Adorável Vagabundo / Meet John Doe

Nota: ★★★½

O cinema de Frank Capra é tão otimista, tão esperançoso, tão believer, de um humanismo tão amplo, tão positivo, tão generoso, que, ao rever Adorável Vagabundo/Meet John Doe agora, nestes nossos tempos tão sórdidos, desesperançados, desalentados, cheguei a achar, por alguns momentos, que o filme era ingênuo, bobinho, tolo. Naïf, como as pinturinhas. Ler Mais »

Victoria e Abdul: o Confidente da Rainha / Victoria & Abdul

Nota: ★★★½

Há filmes demais sobre os reis e rainhas britânicos. Demais, demais da conta. A culpa, creio, não é do cinema, é da família real. Quem manda que ela tenha tantas histórias maravilhosas, sensacionais, algumas tristes, trágicas, outras divertidas, engraçadas, mas todas sempre fascinantes? Ler Mais »

Os Eleitos – Onde o Futuro Começa / The Right Stuff

Nota: ★★★★

Os Eleitos/The Right Stuff, de Philip Kaufman, é um daqueles filmes que não apenas não perdem absolutamente nada, com o passar dos anos, das décadas, como ainda parecem melhores, ainda mais perfeitos, ainda mais maravilhosos do que a gente se lembrava. Ler Mais »

Assassinato no Expresso Oriente / Murder in the Orient Express

Nota: ★★★☆

O Assassinato no Expresso Oriente versão Kenneth Branagh é uma festa para os olhos. É um espocar incessante de imagens belíssimas, feéricas, um delírio, um show de fogos de artifício. E impressiona igualmente pela coragem com que, aqui e ali, volta e meia foge do original escrito por Agatha Christie. Ler Mais »

Cowboys do Espaço / Space Cowboys

Nota: ★★★☆

A primeira coisa que tem que ser dita sobre Cowboys do Espaço, o Clint Eastwood de 2000, é que ele não é um filme para ser levado a sério. Ele mesmo não se leva a sério. É uma aventura, uma grande brincadeira. É possivelmente o filme mais bem humorado da lavra desse respeitável senhor. Ler Mais »

Miss Fisher’s Murder Mysteries

Nota: ★★★☆

A série australiana Miss Fisher’s Murder Mysteries é um divertissement absolutamente delicioso. É visualmente caprichadíssimo – passa-se no final dos anos 20, em Melbourne, e a reconstituição de época, os figurinos, os carros, os objetos, cada pequeno detalhe, é tudo um luxo. Ler Mais »

Bye Bye Brasil

Nota: ★★★★

Bye Bye Brasil é uma beleza, uma maravilha, Ler Mais »

O Décimo Homem / El Rey Del Once

Nota: ★★½☆

O diretor argentino Daniel Burman tem duas características marcantes. É prolífico: de 2000 para cá, escreveu e dirigiu 9 longa-metragens e mais um curta, parte de um filme de vários autores, fora a direção de duas minisséries. Ler Mais »

Rio Bravo / Rio Grande

Nota: ★★★☆

O mais aparente, visível, é a homenagem à Cavalaria do Exército americano – e este Rio Grande é, de fato, o terceiro filme da trilogia do mestre John Ford sobre a Cavalaria, depois de Sangue de Heróis/Fort Apache (1948) e Legião Invencível/She Wore a Yellow Ribbon (1949). Ler Mais »

O Bosque / La Forêt

Nota: ★★★½

La Forêt, produção francesa de 2017, é tudo o que uma série policial – um thriller, ou polar, como se diz lá – pode pretender ser. A trama é muitíssimo bem engedrada, absorvente, fascinante; os atores, embora desconhecidos internacionalmente, têm interpretações impecáveis, e é tudo bem realizado, em cada aspecto técnico. Ler Mais »

Sonata de Outono / Höstsonaten

Nota: ★★★★

Sonata de Outono é uma obra-prima, um filme em tudo por tudo excepcional, extraordinário. Ler Mais »

A Trama / L’Atelier

Nota: ★★★☆

Nove anos após o excepcional Entre os Muros da Escola/Entre les Murs (2008), o autor e diretor francês Laurent Cantet volta aos temas básicos do filme que o consagrou: os jovens, a educação, a formação dos jovens numa Europa moderna, unificada, problemática, multi-racial. Ler Mais »

Quando Paris Alucina / Paris – When It Sizzles

Nota: ★★★☆

Quando Paris Alucina, comédia romântica de Richard Quine de 1964, é uma gostosíssima diversão. E é também um filme belo, bonito de se ver, que faz bem aos olhos: tem, como o título indica, um monte de tomadas de Paris, e um monte de tomadas de Audrey Hepburn. Vestida, naturalmente, por Givenchy. Ler Mais »

Safe

Nota: ★★½☆

Safe, minissérie inglesa de oito episódios da Netflix que estreou simultaneamente em 190 países em maio de 2018, é uma bem balanceada mistura de thriller, mistério, policial, com drama familiar. É sua melhor qualidade. Ler Mais »

Alice Não Mora Mais Aqui / Alice Doesn’t Live Here Anymore

Nota: ★★★★

É um grande prazer rever Alice Não Mora Mais Aqui agora, 44 anos depois que Martin Scorsese o lançou. Ele continua tão caloroso, tocante, inquietante, simpático, envolvente quanto em 1974, quando foi lançado, em meio a uma grande revolução no cinema americano – os anos em que uma nova geração de diretores e produtores chegava para mudar de vez o sistema dos estúdios em vigor desde o início do século. Ler Mais »