Essa Loura Vale um Milhão / Bells Are Ringing

Nota: ★★★½

A trama da comédia musical Essa Loura Vale um Milhão, no original Bells Are Ringing, de 1960, é uma absoluta delícia, cheia de boas idéias piadas gostosas, inclui uma gozação do meio artístico de Nova York e uma sensacional quadrilha fora-da-lei operando como se fosse uma gravadora de música erudita – mas parte de um ponto absolutamente incompreensível para as novas gerações. Continue lendo “Essa Loura Vale um Milhão / Bells Are Ringing”

Quando Paris Alucina / Paris – When It Sizzles

Nota: ★★★☆

Quando Paris Alucina, comédia romântica de Richard Quine de 1964, é uma gostosíssima diversão. E é também um filme belo, bonito de se ver, que faz bem aos olhos: tem, como o título indica, um monte de tomadas de Paris, e um monte de tomadas de Audrey Hepburn. Vestida, naturalmente, por Givenchy. Continue lendo “Quando Paris Alucina / Paris – When It Sizzles”

A Noiva Estava de Preto / La Mariée Était en Noir

Nota: ★★★½

A Noiva Estava de Preto (1968) é muito provavelmente um dos mais hitchcockianos de todos os filmes que não foram feitos por Alfred Hitchcock. É Hitchcock puro, até a medula – François Truffaut estava no auge de sua paixão pelo mestre inglês quando fez o filme. Continue lendo “A Noiva Estava de Preto / La Mariée Était en Noir”

A Megera Domada / The Taming of the Shrew

Nota: ★★★☆

A Megera Domada/The Taming of the Shrew (1967), co-produção Itália-EUA, é um daqueles acertos absolutos. Não poderia haver alguém melhor nos anos 60 para dirigir a comédia de William Shakespeare do que Franco Zeffirelli. E não poderia haver casal mais apropriado – jamais, em época alguma da curta história do cinema, até hoje – para interpretar Petruchio e Catarina do que Richard Burton e Elizabeth Taylor. Continue lendo “A Megera Domada / The Taming of the Shrew”

Mickey One

Nota: ★★½☆

Para um espectador mediano, comum, seguramente deve ter sido um absoluto choque. Para os críticos, e os cinéfilos apaixonados por filmes não convencionais, que alguns chamam “de arte”, gente apaixonada pelas obras de Fellini, Antonioni, Buñuel, Godard, Resnais, Kurosawa, Bergman, foi uma maravilha, um encanto. Continue lendo “Mickey One”

A Noite dos Mortos-Vivos / Night of the Living Dead

Nota: ★★★☆

A Noite dos Mortos-Vivos é um daqueles grandes clássicos de que sempre ouvi falar mas nunca tinha visto – até agora. O filme é mesmo muito impressionante, fortíssimo, marcante, mas não resisto à tentação de brincar que o maior susto que ele me deu foi quando, bem depois que terminou e eu me preparava para escrever esta anotação, vi que ele é de 1968. Continue lendo “A Noite dos Mortos-Vivos / Night of the Living Dead”