Berenice Procura

Nota: ★★½☆

Uma família terrivelmente, miseravelmente despedaçada – e, próximo a ela, acontece um crime, um homicídio. O pano de fundo é um dos bairros de maior densidade de habitantes por metro quadrado, um dos mais famosos do mundo – Copacabana, com todas as suas contradições, boates, inferninhos, transgêneros, tráfico de droga, prostituição. Continue lendo “Berenice Procura”

Chacrinha – O Velho Guerreiro

Nota: ★★★½

Chacrinha – O Velho Guerreiro (2018), de Andrucha Waddington, é daqueles filmes que são ao mesmo tempo muito bons e muito importantes. É bom, bem realizado, uma obra bem sucedida – isso que os críticos dos Cahiers du Cinéma e os outros críticos franceses todos, chamam de réussi. Mas é também muito importante: a história de Chacrinha precisava mesmo ser contada pelo cinema. Ainda bem que foi contada, e bem contada. Continue lendo “Chacrinha – O Velho Guerreiro”

Como Nossos Pais

Nota: ★★★½

Em seu quarto longa-metragem, a autora e realizadora paulistana Laís Bodanzky vai fundo no que, afinal de contas, mais importa na vida: as relações familiares, as relações afetivas. Pode haver tema melhor que a vida em família de gente comum, “normal” (se é que isso existe)? A vida em família de gente como você, eu, nossos parentes, amigos, conhecidos. Gente como a gente. Continue lendo “Como Nossos Pais”

O Negócio – A Primeira Temporada

zznegocio1

Nota: ★★★☆

Lá pela metade da primeira temporada de O Negócio, Magali (o papel de Michelle Batista, na foto abaixo), uma das três sócias da empresa Oceano Azul, que estava naquele momento enfrentando um revés, sai-se com o seguinte: – “Nossa profissão é assim mesmo: às vezes a gente tá por cima, às vezes tá por baixo”. Continue lendo “O Negócio – A Primeira Temporada”

Rosa Morena

zzrosa1

Nota: ★★★☆

Rosa Morena é o resultado da combinação de esforços de brasileiros e dinamarqueses. Provavelmente a única co-produção Brasil-Dinamarca até hoje, teve o roteiro original escrito a quatro mãos por um brasileiro e um dinamarquês, depois reescrito por outro dinamarquês. Continue lendo “Rosa Morena”

360

zzronda1

Nota: ★★★½

360 é um brilho, uma maravilha. Um daqueles filmes que passam depressa demais, que o espectador não quer que acabe – e, quando acaba, a gente quer ver de novo. Continue lendo “360”