O Caminho das Tormentas / Khozhdenie po mukam

Nota: ★★★☆

O Caminho das Tormentas, minissérie russa de 2017, é a terceira adaptação da trilogia escrita por Aleksei Nikolaievich Tolstói e publicada entre 1921 e 1940. Concentra-se no primeiro período retratado na trilogia – uma das épocas mais turbulentas da História da humanidade, entre 1916 e aí por volta de 1920, os anos da Revolução Russa que derrubou o czarismo e instaurou o regime comunista.  Continue lendo “O Caminho das Tormentas / Khozhdenie po mukam”

Quando Fala o Coração / Spellbound

O dr. Sigmund Freud, de Viena, o pintor surrealista espanhol Salvador Dali, o londrino Alfred Hitchcock, a sueca Ingrid Bergman, o húngaro Miklós Rózsa, mais os americanos David O. Selznick, Ben Hecht e Gregory Peck juntaram esforços em Hollywood, em 1945, o ano em que terminou a Segunda Guerra Mundial, para contar a história de como a mais bela psiquiatra que já houve ou haverá no mundo se apaixonou perdidamente por um homem que se dizia um assassino. Continue lendo “Quando Fala o Coração / Spellbound”

Nosso Fiel Traidor / Our Kind of Traitor

Nota: ★★★☆

Our Kind of Traitor, no Brasil Nosso Fiel Traidor, co-produção Inglaterra-França de 2016, é um filme inquietante, perturbador – como em geral são todos os baseados em histórias de John le Carré. Traça um retrato pavoroso, podre, da Rússia pós fim do comunismo – mas não deixa barato com o seu próprio país, a Inglaterra, o Reino Unido. Continue lendo “Nosso Fiel Traidor / Our Kind of Traitor”

Justiça Injusta / The Sound of Fury / Try and Get Me

]

Nota: ★★★★

Este é um filme hoje bem pouco conhecido. Produção inteiramente independente em uma época – 1950 – em que isso raridade, não tem grandes astros; foi o último filme americano do diretor Cy Endfield antes que ele se mudasse para a Inglaterra, para fugir da caça às bruxas do macartismo. Continue lendo “Justiça Injusta / The Sound of Fury / Try and Get Me”

Como Nossos Pais

Nota: ★★★½

Em seu quarto longa-metragem, a autora e realizadora paulistana Laís Bodanzky vai fundo no que, afinal de contas, mais importa na vida: as relações familiares, as relações afetivas. Pode haver tema melhor que a vida em família de gente comum, “normal” (se é que isso existe)? A vida em família de gente como você, eu, nossos parentes, amigos, conhecidos. Gente como a gente. Continue lendo “Como Nossos Pais”

Quando um Homem é Homem / McLintock!

Nota: ★★☆☆

McLintock!, de 1963, assim, com um ponto de exclamação após o nome do protagonista, foi o quarto dos cinco filmes em que John Wayne e Maureen O’Hara contracenaram. E é também um dos quatro em que os seus personagens mantêm um relacionamento amoroso que é bastante tumultuado, problemático, tempestuoso, explosivo. Continue lendo “Quando um Homem é Homem / McLintock!”

Bananas

Nota: ★★★☆

O próprio Woody Allen define Bananas, o segundo filme escrito e dirigido por ele, lançado em 1971, como “uma comédia que não tem trama”. Eric Lax, o autor do livro Conversas com Woody Allen, diz que Bananas e o primeiro filme do realizador, Um Assaltante Bem Trapalhão, “são essencialmente monólogos cômicos filmados: uma gag verbal ou visual em cima da outra, sem muita atenção para os aspectos artísticos.” Continue lendo “Bananas”