Arquivos do Rótulo: 1970’s

Frenesi / Frenzy

Nota: ★★★★

Para fazer seu filme de número 52 (e que acabaria sendo seu penúltimo), Frenesi, lançado em 1972, Alfred Hitchcock voltou à capital de seu país natal, que havia abandonado três décadas antes para se instalar em Hollywood, a Meca da gente de cinema. Ler Mais »

Duelo de Gigantes / The Missouri Breaks

Nota: ★☆☆☆

Eram dois dos maiores atores de Hollywood em meados dos anos 1970, quando este The Missouri Breaks, um western de produção caprichadíssima, foi lançado, em 1976. Ler Mais »

A Noite Americana / La Nuit Américaine

Nota: ★★★★

A Noite Americana (1973) é uma das mais belas declarações de amor ao cinema que já foram feitas. É alegre (e às vezes triste), envolvente, simpático, agradável, engraçado (e às vezes sério), gostoso, inteligente, terno, apaixonado, apaixonante. Ler Mais »

O Último Pistoleiro / The Shootist

zzshotist1

Nota: ★★★½

Um bonde é elemento de grande importância em The Shootist, no Brasil O Último Pistoleiro, no mundo todo conhecido pelos fãs de western como O Último Filme de John Wayne – e também como O Último Faroeste de James Stewart.

O último isso, o último aquilo, o último aquilo outro. Ler Mais »

O Dorminhoco / Sleeper

zzdorme1

Nota: ★★★☆

Duas palavras me vieram à cabeça de cara enquanto revíamos O Dorminhoco/Sleeper, que Woody Allen cometeu em 1973: bobo e engraçado. As duas coisas em grandes doses. O Dorminhoco é muito, é extremamente bobo – e muito, extremamente engraçado. Ler Mais »

A História de Adèle H. / L’Histoire d’Adèle H.

zzadele1

Nota: ★★★☆

Homem passional, apaixonado pelas mulheres e pelas paixões, François Truffaut tinha uma admiração sem fim por histórias de amor trágicas, tristíssimas, sem saída. Isso explica, acho, por que ele quis filmar a trágica, tristíssima, sem saída história de Adèle Hugo e seu amor louco, absolutamente insano, por um tenente inglês que não a amava. Ler Mais »

O Garoto Selvagem / L’Enfant Sauvage

l'enfant sauvage 1970 RŽal. : Franois Truffaut Collection Christophel

Nota: ★★★☆

Em seus parcos, exíguos 52 anos de vida, François Truffaut só teve tempo de fazer 24 filmes – 3 curtas e 21 longa-metragens. Poucos, mas, claro, o suficiente para assegurar seu lugar entre os maiores realizadores do primeiro século do cinema. Quatro deles foram sobre crianças, e três sobre crianças de alguma forma mal tratadas – pela vida, pela sociedade, pelos pais. Ler Mais »

A Confissão / L’Aveu

zzaveu1

Nota: ★★★★

Nem mesmo Franz Kafka seria capaz de criar essa história de tamanho absurdo kafkiano que viria a acontecer de verdade ali mesmo, na sua cidade natal, a bela Praga, e que Costa-Gavras, Monsieur Cinéma Politique, transformou em um filme em tudo por tudo extraordinário, eletrizante, importantíssimo, em 1970. Ler Mais »

Três Mulheres / 3 Women

zzwomen1

Nota: ½☆☆☆

Três Mulheres me deixou chocadíssimo. Perdi na época do lançamento, só vim ver agora.

Escrito, produzido e dirigido por Robert Altman, lançado em 1977, é um dos filmes mais cult do grande realizador, reverenciado, adorado por Deus e o mundo. Ler Mais »

O Perigoso Adeus / The Long Goodbye

zzlong1

Nota: ★☆☆☆

O grande Robert Altman e seu comparsa Elliott Gould apropriaram-se do detetive Philip Marlowe – essa glória, esse monumento dos Estados Unidos da América – e fizeram dele uma figura à imagem e semelhança de John McIntyre, o médico doidão, gozador, inabalável non-chalant de M.A.S.H., o filme que haviam feito juntos em 1970, apenas três anos antes deste The Long Goodbye. Ler Mais »

As Irmãs Brontë / Les Soeurs Brontë

zzbronte1

Nota: ★☆☆☆

O título do filme é As Irmãs Brontë, no claríssimo feminino. Até porque são as irmãs, três das irmãs Brontë, que ficaram mundialmente famosas como escritoras na Inglaterra da era vitoriana, meados do século XIX. Elas são interpretadas por ótimas e belas atrizes, já na época grandes estrelas – Isabelle Adjani, Isabelle Huppert e Marie-France Pisier. Ler Mais »

Joe Kidd

zzjoe1

Nota: ★★☆☆

Lá pelo meio de Joe Kidd, pensei que poderia estar diante de um western interessante, de qualidade. Não apenas porque o diretor, John Sturges, é competente, não apenas porque o astro é Clint Eastwood e o elenco tem ainda Robert Duvall, não apenas porque a trilha sonora é de um craque que admiro muito, Lalo Schifrin, não apenas porque o roteiro original é do escritor Elmore Leonard. Ler Mais »

As Coisas da Vida / Les Choses da la Vie

zzchoses1

Nota: ★★★★

O que mais me impressiona em As Coisas da Vida, esta maravilha de Claude Sautet de 1970, é a absoluta simplicidade da trama. E como, com esse fiapinho de história, mais uma imensa sensibilidade e atores extraordinários, o filme nos envolve de forma tão forte. Ler Mais »

O Amor em Fuga / L’Amour en Fuite

zzfuite1

Nota: ★★★★

Depois que terminou Domicílio Conjugal, o quarto filme da saga Antoine Doinel, François Truffaut chegou a dizer que não tinha vontade de fazer mais uma obra com o personagem. “Penso que eu terminei com Antoine Doinel”, disse ele à revista Cinéma 70. Ler Mais »

Josey Wales – O Fora da Lei / The Outlaw Josey Wales

zzjosey1

Nota: ★★★½

Em Josey Wales – O Fora da Lei/The Outlaw Josey Wales, seu quinto filme como diretor, o segundo western, Clint Eastwood vai contra dois mitos importantes, duas características marcantes do gênero em que sempre brilhou. Ler Mais »