Arquivos do Rótulo: 1930’s

Frankenstein

zzfrank1

Nota: ★★★☆

Antes de a ação começar, logo após os créditos iniciais, um senhor em traje de gala abre as cortinas – como se estivesse num teatro, numa grande sala de cinema – e se dirige ao respeitável público para avisar que o que virá a seguir não é aconselhável para corações fracos. Ler Mais »

Sabotagem / Sabotage

zzsabotagem1

Nota: ★☆☆☆

Os guias de filme e os críticos todos falam muito bem deste Sabotage, que Alfred Hitchcock dirigiu em 1936, depois de fazer O Homem Que Sabia Demais (1934), Os 39 Degraus (1935) e Agente Secreto (também de 1936).

Tsc, tsc.  Ler Mais »

O Delator / The Informer

zzdelator1

Nota: ★★☆☆

Deus e religião têm presença forte em O Delator/The Informer, o filme de 1935 de John Ford unanimemente considerado uma grande obra-prima. Não poderia ser diferente, já que é um filme passado na Irlanda, sobre acontecimentos da Irlanda, um país extremamente religioso. Ler Mais »

Atire a Primeira Pedra / Destry Rides Again

zzdestry1

Nota: ½☆☆☆

Destry Rides Again, no Brasil Atire a Primeira Pedra, de 1939, é unanimemente incensado. E, além de elogiado, é reconhecido como de importância histórica por ter reacendido o brilho da carreira de Marlene Dietrich, num período em que ela era considerada “veneno de bilheteria” e justamente no momento em que começava a Segunda Guerra Mundial, durante a qual ela trabalharia com os soldados aliados contra as tropas de seu país natal, a Alemanha. Ler Mais »

Meu Filho é Meu Rival / Come and get it

zzcome1

Nota: ★★★☆

Come and get it, lançado em 1936, tem diversas características para fazer a felicidade dos cinéfilos, em especial os que gostam dos filmes da época de ouro de Hollywood. Os créditos iniciais dizem que o filme é dirigido por Howard Hawks e William Wyler – um caso raríssimo, quase único, de obra dirigida por dois dos grandes realizadores do cinema americano. Ler Mais »

Anjo / Angel

zzangel1

Nota: ★★★★

Anjo/Angel foi, para mim, uma fantástica, maravilhosa descoberta. Este filme que Ernst Lubitsch fez em 1937 tem muito menos fama, muito menos reconhecimento do que deveria. Pelo que dá para perceber, simplesmente não foi compreendido em sua época. Ler Mais »

Madame Bovary

zzbovary1

Nota: ★★★☆

Os franceses têm adoração por Madame Bovary. A obra de Gustave Flaubert de 1857 é um dos mais incensados romances jamais escritos na língua de Molière, Voltaire, Balzac, Dumas pai e Dumas filho, Hugo, Sartre, Camus. Ler Mais »

As Calçadas de Londres / St. Martin’s Lane

zzlondres1

Nota: ★★½☆

Calçadas de Londres, no original St. Martin’s Lane, não é lá um grande filme, na minha opinião. Mas, para quem gosta de cinema, é interessantíssimo de se ver, por vários motivos. Ler Mais »

A Sereia do Alaska / Klondike Annie

zzannie1

Nota: ★★½☆

Eis aí um filme hoje obscuro, pouco conhecido, e que no entanto é fascinante. Dirigido por Raoul Walsh em 1936, Klondike Annie, no Brasil A Sereia do Alaska, assim, com a letra k, é dinamite violentíssimo contra os moralistas, os preconceituosos, os fundamentalistas, os caretas, os babacas. Fala do encontro de uma puta e uma freira. Ler Mais »

O Picolino / Top Hat

zztop1

Nota: ★★½☆

Top Hat, de 1935, é o maior sucesso de bilheteria da dupla Fred Astaire-Ginger Rogers. E a dupla Fred Astaire-Ginger Rogers é daquelas combinações perfeitas, talento de um com talento de outro cuja soma resulta não em 2, mas dez, cem, mil. Ler Mais »

Escravos do Desejo / Of Human Bondage

zzbondage1

Nota: ★★★☆

Of Human Bondage, no Brasil Escravos do Desejo, de 1934, a primeira três adaptações para o cinema do romance catatau de William Somerset Maugham, é fascinante por um bom número de razões. Uma delas é que o filme é tão antigo, mas tão antigo, que foi lançado quando Bette Davis ainda não era uma grande estrela. Ler Mais »

A Dama Oculta / The Lady Vanishes

zzlady1

Nota: ★★★½

Consta que Orson Welles viu The Lady Vanishes (no Brasil A Dama Oculta) 11 vezes. E que o escritor James Thurber, autor do conto “The Secret Life of Walter Mitty”, viu mais de 20 vezes. Ler Mais »

Noite após Noite / Night after Night

zznoite1

Nota: ★★★☆

George Raft era um astro em ascensão em 1932. Naquele ano, tinha chamado a atenção das platéias americanas por seus papéis em Scarface – A Vergonha de uma Nação, de Howard Hawks, e Dançando no Escuro/Dancers in the Dark, ao lado da estrela Miriam Hopkins. Ler Mais »

A Mulher que Soube Amar / Alice Adams

zzalice1

Nota: ½☆☆☆

Nem todo classicão é bom – nem mesmo os incensados pela crítica ao longo das décadas. Alice Adams, de 1935, dirigido por George Stevens com Katharine Hepburn, por exemplo. Grande diretor, atriz extraordinária. No entanto, o filme é um horror. Um pavor. Um abacaxi absolutamente azedo. Ler Mais »

Ninotchka

zzgarbo1

Nota: ★★★★

Rever Ninotchka é um dos grandes prazeres da vida de quem gosta de filmes.

É muito impressionante como Ninotchka é engraçado. É uma boa piada atrás da outra. Os diálogos são inteligentes, argutos, espertos – e hilariantes. Bem, afinal, foram escritos Charles Brackett, Billy Wilder e Walter Reisch. Ler Mais »