Lembranças de um Verão / Hearts in Atlantis


Nota: ★★★☆

Anotação em 2002: Vi sem saber que se baseava em Stephen King, esse sujeito que parece que escreve uma história de terror por dia, tão ampla é sua obra. E daí vem uma das coisas interessantes do filme: só mais para o final, quando já se passaram uns três quartos da ação, o espectador fica sabendo que há na história algo de extra-sensorial, de fantástico, a única praia de Stephen King. Continue lendo “Lembranças de um Verão / Hearts in Atlantis”

Quando é Preciso Crescer / On My Own

Nota: ★★☆☆

Anotação em 1999, com complemento em 2008: Mais um de tantos e tantos filmes sobre o eterno tema do rito de passagem da adolescência. É suave, sensível, daqueles filmes de história rala, onde o que mais importa são os pequenos detelhes. Não é mesmo marcante, e a rigor tudo no mundo seria igual se ele não tivesse sido feito. Continue lendo “Quando é Preciso Crescer / On My Own”

Shine – Brilhante / Shine


Nota: ★★☆☆

Anotação em 1997: Teve 7 indicações para o Oscar, e 5 para o Globo de Ouro. Geoffrey Rush levou o Oscar e o Globo de Ouro como melhor ator. Não acho que o filme seja pra tudo isso. Às vezes o diretor do filme dá a impressão de que não está espantado com aquilo que está mostrando – a música como objeto de concurso, de premiação, de campeonato, de disputa, de concorrência, como se fosse normal disputar quem toca melhor em estádio. Só faltam as cheer-leaders. Continue lendo “Shine – Brilhante / Shine”

Priscilla, a Rainha do Deserto / The Adventures of Priscilla, Queen of the Desert


Nota: ★★★☆

Anotação em 1995, com complemento em 2008: Uma delícia de comédia-musical-road movie. O filme é um panfleto – alegre, debochado, descarado, prazeroso – contra todos os preconceitos e os reacionarismos comportamentais. Continue lendo “Priscilla, a Rainha do Deserto / The Adventures of Priscilla, Queen of the Desert”