Truque de Mestre / Now You See Me

zztruque1

 

Nota: ★☆☆☆

Um monte de bons atores: os veteranos Morgan Freeman e Michael Caine, os escolados Woody Harrelson e Mark Ruffalo, os jovens Jesse Eisenberg e Mélanie Laurent.

Dá vontade de ver, certo?

Truque de Mestre, no original Now You See Me, é o típico filme do cinemão comercial destes tempos atuais. Tem uma trama complexa, que trata de mágica – assim como os recentes O Ilusionista (2006), O Grande Truque/The Prestige (também de 2006) e Atos Que Desafiam a Morte (2007). Tem uma grande reviravolta no final, perseguições de carro (por que raios tem tanto espectador apaixonado por perseguições de carro?), muitos efeitos especiais, muitas tomadas grandiosas, muito passeio pelo mundo globalizado.

Há tomadas grandiosas de Nova York, Las Vegas, Nova Orleans, Paris. Há gozações sobre o FBI, sobre a incompetência da bilionária polícia federal americana.

Há muito truque de mágica, essa coisa que fascina as pessoas. Há revelações de como os truques de mágica são feitos – algo que também fascina as pessoas. Mary se lembrou de que o Fantástico da Globo teve um quadro sobre esse tipo de coisa, as revelações de como são feitos os truques dos mágicos.

Sobram cenas de ação, cenas capazes de mesmerizar o espectador que gosta de fogos de artifício.

É tudo bem feitinho, artesanalmente falando.

É tudo bobo, dispensável. É o tipo de filme do qual a gente se esquece assim que acaba, porque não tem qualquer importância.

Quando terminamos de ver, e deu aquela sensação de vazio que dá quando a gente termina de ver um filme sem qualquer importância, falei com Mary que não escreveria sobre ele – perda de tempo, perda de esforço.

Algumas horas depois pensei de novo: pô, se ocupei 115 minutos do meu precioso tempo com isso aí, por que não fazer uma anotaçãozinha sobre ele? Uma anotaçãozinha pequena, tão pequena quanto a importância do filme… Afinal, tenho um site de filmes.

Quatro mágicos ainda sem fama são reunidos por uma figura misteriosa

Aí vai a sinopse do IMDb:

“Um agente do FBI e uma detetive da Interpol vão atrás de ilusionistas que promovem assaltos a bancos durante suas apresentações e dão às audiências o dinheiro obtido.”

zztruque2O agente do FBI é interpretado por Mark Ruffalo. Estranhei como Mark Ruffalo está trabalhando mal pra cacete, exagerado, grotesco demais – até para um filme que quer gozar o FBI. A agente da Interpol é interpretada por Mélanie Laurent, essa jovem atriz francesa linda, talentosa, que comete o pecado de trabalhar demais, e o outro pecado de não ser muito cuidadosa ao escolher os papéis, como se a vida fosse terminar no dia seguinte.

Os mágicos, ilusionistas, são interpretados por Isla Fischer, Jesse EisenbergWoody Harrelson (na foto) e Dave Franco.

Na abertura do filme, vemos cada um desses quatro fazendo seu show – e vemos também uma figura com um capuz sobre a cabeça que os observa de longe.

Essa figura misteriosa reúne os quadro mágicos competentes mas ainda sem grande fama.

E, quando o filme está aí com uns dez minutos, e já se passou um ano desde que a figura misteriosa os recrutou, os quatro estão se apresentando em uma daquelas grandes casas de espetáculo de Las Vegas.

Como o show em Las Vegas acontece bem no início do filme, dá para dizer o que acontece: os quatro mágicos encenam um assalto a um banco de Paris – e o dinheiro do banco cai sobre os espectadores!

Morgan Freeman e Michael Caine (foto abaixo) aparecem pouco na tela. Fazem papéis importantes, na trama, mas pequenos. São a rigor participações especiais, as dos dois veteranos.

Gastaram US$ 75 milhões para fazer essa bobagem

Filme sem importância, anotação pequena.

OK.

Gastaram US$ 75 milhões para fazer essa coisa desnecessária. Mas as pessoas parecem gostar de se divertir com filmes desnecessários: segundo o Box Office Mojo, Truque de Mestre rendeu R$ 351 milhões.

É chocante pensar que Domingos Oliveira, que faz filmes com orçamento 500 vezes menor do que o deste filme aqui, e que contêm 500 vezes mais idéias, tem dificuldade para encontrar exibidor.

E chega. Filme menor, anotação menor.

zztruque3Não, não, não: ainda quero anotar uma coisa.

O final do filme, a reviravolta final, é boba, bocó.

Fiquei com a nítida certeza de que os produtores submeteram o filme àquelas platéias escolhidas, como se recrutam as pessoas para as pesquisas quantitativas de intenção de voto. E que foram essas platéias que escolheram o final adotado.

Posso estar errado, é claro. Errado mesmo eu fui quando não apertei a tecla stop no meio dessa bobagem.

Anotação em novembro de 2013

Truque de Mestre/Now You See Me

De Louis Leterrier, EUA-França, 2013.

Com Jesse Eisenberg (J. Daniel Atlas), Mark Ruffalo (Dylan Rhodes), Woody Harrelson (Merritt McKinney), Isla Fisher (Henley Reeves), Dave Franco (Jack Wilder), Mélanie Laurent (Alma Dray), Morgan Freeman (Thaddeus Bradley), Michael Caine (Arthur Tressler)

Michael J. Kelly (agente Fuller)

Roteiro Ed Solomon e Boaz Yakin & Edward Ricourt

Baseado em história de Boaz Yakin & Edward Ricourt

Fotografia Mitchell Amundsen e Larry Fong

Música Brian Tyler

Montagem Robert Leighton e Vincent Tabaillon

Produção Summit Entertainment, K/O Paper Products, See Me Louisiana. DVD Paris Filmes.

Cor, 115 min

*

Um Comentário

  1. Patrícia Pantoni
    Postado em 4 fevereiro 2014 às 3:21 pm | Permalink

    olá, Sérgio! Também não gostei nadinha desse filme! tamanha surrealidade, será que era pra parecer inteligente ou o quê? Perda de tempo total, até mesmo pensando que os filmes não precisam necessariamente ser ser inteligentes, podem apenas ser legais e ajudar a passar o tempo – entretenimento puro – mas esse, nem isso…
    abraço

Um Trackback

  1. […] inicial, ouvimos o que está pensando o marido de Hannah (Mia Farrow), Elliot (o papel de Michael Caine). Elliot está pensando em como é bela e gostosa Lee (Barbara […]

Postar um Comentário

O seu email nunca é publicado ou compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados com um *

*
*