gostosas, agradáveis. Foi a estréia de Gene Wilder na direção, depois de fazer muito sucesso em três comédias de Mel Brooks, Primavera para Hitler/The Producers, de 1968, Banzé no Oeste/Blazing Saddles, de 1974, Jovem Frankenstein/Young Frankenstein, também de 1974 – neste último, ele foi co-roteirista, junto com Brooks. Continue lendo “O Irmão Mais Esperto de Sherlock Holmes / The Adventure of Sherlock Holmes’ Smarter Brother”

Assim Era a Atlântida


Nota: ★★½☆

Anotação em 2009: É absolutamente incompreensível o que Carlos Manga, com toda sua imensa experiência, fez neste Assim Era a Atlântida – ou melhor, o que ele deixou de fazer. Ao juntar trechos de 27 filmes produzidos pela Atlântida (vários deles dirigidos por ele mesmo) e adicionar depoimentos de nove artistas que trabalharam no estúdio, ele simplesmente não teve o cuidado mínimo de colocar legendas para informar qual é o filme que está sendo mostrado e quem é o entrevistado! Continue lendo “Assim Era a Atlântida”

Contatos Imediatos do Terceiro Grau / Close Encounters of the Third Kind


Nota: ★★★½

Anotação em 2009: Uma das coisas que mais impressionam, quando se revê Contatos Imediatos agora, mais de 30 anos depois – o filme é de 1977 – é a modernidade, a atualidade do visual. O tempo costuma ser muito traiçoeiro com filmes de ficção científica, e o que era a previsão de futuro muitas vezes vira simplesmente ridículo com o passar do tempo. Continue lendo “Contatos Imediatos do Terceiro Grau / Close Encounters of the Third Kind”