A Taberna das Ilusões Perdidas / The Rat Race

Nota: ★★★☆

O tempo mexe com tudo. The Rat Race, dirigido pelo ótimo Robert Mulligan em 1960, fala das terríveis durezas que aguardam os jovens interioranos que chegam à grande metrópole. Mostra, por exemplo, o apelo à prostituição, a violência dos bandidos, golpes inesperados praticados por gente que parece decente. Continue lendo “A Taberna das Ilusões Perdidas / The Rat Race”

O Caminho do Arco-Íris / Finian’s Rainbow

Nota: ★★★☆

Hollywood demorou duas décadas inteiras para filmar Finian’s Rainbow. A peça – escrita por E.Y. Harburg e Fred Saidy, com diversas canções de Burton Lane com letras inteligentes, gostosas, de Harburg – tinha sido um grande sucesso quando estreou na Broadway e no East End de Londres, em 1947. Em Nova York, ficou anos em cartaz – foram 725 apresentações. Continue lendo “O Caminho do Arco-Íris / Finian’s Rainbow”

Como Fera Encurralada / Classe Tous Risques

Nota: ★★★☆

Claude Sautet foi um realizador de poucos filmes. Foram 16, no total, ao longo de 44 anos, entre 1951 e 1995 – e mesmo assim contando com um curta-metragem, Nous n’irons plus au bois (1950), e um em que seu nome não aparece como diretor, A Fera Está Solta/Le Fauve est Lâché (1959). Ele era o assistente do diretor, Maurice Labro, que morreu durante as filmagens, e concluiu o trabalho. Continue lendo “Como Fera Encurralada / Classe Tous Risques”

Essa Loura Vale um Milhão / Bells Are Ringing

Nota: ★★★½

A trama da comédia musical Essa Loura Vale um Milhão, no original Bells Are Ringing, de 1960, é uma absoluta delícia, cheia de boas idéias piadas gostosas, inclui uma gozação do meio artístico de Nova York e uma sensacional quadrilha fora-da-lei operando como se fosse uma gravadora de música erudita – mas parte de um ponto absolutamente incompreensível para as novas gerações. Continue lendo “Essa Loura Vale um Milhão / Bells Are Ringing”

Quando Paris Alucina / Paris – When It Sizzles

Nota: ★★★☆

Quando Paris Alucina, comédia romântica de Richard Quine de 1964, é uma gostosíssima diversão. E é também um filme belo, bonito de se ver, que faz bem aos olhos: tem, como o título indica, um monte de tomadas de Paris, e um monte de tomadas de Audrey Hepburn. Vestida, naturalmente, por Givenchy. Continue lendo “Quando Paris Alucina / Paris – When It Sizzles”

A Noiva Estava de Preto / La Mariée Était en Noir

Nota: ★★★½

A Noiva Estava de Preto (1968) é muito provavelmente um dos mais hitchcockianos de todos os filmes que não foram feitos por Alfred Hitchcock. É Hitchcock puro, até a medula – François Truffaut estava no auge de sua paixão pelo mestre inglês quando fez o filme. Continue lendo “A Noiva Estava de Preto / La Mariée Était en Noir”

A Megera Domada / The Taming of the Shrew

Nota: ★★★☆

A Megera Domada/The Taming of the Shrew (1967), co-produção Itália-EUA, é um daqueles acertos absolutos. Não poderia haver alguém melhor nos anos 60 para dirigir a comédia de William Shakespeare do que Franco Zeffirelli. E não poderia haver casal mais apropriado – jamais, em época alguma da curta história do cinema, até hoje – para interpretar Petruchio e Catarina do que Richard Burton e Elizabeth Taylor. Continue lendo “A Megera Domada / The Taming of the Shrew”