Evolução / Evolution


Nota: ½☆☆☆

Anotação em 2009: O diretor Ivan Reitman quis fazer uma fusão de vários gêneros, neste Evolução: ficção científica, fantasia, terror e comédia. O que conseguiu foi fazer um filme idiota – e absolutamente sem graça.

Reitman, checo de nascimento e criado no Canadá, não tem mesmo um grande currículo. Fez um bando de comédias, algumas com aquele estrupício do Arnold Schwarzenegger (Irmãos Gêmeos/Twins, de 1988, Um Tira no Jardim de Infância/Kindergarten Cop, de 1990). Fez filmes levinhos mas agradáveis – Dave – Presidente por um Dia/Dave, de 1993, sobre um sósia do presidente americano que assume o lugar dele, com Kevin Kline e a deusa Sigourney Weaver, e Perigosamente Juntos/Legal Eagles, de 1986, com Robert Redford e Debra Winger, sobre o mundo dos advogados.

Mas seu grande acerto foi mesmo Os Caça-Fantasmas/Ghost Busters, de 1984. A história de Caça-Fantasmas era bobinha, bobinha – três sujeitos malucos que montam uma empresa para caçar fantasmas em Nova York e enfrentam uma onda fantasmagórica que jamais esperariam -, mas de alguma forma tudo funcionou, tudo deu certo, em parte por causa do excelente elenco, com Bill Murray e Dan Aykroyd impagáveis e Sigourney Weaver absolutamente deslumbrante, divina, como a moradora do prédio que atrai todos os fantasmas do mundo.

Neste Evolução, ao contrário, nada funciona. A face ficção científica é batida, antiga, repetitiva: meteoro cai na terra (especificamente no Arizona), carregando vida alienígena. Já vimos esses filmes antes, desde os anos 50. A face terror não assusta uma criança, só deixa o espectador enojado – as celulinhas que vieram com o meteoro têm uma evolução rapidíssima e vão se transformar em animais horrendos, grotescos, cobertos de gosma. E a face comédia consegue desapontar mais ainda: não consegui dar um sorriso que fosse com as bobagens perpetradas por David Arquivo X Duchovny e Orlando Jones como professores da universidade local, pela bela e desperdiçada Julianne Moore como cientista desastrada a serviço do governo federal, por Ted Levine como um general estúpido e por Dan Aykroyd como o governador cretino.

Bem fez Marynha, que se virou pro lado e dormiu.

Evolução/Evolution

De Ivan Reitman, EUA, 2001.

Com David Duchovny, Orlando Jones, Julianne Moore, Ted Levine, Sean William Scott, Dan Aykroyd

Roteiro David Diamond, David Weissman e Don Jakoby

Baseado em história de Don Jakoby

Música John Powell

Na TV a cabo (Max Prime).

Cor, 101 min.

1/2

3 Comentários para “Evolução / Evolution”

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *