Arquivos da Categoria: Ásia

Carvão Negro, Gelo Fino / Bai ri yan huo

zzblack1

Nota: ★★★☆

Carvão Negro, Gelo Fino fisga o espectador desde as primeiras tomadas. A rigor, a rigor, já é fascinante desde antes de vermos as primeiras tomadas – só pelo título já encanta. Ler Mais »

Amor para a Eternidade / Gui lai

zzamor1

Nota: ★★★★

Zhang Yimou é cineasta de afrescos, de sinfonias, de épicos – planos gerais, multidões em movimento. Tudo em seu estilo é grandioso. Tornou-se extremamente conhecido no Ocidente em boa parte por suas fábulas de uma China do passado remoto – ou de um passado que a rigor jamais existiu –, povoado por adagas e heróis voadores, por guerreiros que mais parecem bailarinos. Ler Mais »

Cinco Graças / Mustang

zzmustang1

Nota: ★★★★

A frase é dita por uma voz de uma adolescente, em off, ainda ao final dos créditos iniciais, antes que surja na tela a primeira sequência de Cinco Graças, no original Mustang: “É como se tudo tivesse mudado em um piscar de olhos. Uma hora, estávamos bem. Depois, tudo ficou uma merda”. Ler Mais »

Um Toque de Pecado / Tian zhu ding

zztoque1

Nota: ★★★½

Um filmaço, uma obra de mestre. É duro, violento, denso, sério, pesado. Mostra uma China de hoje feia, horrorosa, repulsiva – um país em que reina a corrupção, o abismo entre as classes sociais é imenso, a violência está sempre presente e de forma aterradora, e a impunidade é total. Ler Mais »

A 100 Passos de um Sonho / The Hundred-Foot Journey

zzfoot1

Nota: ★★½☆

A 100 Passos de um Sonho/The Hundred-Foot Journey se finge de mais um filme sobre as delícias da boa cozinha, tipo Chef, Bon Appétit ou Simplesmente Martha, e é isso, sim. Porém, muito mais que sobre as delícias da boa cozinha ele é um belo, vigoroso, virulento panfleto contra todo tipo de xenofobia, uma elegia ao não racismo, à convivência harmônica de pessoas de diferentes origens, culturas, cores de pele. Ler Mais »

O Atentado / The Attack / L’Attentat

zzatentado1

Nota: ★★★½

Poucas horas depois de receber o maior prêmio da Medicina de Israel, pela primeira vez dado a um árabe, o cirurgião Amin Jaafari (Ali Suliman) começa a socorrer, no excelente hospital em que trabalha, em Tel Aviv, os feridos em um novo ataque terrorista: um suicida havia se explodido em um restaurante em que se comemorava o aniversário de uma criança. Ler Mais »

O Casamento de May / May in the Summer

zzmay1

Nota: ★★★★

O Casamento de May, no original inglês May in the Summer, belo jogo de palavras, é uma absoluta maravilha de filme, um encanto, uma preciosidade. Para mim, o filme, uma co-produção Jordânia-Catar-EUA, revelou uma autora e diretora de imenso talento, Cherien Dabis. Ler Mais »

O Sonho de Wadjda / Wadjda

zzwad1

Nota: ★★★½

O Sonho de Wadjda é um filme maravilhoso, feito com talento, esmero e imensa sensibilidade. Mas, além disso, além de ser belíssimo cinema, é também daquele tipo de obra de arte que é necessária, imprescindível. Que faz avançar – ainda que um pouquinho – a civilização. Ler Mais »

Flores do Oriente / Jin líng shí san chai

zzflores1

Nota: ★★★½

Flores do Oriente não tem vergonha alguma em apelar para as emoções do espectador. De ser chamado de sentimental, melodramático, até mesmo piegas. É isso tudo, sim – e é um belo filme. Zhang Yimou conta uma história incrível e trágica, inspirada em fatos reais, com aquele talento mastodôntico que já demonstrou tantas vezes. Ler Mais »

O Passado / Le Passé

zzpassado1

Nota: ★★★★

Com O Passado, de 2013, o iraniano Asghar Farhadi confirma ser um dos mais brilhantes, mais talentosos realizadores em atividade. Ler Mais »

Pais e Filhos / Soshite chichi ni naru

zzpais1

Nota: ★★★★

Pais e Filhos, do realizador Hirokazu Koreeda, é uma obra-prima.

Drama familiar adulto, sério, sóbrio, profundo, sensível, trata de questões importantíssimas, fundamentais – com uma maestria de deixar o espectador profundamente tocado pelos personagens, por seu destino, e, ao fim e cabo, admirado, enlevado por tanto talento e tanta sabedoria. Ler Mais »

Uma Garrafa no Mar de Gaza / Une Bouteille à la Mer

zzgarrafa1

Nota: ★★★½

Uma Garrafa no Mar de Gaza, co-produção França-Canadá-Israel de 2011, é uma absoluta maravilha. É belo, esplêndido, nos aspectos formais todos, mas, além disso, é daquelas obras necessárias, daquelas que é preciso haver para que caiamos na desesperada certeza de que a humanidade foi uma invenção que não deu certo. Ler Mais »

O Relutante Fundamentalista / The Reluctant Fundamentalist

zzrelutante1

Nota: ★★★★

É um filme extraordinário, este O Relutante Fundamentalista, uma co-produção EUA-Inglaterra-Qatar que a indiana radicada nos Estados Unidos Mira Nair lançou em 2012. Um filmaço. Daquelas obras que, além de serem excelentes enquanto arte, são também admiráveis, importantes, pelo que falam, pelo seu significado. Ler Mais »

E Agora, Aonde Vamos? / Ou Halla La Weyn? / Et maintenant on va où?

zzonde1

Nota: ★★★½

Nadine Labaki é um espanto, um estupor. Seu segundo filme, E Agora, Aonde Vamos?, é totalmente diferente do primeiro, o excelente Caramelo – e tão brilhante quanto ele. Ler Mais »

Conspiração Xangai / Shanghai

zzxangai1

Nota: ★★½☆

Conspiração Xangai, no original só Shanghai (um nome que fica mais sonoro pronunciado em inglês, Shang-rrai, como o Krig-Ha, Bandolo! do Raul Seixas), é uma gigantesca, cara, produção do cinemão comercial. E cinemão comercial é mais ou menos a mesma coisa, seja qual for o país de origem. Ler Mais »