Pacto de Sangue / Double Indemnity e Assassinos / The Killers


Nota: ★★★★

Anotação em 1998: Interessantíssima coincidência ter visto numa mesma semana estes dois belos filmes, grandes clássicos do film noir, que têm tantas semelhanças e aproximações. A primeira semelhança, claro, é o próprio estilo, dois filmes sobre crime com o maravilhoso estilo noir, as tramas complexas, cheias de sordidez e corrupção, o preto e branco, muitas sombras, a influência do expressionismo alemão trazida pelos imigrantes que fugiam do nazismo. Continue lendo “Pacto de Sangue / Double Indemnity e Assassinos / The Killers”

O Mito das Digitais / The Myth of Fingerprints


Nota: ★★☆☆

Anotação em 1998, com complemento em 2008: Típica obra do cinema independente americano; primeiro filme do diretor, que é também o autor da história e do roteiro. O filme estreou no Sundance Film Festival de 1997. É sobre família, dificuldade de relacionamento, falta de comunicação, pequenos-grandes traumas que se criam quando os parentes não se falam, não se abrem, e viram estranhos uns para os outros. Continue lendo “O Mito das Digitais / The Myth of Fingerprints”

Metido em Encrencas / Biloxi Blues


Nota: ★★★☆

Anotação em 1998: Delícia de filme, que eu nunca tinha visto. É uma espécie assim de Nascido para Matar – o treinamento de recrutas, a iniciação na vida brutal do exército – sem a violência, a virulência e a seriedade do Kubrick, e, ao contrário, com grande dose de humor (típico dos judeus nova-iorquinos), simpatia pelos personagens, um pouco de sentimentalismo e muita sensibilidade. Continue lendo “Metido em Encrencas / Biloxi Blues”

Mera Coincidência / Wag the Dog


Nota: ★★★★

Anotação em 1998: Deliciosa, afiada, inteligente, arrasadora sátira. Tem muitos pontos em comum com Bob Roberts, que, junto com este filme, é a sátira mais avassaladora sobre a política feita nos Estados Unidos nos últimos anos – possivelmente desde Dr. Fantástico, de Kubrick. Continue lendo “Mera Coincidência / Wag the Dog”

Matador em Conflito / Grosse Pointe Blank


Nota: ★★☆☆

Anotação em 1998, com complemento em 2008: Um filme estranho. Me deixou um tanto perplexo. É bem feito, inteligente. Tem boas piadas. É um humor negro absolutamente corrosivo. Tem um lado de fortíssimo, violentíssimo anti-establishment – mas que eu suspeito só passe para os espectadores mais informados. (Bem, mas é sempre assim, não é?) Continue lendo “Matador em Conflito / Grosse Pointe Blank”

O Leão / The Lion

Nota: ★★½☆

Anotação em 1998: Tem méritos este filme dirigido pelo fotógrafo inglês Jack Cardiff, passado na África com atores ingleses e americanos. Feito em 1962, trata de forma adulta, inteligente, muito avançada para a época, dessa coisa da criação de filhos de pais separados, a necessidade de haver cumplicidade dos pais na criação dos filhos. Continue lendo “O Leão / The Lion”

Guerra dos Sexos / That Old Feeling


Nota: ★★½☆

Anotação em 1998: Uma comédia absolutamente sem lógica, irracional, previsível – e, no entanto, gostosa, engraçada, com um tom libertário (em termos de comportamento) que rema deliciosamente contra a maré tão anos 90 do comedimento, da caretice, do yuppismo. Continue lendo “Guerra dos Sexos / That Old Feeling”

Fuga Proibida / Hidden Agenda


Nota: ★★☆☆

Anotação em 1998: Thriller de espionagem com trama complexa que inclui alguns furos e alguns absurdos, mas tem certo valor pelo clima de Berlim pós-derrubada do Muro, dois países voltando a ser um só depois de meio século de separação, o mundo sendo revisto e modificado, enquanto as feridas do passado teimam em doer. Continue lendo “Fuga Proibida / Hidden Agenda”

O Mundo Perdido – Jurassic Park / The Lost World: Jurassic Park


Nota: ★★½☆

Resenha para a Agência Estado, em 1997: Já faz muitos anos que Steven Spielberg vem se alternando entre os filmes juvenis, de fantásticos efeitos especiais e sensacionais aventuras, e os “sérios”, os filmes em que aborda temas densos, profundos, dolorosos. Continue lendo “O Mundo Perdido – Jurassic Park / The Lost World: Jurassic Park”

O Segredo / The Chamber


Nota: ★★★☆

Resenha para a Agência Estado, em 1997: Há muitos elementos coincidentes em O Segredo/The Chamber e Fantasmas do Passado/Ghosts of Mississippi, e o fato de que os dois são excelentes filmes é apenas o primeiro deles. Os dois são obras de bons cineastas nascidos em Nova York, ambos autores de filmes de idéias humanistas, progressistas, liberais (no sentido político e comportamental do termo, não no econômico). Continue lendo “O Segredo / The Chamber”