Arquivos da Categoria: Ásia

O Violinista / The Violin Player

Nota: ★★½☆

O Violonista/The Violin Player, produção indiana de 2016, tem apenas 72 minutos, de 10 a 20 minutos menos que a imensa maioria dos longa-metragens de hoje em dia, e essa característica tem grande importância. No entanto, as primeiras sequências do filme são longas, bem longas – e nelas acontecem poucas coisas. Nada, ou quase nada de importante, na verdade. Ler Mais »

Ralé / Donzoko

Nota: ★★★★

Em Ralé, seu filme de 1957, Akira Kurosawa demonstra cabalmente que, de fato, é o William Shakespeare do cinema. Ler Mais »

Dégradé

Nota: ★★★½

Tudo em Dégradé é extraordinário, admirável, desde a idéia inicial até os detalhes da realização. Extraordinário, admirável – e também chocante, apavorante, lancinante. Corta a pele do espectador feito peixeira de baiano. Corta e remexe a ferida, e vai enfiando mais para o fundo. Ler Mais »

A Criada / Ah-ga-ssi

Nota: ★★★½

A Criada, produção sul-coreana de 2016, é estupidamente bem realizado, em todos os quesitos, das interpretações magníficas ao visual primoroso, requintado, da direção de arte à bela trilha sonora. Ler Mais »

O Apartamento / Forushande

Nota: ★★★½

O Apartamento, de 2016, veio para reafirmar uma vez mais: o realizador iraniano Asghar Farhadi é um fenômeno, um talento extraordinário. Ler Mais »

O Presidente / President

Nota: ★★★★

O Presidente é um filme forte, poderoso, fascinante, muitas vezes descaradamente assustador. Ler Mais »

O Congresso Futurista / The Congress

Nota: ★★★☆

É forçoso admitir: O Congresso Futurista, no original só The Congress, é um filme peculiar. Original, sem paralelo. E profundamente inquietante, perturbador. Ler Mais »

Creepy / Kurîpî: Itsuwari no rinjin

Nota: ★★☆☆

Creepy, policial de 2016 dirigido por Kiyoshi Kurosawa, começa muito bem, com uma belíssima abertura. Segue bem, com um clima denso de mistério bem realçado pela trilha sonora impressionante. Mas, depois da metade de seus longos 130 minutos, se perde feio numa trama inexplicável e inexplicavelmente cheia de furos. Ler Mais »

Carvão Negro, Gelo Fino / Bai ri yan huo

zzblack1

Nota: ★★★☆

Carvão Negro, Gelo Fino fisga o espectador desde as primeiras tomadas. A rigor, a rigor, já é fascinante desde antes de vermos as primeiras tomadas – só pelo título já encanta. Ler Mais »

Amor para a Eternidade / Gui lai

zzamor1

Nota: ★★★★

Zhang Yimou é cineasta de afrescos, de sinfonias, de épicos – planos gerais, multidões em movimento. Tudo em seu estilo é grandioso. Tornou-se extremamente conhecido no Ocidente em boa parte por suas fábulas de uma China do passado remoto – ou de um passado que a rigor jamais existiu –, povoado por adagas e heróis voadores, por guerreiros que mais parecem bailarinos. Ler Mais »

Cinco Graças / Mustang

zzmustang1

Nota: ★★★★

A frase é dita por uma voz de uma adolescente, em off, ainda ao final dos créditos iniciais, antes que surja na tela a primeira sequência de Cinco Graças, no original Mustang: “É como se tudo tivesse mudado em um piscar de olhos. Uma hora, estávamos bem. Depois, tudo ficou uma merda”. Ler Mais »

Um Toque de Pecado / Tian zhu ding

zztoque1

Nota: ★★★½

Um filmaço, uma obra de mestre. É duro, violento, denso, sério, pesado. Mostra uma China de hoje feia, horrorosa, repulsiva – um país em que reina a corrupção, o abismo entre as classes sociais é imenso, a violência está sempre presente e de forma aterradora, e a impunidade é total. Ler Mais »

A 100 Passos de um Sonho / The Hundred-Foot Journey

zzfoot1

Nota: ★★½☆

A 100 Passos de um Sonho/The Hundred-Foot Journey se finge de mais um filme sobre as delícias da boa cozinha, tipo Chef, Bon Appétit ou Simplesmente Martha, e é isso, sim. Porém, muito mais que sobre as delícias da boa cozinha ele é um belo, vigoroso, virulento panfleto contra todo tipo de xenofobia, uma elegia ao não racismo, à convivência harmônica de pessoas de diferentes origens, culturas, cores de pele. Ler Mais »

O Atentado / The Attack / L’Attentat

zzatentado1

Nota: ★★★½

Poucas horas depois de receber o maior prêmio da Medicina de Israel, pela primeira vez dado a um árabe, o cirurgião Amin Jaafari (Ali Suliman) começa a socorrer, no excelente hospital em que trabalha, em Tel Aviv, os feridos em um novo ataque terrorista: um suicida havia se explodido em um restaurante em que se comemorava o aniversário de uma criança. Ler Mais »

O Casamento de May / May in the Summer

zzmay1

Nota: ★★★★

O Casamento de May, no original inglês May in the Summer, belo jogo de palavras, é uma absoluta maravilha de filme, um encanto, uma preciosidade. Para mim, o filme, uma co-produção Jordânia-Catar-EUA, revelou uma autora e diretora de imenso talento, Cherien Dabis. Ler Mais »