A Morte de um Corrupto / Mort d’un Pourri

Nota: ★★★½

A Morte de um Corrupto, de 1977, é um belo filme. Com um elenco estelar, impressionante, narrativa sólida, envolvente, ritmo firme, fotografia impecável, trilha sonora brilhante, é um mergulho na corrupção não de um homem ou um grupo, mas de todo o sistema político de um país. No caso é a França, mas o que o filme parece querer deixar claro é que poderia ser qualquer um. Continue lendo “A Morte de um Corrupto / Mort d’un Pourri”

Bananas

Nota: ★★★☆

O próprio Woody Allen define Bananas, o segundo filme escrito e dirigido por ele, lançado em 1971, como “uma comédia que não tem trama”. Eric Lax, o autor do livro Conversas com Woody Allen, diz que Bananas e o primeiro filme do realizador, Um Assaltante Bem Trapalhão, “são essencialmente monólogos cômicos filmados: uma gag verbal ou visual em cima da outra, sem muita atenção para os aspectos artísticos.” Continue lendo “Bananas”

Golpe de Mestre / The Sting

Nota: ★★★★

Em 1969, Paul Newman e Robert Redford se reuniram e, sob a direção de George Roy Hill, fizeram Butch Cassidy and the Sundance Kid. Foi um dos filmes mais gostosos de Hollywood nos anos 60, e um sucesso extraordinário. Quatro anos depois, em 1973, os três se reuniram de novo e fizeram The Sting, no Brasil Golpe de Mestre. Foi um dos filmes mais gostosos de Hollywood nos anos 70, e um sucesso extraordinário. Continue lendo “Golpe de Mestre / The Sting”

O Cavaleiro Elétrico / The Electric Horseman

Nota: ★★★½

O Cavaleiro Elétrico, de 1979, a terceira (ou seria a quarta?) reunião de Jane Fonda e Robert Redford nas telas, é um filme cheio de mensagens. É contra o consumismo, contra o poder descontrolado da publicidade, é virulentamente contra as grandes corporações. A rigor, a rigor, é contra o capitalismo. Continue lendo “O Cavaleiro Elétrico / The Electric Horseman”

Tudo o que Você Sempre Quis Saber Sobre Sexo * Mas Tinha medo de Perguntar / Everything You Always Wanted to Know About Sex * But Were Afraid to Ask

Nota: ★★★½

Como é brilhante, como é genial o último dos sete esquetes que formam Tudo o que Você Sempre Quis Saber Sobre Sexo * Mas Tinha medo de perguntar, o filme número 3 de Woody Allen! Continue lendo “Tudo o que Você Sempre Quis Saber Sobre Sexo * Mas Tinha medo de Perguntar / Everything You Always Wanted to Know About Sex * But Were Afraid to Ask”

007 Contra o Homem com a Pistola de Ouro / The Man With the Golden Gun

Nota: ½☆☆☆

Bond, James Bond, na encarnação de Roger Moore, pula o muro e entra na gigantesca propriedade de um um bilionário chinês, um bandidão chamado Hai Fat (Richard Loo). Na piscina, nada uma bela chinesinha, que convida 007 para entrar. Ele diz que não tem roupa, ela diz que também não. Ele pergunta o nome: – “Chew Me”, ela responde, sorriso aberto. Continue lendo “007 Contra o Homem com a Pistola de Ouro / The Man With the Golden Gun”

Alice Não Mora Mais Aqui / Alice Doesn’t Live Here Anymore

Nota: ★★★★

É um grande prazer rever Alice Não Mora Mais Aqui agora, 44 anos depois que Martin Scorsese o lançou. Ele continua tão caloroso, tocante, inquietante, simpático, envolvente quanto em 1974, quando foi lançado, em meio a uma grande revolução no cinema americano – os anos em que uma nova geração de diretores e produtores chegava para mudar de vez o sistema dos estúdios em vigor desde o início do século. Continue lendo “Alice Não Mora Mais Aqui / Alice Doesn’t Live Here Anymore”

Lua de Papel / Paper Moon

Nota: ★★★★

Lua de Papel, de 1973, é uma gema, uma pérola, uma preciosidade. Uma daquelas jóias raras do cinema em que tudo funciona perfeitamente, tudo se encaixa, não falta nada, não sobra nada. E boa parte do encanto absoluto vem da interpretação de uma garotinha que ainda não tinha completado 10 anos de idade durante as filmagens – as primeiras de que participou na vida. Continue lendo “Lua de Papel / Paper Moon”

Ciúme à Italiana / Dramma della Gelosia (tutti i particolari in cronaca)

Nota: ★★★☆

Embora tenha a palavra “drama” no título original, Dramma della gelosia (tutti i particolari in cronaca), o primeiro dos dez filmes de Ettore Scola com Marcello Mastroianni – e o único do diretor com Monica Vitti, a musa de Michelangelo Antonioni e uma das deusas do cinema mundial na segunda metade do século XX – é uma comédia escrachada, aberta, escancarada. Continue lendo “Ciúme à Italiana / Dramma della Gelosia (tutti i particolari in cronaca)”